29.5 C
Belo Horizonte
qui, 29 fevereiro 24

Festival D’Benguela homenageará mulheres pretas cariocas

Um evento de conexão e ancestralidade com a cultura preta no Rio de Janeiro

O Dia de Tereza D’ Benguela e da Mulher Negra Afro-Latina e Caribenha contará com afroempreendedoras, expondo suas artes. É uma excelente oportunidade para conhecer os trabalhos de artesãs, estilistas, chefs, trancistas e outras profissionais pretas proeminentes no cenário carioca. Durante o encontro também será entregue o Prêmio D’Benguela para afroempreendedoras que se destacam em suas áreas e fortalecem o protagonismo e a cultura preta no Rio de Janeiro.

O evento em 25 de julho serão comemorados em grande estilo no MUHCAB (Museu da História e da Cultura Afro-Brasileira), no Centro do Rio, com o Festival D’Benguela.

Os visitantes poderão visitar e adquirir itens exclusivos na feira de moda e gastronomia que acontecerá durante todo o evento, também poderão conferir um desfile afrofuturista em homenagem a Elza Soares. O encontro também contará com intervenções artísticas e apresentações musicais, além de consultorias gratuitas de advogados. Além disso, o DJ Bjeta irá entreter o público com sua música preta brasileira, repleta de ritmo e ancestralidade, que será responsável pela musicalidade do evento.

“Eu sempre gosto de fortalecer o discurso que precisamos nos apropriar das datas comemorativas reconhecidas por lei que tem como recorte a negritude, a população negra aqui no Rio é visivelmente a maioria e mesmo assim vivemos oprimidos como se fossemos a minoria. Um dia de comemoração pelas nossas vidas, um dia de conscientização da nossa luta, um dia de conexões pelo nosso futuro se faz se aquilombando e é isso que fazemos em eventos como esses”, relata Gabriela Azevedo, do Instituto Trançaterapia, uma das idealizadoras do festival.

“O festival é a celebração das vidas de mulheres negras, uma vez que somos as maiores vítimas de feminicídios e outras violências.  O festival de D’Benguela é um evento para honrar todas as mulheres  negras, as que se foram e as que estão chegando. Teremos um ato em memória a todas as mulheres que foram vítimas do sistema”, ressalta a Marcele Oliver, fundadora do Coletivo Avança Nega.

 

Programação:

O evento começará a partir de 8 horas da manhã e irá até às 16:00 da tarde

8h – mini tour pela Pequena África

10h – Afro café afetivo com atividades traçando novos caminhos

 

Expositores

– Moda e Gastronomia

– Feira literária (obras de pessoas pretas)

– Escritora levarão seus livros para sortear, promover e vendê-los

– Música com DJ Bieta

– Terapias Africanas com Nailê Bem-estar

– Intervenção Artística com a atriz Adeloá

– Homenagem D’Benguela

– Desfile “Afro Futurismo” em homenagem a Elza Soares

– Stand de Assistência Jurídica para mulheres negras

– Roda de “Vivência Trançadas”

 

SERVIÇO

O evento vai ser realizado no Muhcab, na rua Pedro Enesto 80 – Gamboa Saiba mais sobre a iniciativa em:

https://www.sympla.com.br/festival-dbenguelas__2060981

Posts Relacionados

Temporada de pesca na Lagoa Silvana após o período de piracema

Depois da longa espera, chegou um dos momentos mais...

Santa Luzia sedia Fórum de Cidades Digitais e Inteligentes

A implantação das cidades inteligentes na Região Metropolitana de...

Natiruts faz tour de despedida “Leve com Você” em Minas

Basta dar um play em qualquer uma das músicas do Natiruts – ao...

Gustavo Tubarão lança livro em Belo Horizonte

Natural da cidade de Cana Verde, localizada na região...

Akatu se apresenta em BH nesta sexta-feira

O Akatu, grupo mineiro de samba e pagode, formado...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui