29.2 C
Belo Horizonte
sex, 01 março 24

Single, “Pra Bem Longe”, de Hélder Viana se une a nomes da MPB

Novidade chega às plataformas registrada em clipe mostrando o encontro dos artistas

A lembrança de um amor que passou é o ponto de partida do novo single do cantor, compositor e violonista mineiro Hélder Viana. “Pra Bem Longe” marca o encontro com dois dos maiores nomes da música brasileira: Beto Guedes e Toninho Horta. O encontro foi registrado em clipe, já disponível nas redes, e o single chega às demais plataformas digitais no dia 20 de janeiro.

– Eu gostei muito dessa nova experiência, de cantar um pouco do meio do jazz, pois o meu negócio é rock, sempre foi rock. Acabou que deu certo e gostei muito do resultado – conta Beto Guedes.

– Fico agradecido pelo convite. Foi bom demais! Tentando fazer sempre o melhor pela nossa música – comemora Toninho Horta.

Composição de Hélder, a canção conta com a colaboração de um time peso. A produção executiva é de Eneias Xavier, com piano e arranjos de Deângelo Silva, Jamil Joanes no baixo, Arthur Rezende na bateria e flauta de Sérgio Danilo.

– É muito gratificante contar com nomes tão emblemáticos como Beto Guedes e Toninho Horta. Assim como Flávio Venturini, com quem lancei outro single recentemente, são referências não apenas para mim, mas para uma legião de artistas no Brasil e no exterior – revela Viana.

Talento das raízes do Brasil

Oriundo de uma tradicional família de congadeiros, Hélder Viana nasceu no município de Oliveira, interior de Minas Gerais, em 1963. Iniciou a carreira artística em 1978, no festival da canção local, passando depois a residir em Belo Horizonte, para onde foi estudar e tocar em bares, em 1984. Participou do “I Seminário Brasileiro da Música Instrumental”, idealizado por Toninho Horta e realizado em Ouro Preto, em 1986. Nessa época, estudou violão com Amauri Aranha e trabalhou como percussionista em diversas bandas, como a instrumental Nhoc. No teatro, tocou em peças como “Zumbi”, “Os Saltimbancos”, “O Trem das Vertentes” e “Tempestade” (tendo feito a trilha sonora da última). Acompanhou diversos artistas, entre eles, Amelinha, Oswaldinho do Acordeon e Sivuca.

Em 1994, foi o vencedor do “I Festival do Tribunal de Justiça de Minas Gerais” com a composição “Búzios”, interpretada pela cantora Loslena e julgada pelo emblemático letrista Fernando Brant. Em 2001, lançou o primeiro álbum, “Cabrália”, com participações especiais do saxofonista Chico Amaral, do guitarrista Celso Moreira e do percussionista Sidinho Moreira. O show do disco percorreu o Sudeste por quase uma década e foi aclamado pela crítica, ganhando elogios de ninguém menos do que Milton Nascimento. Entre 2011 e 2013, realizou a sua primeira turnê internacional, passando por Portugal, Itália, Espanha, França e Inglaterra, registrada em dois DVDs. Após dois anos de pandemia, ele retornou aos palcos do Rio de Janeiro – onde não se apresentava desde 2019 – com um time de artistas renomados. Desde então, tem promovido diversos lançamentos musicais com artistas como Kiko Continentino e Flávio Venturini.

Para conferir o clipe, acesse

Redes sociais: @helderhviana

Posts Relacionados

Evento inédito que reúne música ao vivo na sala de cinema

Os amantes do choro podem comemorar: no sábado, 02 de...

Nota de esclarecimento – BH Stock Festival (Stock Car em BH)

As empresas Speed Seven e DM Corporate, organizadoras do...

Amepi e Movimento Pró-Vidas conseguem avanços para a duplicação da BR-381

Nesta semana, comitiva de prefeitos da Associação dos Municípios...

Temporada de pesca na Lagoa Silvana após o período de piracema

Depois da longa espera, chegou um dos momentos mais...

Santa Luzia sedia Fórum de Cidades Digitais e Inteligentes

A implantação das cidades inteligentes na Região Metropolitana de...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui