29.5 C
Belo Horizonte
qui, 29 fevereiro 24

Gustavo Figueiredo Trio abre o Festival Tudo é Jazz

A edição é apresentada pela Gerdau e conta com toda programação gratuita

Gustavo Figueiredo Trio inaugura nesta quinta-feira, dia 20, às 19h30, a programação de shows aberta ao público do Festival Tudo é Jazz que, pelo segundo ano consecutivo, acontece em Belo Horizonte, com oferecimento da Gerdau, maior empresa brasileira produtora de aço. Este ano, a programação, que é gratuita e acontece no MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, Prédio Rosa da Praça da Liberdade, até o dia 30 de julho, reunindo música e exposição, é um projeto também do Som Clube.

Com Adriano Campagnani no baixo e Bruno Souza na bateria, o trio de Gustavo Figueiredo mistura elementos e ritmos brasileiros tradicionais com uma linguagem jazzística contemporânea. O show trará a união de instrumentistas experientes e reconhecidos: Gustavo Figueiredo, por exemplo, é pianista, compositor e arranjador e já trabalhou com importantes músicos pelo país, como Vander Lee, Beto Guedes, Nivaldo Ornelas, Marku Ribas, Toninho Horta e outros. É também vencedor dos Prêmios BDMG – Jovem Instrumentista 2005 e 7º Prêmio BDMG Instrumental 2007.

Já Adriano Campagnani é músico, contrabaixista, compositor e arranjador e referência em versatilidade, técnica musical e criatividade. É sempre convidado a tocar com nomes do movimento “Clube da Esquina”. Sua execução primorosa do contrabaixo elétrico faz com que ele sempre estivesse na estrada ou em estúdio com artistas de vários gêneros: pop, rock, jazz, soul, cubana, africana e, principalmente, brasileira. Dentre eles, destacam-se Kid Abelha, Jota Quest, cantores, compositores e intérpretes como Beto Guedes, Flávio Venturini, Wilson Sideral, Titane, George Israel, Marku Ribas, Marina Machado, Celso Adolfo, músicos como Toninho Horta, Chico Amaral, Juarez Moreira, Esdras “Neném” Ferreira e Beto Lopes e os internacionais Nguyen Lê, Donavon Frankeireiter e Cheyenne Elliott.

HOMENAGENS – Nesta 21ª edição do Tudo é Jazz, as homenageadas são as cantoras Nina Simone e Elza Soares. “O festival está homenageando as mulheres pretas da música e da arte em cada cidade por onde está passando – Belo Horizonte, Ouro Preto, Ouro Branco, Congonhas, Itabirito e Moeda – com tributos musicais e exposição”, comenta Rud Carvalho, diretor geral e curador do evento, que tem direção artística do estilista Ronaldo Fraga assinando a identidade visual e as cenografias da mostra e dos palcos de todas as cidades.

“Duas representantes máximas do jazz mundial, mulheres pretas, sobreviventes da desigualdade, duas desbravadoras, dois vulcões, duas esfinges que construíram trajetórias únicas no grito, na voz, na poesia, na música. Elza Soares e Nina Simone se conectam em muitos aspectos. Uma edição para celebrar a força e o brilho do feminino, de recriar a mágica e o clima dos antigos clubes de jazz”, diz Ronaldo Fraga.

Em Belo Horizonte, o Som Clube/Tudo é Jazz é realizado com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e apresentado pela Gerdau e patrocínio da Cemig. O festival conta ainda com apoio do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, que possui o patrocínio da Gerdau, e da prefeitura de Ouro Preto. A realização é da New View e Som Clube (CA 2018.13608.0320) e produção da ALCE – Associação Livre de Cultura e Esporte.

EXPOSIÇÃO – A exposição intitulada com o trocadilho “Nina Soares e Elza Simone” acontecerá no MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, em Belo Horizonte, no período de 07 a 30 de julho, e a entrada é gratuita.

Coordenada por Ronaldo Fraga, será realizada em parceria com o projeto CURA – Circuito Urbano de Arte, um dos maiores festivais de arte pública do Brasil (em tamanho e relevância) e que deu origem ao primeiro e único mirante de arte urbana do mundo, localizado na Rua Sapucaí, no bairro Floresta, na capital mineira.

Para a mostra, as curadoras Janaina Macruz, Juliana Flores e Priscila Amoni convidaram artistas  que vão criar dez obras exclusivas, trazendo suas pesquisas e  referências artísticas para homenagear as divas da música Nina Simone e Elza Soares. São elas: Juliana de Oliveira (@julianismo_), Ana Elisa (@aepintar), Fenix (@fenixartivista), Karine Mageste (@karinemagestenunes) e o coletivo Minas de Minas Crew (@minasdeminascrew). “O CURA recebeu com muita alegria o convite do Festival Tudo é Jazz para fazer a curadoria dos painéis em homenagem à Nina Simone e Elza Soares, as duas cantoras que inspiram essa edição. Buscamos nessa curadoria trazer somente artistas mulheres de Minas Gerais, entre nomes da nova safra da pintura contemporânea e artistas consagradas do graffiti mineiro. Todas as cinco artistas criaram dois painéis, cada um homenageando uma cantora. Acreditamos que trazer a arte para a cenografia do festival vai provocar ainda mais impacto no público, garantindo um espetáculo não só sonoro, mas também visual”, comenta Priscila Amoni.

Em Belo Horizonte, o Som Clube/Tudo é Jazz é realizado com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e apresentado pela Gerdau e patrocínio da Cemig. O festival conta ainda com apoio do MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, que possui o patrocínio da Gerdau, e da prefeitura de Ouro Preto. A realização é da New View e Som Clube (CA 2018.13608.0320) e produção da ALCE – Associação Livre de Cultura e Esporte.

SOBRE O TUDO É JAZZ

O Festival Internacional de Jazz de Ouro Preto – Tudo é Jazz é um evento artístico-cultural de música que, até a pandemia, acontecia anualmente, na cidade de Ouro Preto, Minas Gerais. Desde o ano passado, quando completou 20 anos, expandiu suas atividades para Belo Horizonte e outros municípios do interior mineiro. Neste ano de 2023, serão contempladas as cidades de Itabirito, Ouro Branco, Congonhas e Moeda, além de Ouro Preto e a capital do Estado.

O Festival promove intercâmbio entre os mais variados estilos de jazz do Brasil e do mundo e já trouxe para o Brasil mais de 1.500 músicos que se apresentaram em teatros, praças públicas, cortejos, workshops e pocket shows.

O Tudo é Jazz reúne a tradição e a inovação, conectando artistas de gerações e nacionalidades distintas, levando ao público o que há de mais relevante na música produzida atualmente, não apenas no Brasil, mas também em outras partes do mundo. O urbano, o clássico e o contemporâneo se encontram neste espaço marcado pela pluralidade sonora onde o jazz é o fio condutor.

Mais informações no site: www.tudoejazz.com

Instagram: @tudoejazz

PROGRAMAÇÃO GRATUITA EM BH (não é necessária a retirada de ingressos)

  • Exposição “Nina Soares e Elza Simone” com obras das artistas do CURA – Circuito Urbano de Arte: Juliana de Oliveira (@julianismo_), Ana Elisa (@aepintar), Fenix (@fenixartivista), Karine Mageste (@karinemagestenunes) e o coletivo Minas de Minas Crew (@minasdeminascrew).

 

Data: 07 a 29 de julho

Horário: 10 às 17h de terça a domingo e quinta-feira, das 10 às 22 horas.

Local: MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, Prédio Rosa na Praça da Liberdade, número 680 – Funcionários – Belo Horizonte.

 

  • Apresentações musicais:

Data: 20 de julho (quinta-feira)

Show: Gustavo Figueiredo Trio

Horário: 19h30

Local: Praça de Convivência do MM Gerdau

Data: 22 de julho (sábado)

Show: Bauxita

Horário: 15 horas

Local: Praça de Convivência do MM Gerdau

 

Data: 27 de julho (quinta-feira)

Show: Happy Feet com Thaís Moreira – Tributo a Nina Simone, Ella Fitzgerald e Billie Holiday

Horário: 19h30

Local: Praça de Convivência do MM Gerdau

 

Data: 29 de julho (sábado)

Shows: Mambo Jazz + Charanga Pop (cortejo)

Horário: 15 horas

Local: Praça de Convivência do MM Gerdau

Posts Relacionados

Temporada de pesca na Lagoa Silvana após o período de piracema

Depois da longa espera, chegou um dos momentos mais...

Santa Luzia sedia Fórum de Cidades Digitais e Inteligentes

A implantação das cidades inteligentes na Região Metropolitana de...

Natiruts faz tour de despedida “Leve com Você” em Minas

Basta dar um play em qualquer uma das músicas do Natiruts – ao...

Gustavo Tubarão lança livro em Belo Horizonte

Natural da cidade de Cana Verde, localizada na região...

Akatu se apresenta em BH nesta sexta-feira

O Akatu, grupo mineiro de samba e pagode, formado...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui