Chef Andrea Ferreira dá dicas de alimentação para crianças com síndrome de down

0
238

Alimentação e exercícios para crianças com síndrome de down segundo a Chef Andréa Ferreira

As crianças com Síndrome de Down precisam de uma alimentação saudável e equilibrada, como qualquer outra, mas com alguns cuidados especiais. O sobrepeso e a obesidade são mais comuns nas crianças com Síndrome de Down do que na população em geral. É mais frequente. por conta do erro alimentar. A alimentação precisa ser variada, saudável, com mais alimentos naturais e of uma dieta rica em fibras e em água, já que é comum essas crianças terem prisão de ventre. Uma alimentação também rica em vitaminas e substâncias antioxidantes é importante. Isso porque o organismo delas sofre mais ação de oxidantes, que aceleram o envelhecimento das células. Em boa parte dos casos, uma alimentação balanceada basta para suprir tudo o que a criança necessita.

Devemos observar a diferença entre apetite e gula e isso já deve ser trabalhado desde o início. O bebê deve comer até estar satisfeito, mas sem exageros. É importante acostumar a criança desde pequena à alimentos saudáveis, evitando massas, gorduras e doces.

• Alimentos que precisam ser inseridos desde o início da introdução alimentar,  e que podem ser consumidos com mais tranquilidade pelos nutrientes e propriedades saudáveis, são:

Verduras – folhagem verde escuro, picadas com a mão e de preferência refogadas no vapor;

Legumes – sem as sementes;

Frutas – cruas, raspadas, em pequeninos pedaços e quando possível com a casquinha;

Fibras – de leguminosas (feijão variados, ervilha, lentilha, grão de bico, soja);

Grãos, farelos e farinhas integrais – linhaça, aveia, quinoa, chia, milho, cevada;

Carnes magras, aves e peixes – especialmente a sardinha;

Castanhas – especialmente a castanha do pará;

• Importância do exercício para pessoas com síndrome de Down

Quem nasce com a síndrome, corre mais risco de desenvolver obesidade, além de apresentar hipotonia e frouxidão ligamentar, condições que prejudicam o desenvolvimento neuropsicomotor. Por isso, é necessária fisioterapia especializada na infância e prática constante de exercício por toda a vida adulta. Pessoas com síndrome de Down podem praticar qualquer atividade física, desde que sejam liberadas pelo médico. A principal preocupação é com a instabilidade atlanto-axial, condição ortopédica que pode causar danos à coluna vertebral.

Algumas das atividades mais procuradas para crianças com Síndrome de Down são:

Natação , ginástica artística, futebol, equoterapia, entre outros.

Atividades em grupo, lúdicas e que exijam movimentos inesperados, para trabalhar o equilíbrio e a coordenação.

Obs: Os exercícios, além de benéficos para a saúde, ajudam no processo de socialização, a equilibrar as emoções e a prevenir doenças congênitas. 

criança com Síndrome de Down tem um grande potencial e quando estimulada podem ter uma vida de maior independência. Elas tem um estilo de aprendizagem único, e precisamos compreendê-las e respeitá-las. 

Para conhecer mais sobre alimentação Instagram @gourmetlevevida. 

Para saber mais sobre a Síndrome de Down Instagram @movimentodown e @amadinhosdown.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here