Veja cinco opções de franquias que estão faturando mesmo com a crise

0
230

Negócios vão de meio eletrônicos de pagamento à marketplace “de tudo”; todos operam em modelo home-office

Não é leviano dizer que praticamente toda a cadeia produtiva do mundo foi prejudicada pela pandemia causada pelo novo Coronavírus. No franchising, o impacto não poderia ser diferente. No entanto, algumas redes de franquias com operações totalmente online e baseadas em home-office têm registrado crescimento no faturamento.

Os negócios são variados e vão de serviços bancários, meios eletrônicos de pagamento até marketplaces “de tudo”. São empresas que não sofrem tanto com a crise por fazerem parte de um grupo que na verdade tem a demanda aumentada.

Vale ressaltar que nada está imune à crise e saber como gerenciar um empreendimento é e será mais fundamental ainda no futuro pós-covid.

Abaixo, confira cinco redes de franquias que registraram aumento nas receitas durante a crise.

MaxiPay

Criada em 2018, a Maxipay é uma fintech de soluções em pagamento. Com um portfólio vasto e atrativo, as possibilidades são inúmeras para o franqueado, que pode oferecer, de forma integrada, serviços de correspondente bancário, empréstimos, conta digital e aluguel de maquininhas de cartão. A Maxipay, em alinhamento com a sua Rede de Franqueados, está oferecendo serviços bancários em modelo delivery  —  empréstimos, pagamento de boleto (com oportunidades excelentes de parcelamento) e, também, abertura de conta. Além disso, para garantir a tranquilidade dos clientes e franqueados nesse momento de crise, todas as taxas foram reduzidas em 15% e o comissionamento dos franqueados teve um aumento de 20%. Na contramão da crise, a Maxipay cresceu 10% e já conta com 50 unidades em operação.

Investimento: R$2000 
Faturamento: R$6,6 mil
Tempo de retorno: 2 meses

Alfred Delivery

Criado em 2017, o Alfred Delivery é o aplicativo que entrega absolutamente tudo o que o cliente deseja. De pipoca de cinema até seu prato predileto, o objetivo da empresa é ser um marketplace “de tudo” dos pequenos centros urbanos. Nos últimos dois meses, o negócio registrou um aumento de 166% nos pedidos dentro da plataforma e já tem franquias vendidas em mais de 70 cidades.

Investimento: R$10 mil

Faturamento: R$90 mil

Tempo de retorno: 12 a 18 meses

Romeo e Julieta

Criado em 2016, a Romeo e Julieta é um serviço online que leva o supermercado até os clientes e opera por meio de franquias. Diferentemente de outras empresas, o negócio conta com funcionalidades que permitem ao cliente escolher o ponto certo das frutas e legumes que deseja. O objetivo da empresa é fazer as compras para o cliente como se ele estivesse no mercado pessoalmente. A franqueadora flexibilizou taxa de franquia (em até 10 vezes no cartão de crédito) e fez uma compra grande junto a alguns fornecedores (visual e embalagens) para repassar aos franqueados com um custo menor do que se fizessem de forma individual. Além disso, todos os funcionários envolvidos na rede de produção e envio da empresa estão utilizando máscaras, luvas e higienizando cada produto com álcool antes do envio para os clientes.

Investimento: a partir de R$25 mil

Faturamento: R$100 mil

Tempo de retorno: 24 meses

CEOFOOD

O aplicativo de delivery Ceofood, que opera no modelo de franquia e  não cobra nenhuma taxa em cima dos pedidos feitos por seus usuários disponibilizou gratuitamente sua plataforma para que lojistas de todo o país ofereçam seus produtos e serviços isentos de qualquer mensalidade até o fim da pandemia. A ação tem como objetivo ajudar as pessoas a terem acesso aos produtos e serviços que necessitam, sem que tenham que sair de casa e também contribuir para minimizar o impacto negativo no faturamento dos lojistas durante esse período. Como resultado, no último mês o Ceofood fechou contrato com 20 novos franqueados e viu a busca por estabelecimentos interessados no serviço aumentar em 23% e hoje já tem mais de 6 mil lojas cadastradas no marketplace do aplicativo.

Investimento: R$23.990

Faturamento: R$7.495

Tempo de retorno: 12 a 18 meses

CEOPAG

A pandemia do novo coronavírus tem afetado o comércio de modo geral. Muitos profissionais precisaram se realocar no mercado e os lojistas buscam saídas para diminuir o impacto negativo nas vendas. Nesse cenário, a Ceopag, franquia de meios eletrônicos de pagamentos que permite atuação de seu franqueado home office, fechou sete novos contratos nos últimos 30 dias. Para atrair novos parceiros, a marca antecipou o lançamento do seu novo aplicativo para celular, que funciona como uma máquina de cartão. Nele, é possível gerar links que podem ser compartilhados via redes sociais. O objetivo da medida é auxiliar profissionais autônomos e MPMEs, que sentiram um enorme baque nas vendas durante a pandemia da COVID-19.

Investimento: R$ 9.990,00

Faturamento: R$5.000,00

Tempo de retorno: 6 a 12 meses

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here