21.4 C
Belo Horizonte
sex, 19 julho 24

Câncer de mama é a doença que mais acomete mulheres

Especialista informa que apenas 10% dos casos têm como origem o fator genético

O câncer (CA) de mama é uma das doenças que mais preocupa as mulheres, sendo também a principal causa de morte por câncer entre o público feminino. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), no Brasil, com exceção dos tumores de pele não melanoma, o câncer de mama é o mais incidente em mulheres de todas as regiões, com taxas mais altas nas regiões Sul e Sudeste. Ainda segundo o Inca, são esperados 73.610 novos diagnósticos até o final deste ano.

O câncer de mama é uma doença causada por fatores modificáveis – relacionados ao estilo de vida – e não-modificáveis, que correspondem a fatores genéticos (herdados), gênero e idade. “Uma pessoa que possui fatores genéticos, que são as mutações nos genes BRCA 1 e BRCA2, tem em média 70% de chance de desenvolver carcinoma mamário ao longo da vida até os 80 anos de idade”, como explica a mastologista cooperada da Unimed-BH, Annamaria Massahud.

Por outro lado, a mastologista chama a atenção de que a detecção precoce eleva as chances de cura da doença para mais de 95%, confirmando a importância da realização dos exames de rastreamento. O monitoramento de pacientes com algum fator de risco torna-se ainda mais importante para a detecção do câncer nas fases iniciais.

Sinais do câncer de mama

O câncer de mama inicial pode cursar sem qualquer sinal da doença.  Um dos primeiros sinais do câncer de mama pode ser a presença de nódulos de consistência endurecida, fixos e geralmente indolores com crescimento progressivo. Outros sinais possíveis são:  saída de secreção pelos mamilos; descamação na aréola ou no mamilo; presença de íngua ou caroço na axila; aumento repentino e progressivo da mama; pele áspera com aspecto de casca de laranja; retração da pele da mama e mudança no formato do mamilo.

Os homens, que têm incidência de câncer de mama muito menor que as mulheres, o câncer se caracteriza por um caroço palpável, principalmente unilateral, e pela saída de secreção pelo mamilo.

A adoção de hábitos saudáveis se torna uma ferramenta de valiosa para a prevenção “Medidas como a prática de atividade física, manutenção do peso corporal adequado, alimentação saudável, evitar ou diminuir o consumo de bebidas alcoólicas e evitar o tabagismo, reduzem consideravelmente o risco de desenvolvimento da doença. Para aquelas pessoas que têm o fator genético da doença é possível considerar a mastectomia redutora de risco, quando se retira a mama seguida pela reconstrução por meio da cirurgia reparadora”, orienta Massahud.

Os tratamentos para o câncer de mama estão muito avançados, aumentando a chance de cura e, quando ela não é possível, aumenta a sobrevida das mulheres.

Crédito da Imagem: Freepik

Posts Relacionados

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui