20.8 C
Belo Horizonte
qui, 22 fevereiro 24

Primeiro Resort Internacional em MG: Vila Galé Collection

Anúncio foi realizado na noite desta quinta-feira (18) no Colégio Dom Bosco, onde será implantado o Vila Galé Collection Ouro Preto. Investimento é de R$ 80 milhões.

Por Geraldo Félix

O primeiro resort da rede portuguesa Vila Galé em Minas Gerais, chega  pompuoso em dezembro de 2024, localizado no antigo colégio Dom Bosco, no distrito de Cachoeira do Campo, próximo a bela Ouro Preto. Sob investimentos de R$ 80 milhões, gerando 150 empregos diretos e mais de mil postos de trabalho indiretos, as ruínas do antigo Colégio e que também abrigaram o Quartel do Regimento de Cavalaria do Estado vão passar por restauração para receberem o empreendimento.

A unidade ainda abrigará no local um Memorial do Colégio Dom Bosco e um Memorial da Polícia Militar de Minas Gerais e ainda na área que circunda o hotel parreiras de olivas, trazidas de Portugal.

O presidente e fundador da Vila Galé, José Rebelo de Almeida, visitou o prédio no final de 2022 e ficou encantado.

“Eu não conhecia a região e fiquei impressionado. Vamos fazer o que mais me dá prazer: a conversão de patrimônios históricos  em um resort de campo, com muita oferta gastronômica e de recreação, sobretudo para famílias com crianças”

, afirma o presidente.

A cerimônia oficial aconteceu nesta quinta-feira, dia 18, e contou com a presença do presidente e fundador da Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida, do Governo de Minas Gerais, dos representantes Salesianos, Deivisson Costa e Padre Moacir Scari, do Prefeito de Ouro Preto, Ângelo Oswaldo, entre outros importantes convidados e da Revista Cenário Minas.

O Vila Galé Collection Ouro Preto, como será chamado, será um hotel histórico no mesmo modelo dos que a rede mantêm no Rio, em São Paulo e diversas cidades de Portugal. Requinte e muita história, arte e cultura e claro ainda os sabores da gastronomia internacional, bem como os famosos vinhos Santa Vitória, aliás, são alguns dos atrativos para quem optar se hospedar no local.

Preservação e História

A negociação entre os Salesianos e a Vila Galé foi pensada pela Invest Minas porque, de um lado, o Colégio Dom Bosco era um patrimônio sem utilização com potencial para se transformar em equipamento turístico.

As características de fertilidade e abundância do solo em Cachoeira foram determinantes para a trajetória histórica do conjunto ora tombado, o Antigo Quartel do Regimento de Cavalaria de Minas, em 1719, depois suas adjacências abrigaram sucessivamente pastagens de cavalos, colônia e escola agrícola e fazenda-modelo. A edificação que domina o conjunto objeto dos estudos técnicos neste processo de tombamento abrigou, sucessivamente,o Estabelecimento das Manadas Reais ou Coudelaria Real, a Colônia Agrícola Cesário Alvim e as Escolas Dom Bosco, instituições que marcaram o local.

O Antigo Quartel do Regimento de Cavalaria das Minas Gerais tem sua história ligada a um longo processo de especialização policial de militares na região das lavras, para garantir a segurança das autoridades e das riquezas que circulavam, especialmente as arrecadadas pela Fazenda Real, com a chegada dos Dragões d’El Rey em Vila Rica (atual Ouro Preto), em duas companhias recrutadas ao norte de Portugal e somando sessenta homens.

Os salesianos chegaram ao Brasil em finais do século XIX e mantiveram instituições educativas, em todas as regiões do país. Em Minas, Cachoeira do Campo foi contemplada e em 1896, chegava à localidade o primeiro grupo de salesianos, que contou com uma colaboração expressiva por parte de professores da Escola de Minas de Ouro Preto, destinada à formação de engenheiros na área da mineração. Esses homens estavam comprometidos com a necessidade de modernização da sociedade brasileira, para a construção das oficinas de Cachoeira do Campo e dos materiais de ensino e aprendizagem. Em 1903, foi instituído nas Escolas Dom Bosco o Projeto Fazenda Modelo.

Angelo Oswaldo, prefeito de Ouro Preto, exalta a experiência vitoriosa do grupo Vila Galé e o novo empreendimento no local que, certamente, será um sucesso: “Ouro Preto e Cachoeira do Campo aguardavam com grande ansiedade uma definição sobre o imenso edifício que já foi quartel e colégio. Agora, com um super-hotel de bandeira internacional, comemoramos a conquista que trará benefícios para toda a região e para o Estado. Graças à soma de esforços entre o governo mineiro, os Salesianos e a Prefeitura, teremos um polo internacional de turismo em Cachoeira do Campo”.

Assinatura

Para o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira, a vinda da Vila Galé a Ouro Preto vai beneficiar não apenas os moradores da cidade, mas toda a população mineira. “Um empreendimento deste porte, com a segunda principal rede de hotéis de Portugal, vai projetar ainda mais Minas Gerais no país e internacionalmente.

A chegada da Vila Galé é extremamente importante para o Estado, porquê tende a movimentar a economia da criatividade e toda a rede do turismo que ela sustenta, gerando emprego e renda em todo o território”, declara Leônidas.

Galeria de Fotos

(*) O repórter viajou a convite do Vila Galé.

 

 

 

 

Posts Relacionados

Apostas Virtuais: um mergulho no universo dos simuladores e jogos online

As apostas virtuais vêm ganhando cada vez mais espaço...

Mitos comuns sobre Cassinos Online desmistificados

Os cassinos online têm crescido em popularidade nos últimos...

Atriz e cordelista Bianca Freire estreia “3 Contos de Amor”

“Um espetáculo que vem sendo construído desde que eu...

Programação cultural enriquece Carnaval da PBH

Após 23 dias de celebração intensa em todos os...

Projeto Jardim Musical recebe a cantora Lívia Itaborahy

“Soy Sosa – um Tributo à Mercedes Sosa” com...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui