24.6 C
Belo Horizonte
dom, 26 maio 24

Câncer de Próstata teste genético identifica com precisão

Para diagnosticar o tumor mais comum entre os homens, sequenciamento dos genes pode ser realizado entre 24h e 48h com a utilização de reagentes, como os da solução fornecida pela QIAGEN

Problemas para urinar, sensação de bexiga que não se esvazia completamente e sangue na urina são alguns dos sintomas do câncer de próstata, que só aparecem quando a doença se encontra em estágio mais avançado. Homens com mais de 55 anos, com excesso de peso e obesidade, estão mais propensos à doença.

O câncer de próstata é o mais frequente entre os homens, depois do câncer de pele. Embora seja uma doença comum, por medo ou por desconhecimento muitos homens preferem não conversar sobre esse assunto.

Considerado o tipo de tumor mais comum entre os homens, somente neste ano de 2023 são esperados mais de 70 mil novos casos de câncer de próstata, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Tal cenário coloca em evidência a importância do cuidado com a saúde masculina, bem como a realização das consultas e exames preventivos, que atualmente contam com a precisão dos testes genéticos para identificar a predisposição à doença, antes mesmo do surgimento dos tumores.

De acordo com Allan Munford, Gerente Regional LATAM de Marketing para Diagnósticos de Oncologia e Precisão da QIAGEN, multinacional que fornece o kit de reagentes QIAseq Targeted DNA pro Panels para a realização deste tipo de exame, o sequenciamento dos genes pode ser realizado entre 24 e 48 horas pelo laboratório. A realização da testagem é indicada principalmente aos homens que já tiveram algum caso de câncer de próstata em familiares próximos.

O exame é bem simples e se dá por meio da coleta do sangue ou saliva do paciente, onde é feito o sequenciamento do DNA. “Para realizar esse rastreamento, são feitas análises dos genes BRCA1 e BRCA2, entre outros, que estão relacionados ao câncer de próstata hereditário. O teste genético permite verificar mutações nesses genes, que poderão causar o desenvolvimento da doença”, explica o executivo.

Com o teste genômico realizado, o paciente terá informações que poderão orientar o médico no acompanhamento e identificação da enfermidade de forma precoce, o que diminui muito as chances de mortalidade em virtude da doença.

Munford lembra que pacientes com históricos de câncer de próstata na família, têm de duas a três vezes mais chances de desenvolver a doença. O risco de câncer de próstata é triplicado nos portadores de mutação no gene BRCA1 e nove vezes maior nos portadores de mutação do gene BRCA2. As mutações destes genes aumentam também o risco de cânceres de mama (inclusive nos homens), pâncreas e pele (melanoma).

“Seja por medo, falta de conhecimento ou preconceito, o fato é que muitos homens acabam negligenciando a própria saúde no que diz respeito aos exames e testes que podem e devem ser feitos com determinada frequência, para a possibilidade de um diagnóstico precoce e maiores chances de sucesso nos tratamentos”, conclui o executivo da QIAGEN.

Atualmente, o exame é coberto integralmente pelos planos de saúde. Caso o paciente preencha alguns critérios e pré-requisitos determinados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), é possível fazer esses testes através dos convênios.

Posts Relacionados

Francisco, el Hombre saúda a latinidade no single em BH

Celebração é uma palavra constante na história da Francisco, el...

Confira o que fazer em BH neste final de semana

reuniu inúmeras opções do que está acontecendo em BH...

Mineiro conquista medalha Olimpíada Internacional de Filosofia

O estudante Bernardo Guimarães Ferreira, do Colégio Santo Agostinho...

CCBB BH mergulha na arte afro-brasileira

Ao longo de séculos é a visão do branco...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui