26.3 C
Belo Horizonte
ter, 28 maio 24

Bullying entenda como prevenir e saber

Especialista indica ações cruciais para evitar as consequências do crescente problema

Segundo dados do IBGE, 40% dos alunos já enfrentaram situações de ‘bullying’, com um alarmante aumento em comparação a 2009, quando essa parcela era de 30,9%. A pesquisa revela que 24% desses alunos afirmam que a vida não vale a pena, destacando a gravidade das consequências emocionais desse fenômeno. Nesse cenário, a prevenção é fundamental para garantir um ambiente escolar seguro e reduzir incidentes traumáticos que afetam alunos em todo o mundo.

Danilo Suassuna, Doutor em Psicologia, autor e professor, especialista em Gestalt-terapia, explica que, com a crescente importância dessa questão, escolas têm adotado estratégias proativas para combater e prevenir o bullying entre os alunos. “A conscientização e educação desempenham um papel crucial no combate ao problema. Programas educacionais, palestras e discussões em sala de aula podem ensinar sobre o impacto do bullying e como combatê-lo”, destaca.

A prevenção do bullying é um compromisso essencial para a promoção de uma sociedade mais saudável e inclusiva. “No Instituto, buscamos oferecer suporte psicológico a indivíduos que enfrentam desafios, incluindo situações relacionadas ao bullying, por meio do projeto “ Todos Cuidados”, revela.

Ele acredita que a implementação de políticas antibullying é fundamental. Definir claramente o que constitui o problema, suas consequências e o processo de denúncia é essencial para desencorajar tal comportamento.

Além disso, fornecer apoio aos alvos é vital. Aconselhamento com psicólogos escolares, grupos de suporte e estratégias para fortalecer a resiliência desses alunos são medidas importantes. A intervenção precoce é ainda essencial para deter as consequências dessa questão. Educadores devem estar atentos aos sinais e agir prontamente.

Promover um ambiente Inclusivo, baseado na empatia, diversidade e respeito mútuo, reduz a incidência de bullying. “O envolvimento dos pais também é importante. Escolas devem incentivá-los a participar de programas e discussões sobre o tema, promovendo a comunicação aberta entre família e instituição”, pontua.

Monitoramento e avaliação são práticas necessárias para garantir a eficácia das estratégias adotadas. Só com ações pensadas para a prevenção do bullying será  possível reduzir o risco de incidentes traumáticos, promovendo um ambiente de aprendizado mais saudável e positivo para todos os alunos. É um componente essencial para criar escolas seguras e acolhedoras.

Danilo Suassuna

Doutor em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2008), possui graduação em Psicologia pela mesma instituição. Autor do livro “Histórias da Gestalt-Terapia – Um Estudo Historiográfico”. Professor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás e do Curso Lato-Sensu de Especialização em Gestalt-terapia do ITGT-GO. Coordenador do NEPEG Núcleo de estudos e pesquisa em gerontologia do ITGT. É membro do Conselho Editorial da Revista da Abordagem Gestáltica. Consultor Ad-hoc da revista Psicologia na Revista PUC-Minas (2011). Para mais informações acesse o instagram: @danilosuassuna

 

Posts Relacionados

Francisco, el Hombre saúda a latinidade no single em BH

Celebração é uma palavra constante na história da Francisco, el...

Confira o que fazer em BH neste final de semana

reuniu inúmeras opções do que está acontecendo em BH...

Mineiro conquista medalha Olimpíada Internacional de Filosofia

O estudante Bernardo Guimarães Ferreira, do Colégio Santo Agostinho...

CCBB BH mergulha na arte afro-brasileira

Ao longo de séculos é a visão do branco...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui