Casa Fiat de Cultura inaugura 7ª edição de seu Presépio Colaborativo

0
26
20211020 -CASA FIAT DE CULTURA - Oficina de Presépio com o artista Leo Piló - Foto Leo Lara/Studio Cerri

Com diferentes materiais recicláveis, o curador Leo Piló preparou uma atmosfera familiar, cativante e de valorização cultural

As toneladas de resíduos geradas diariamente na capital mineira refletem o descarte inadequado do que chamamos de lixo. O Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura, entretanto, propõe um outro olhar: papel, papelão, plástico, madeira, isopor, embalagens, tudo se transforma em matéria-prima. Além de trazer reflexões importantes sobre sustentabilidade, a 7ª edição do Presépio valoriza a mineiridade e a brasilidade, e une tradição e inovação. A inauguração será marcada por um bate-papo virtual com o artista plástico e curador do Presépio, Leo Piló, no dia 25 de novembro, às 19h. A transmissão ao vivo acontecerá diretamente da sala expositiva da Casa Fiat de Cultura e, para participar, o público pode se inscrever gratuitamente pela Sympla. A exposição poderá ser vista pela vitrine do espaço cultural até o dia 6 de janeiro, ou presencialmente, a partir de dezembro, e contará, também, com um tour virtual, disponibilizado no site.

“Em todas as edições do Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura a intenção é alertar que precisamos pensar em uma nova configuração do nosso cotidiano. Tudo começa dentro de casa, com o nosso lixo, que  tem um significado muito grande para o planeta e para nós. A ideia é que todos entendam que tudo pode e deve ir para o seu devido lugar”, ressalta Leo Piló. Utilizando diferentes materiais recicláveis, o artista plástico criou um cenário que tem como base o papelão e a madeira, e que remete a aura do sonho através do colorido dos papéis e embrulhos de presente. “Queremos encantar com o que é simples, mas cheio de magia”, destaca Piló.

Os Reis Magos são os personagens centrais desta edição, e foi a partir da criação deles que o Presépio começou a ser construído. Na representação desta cena mitológica cristã – quando magos, seguindo o rumo de uma misteriosa estrela, chegam até Belém, onde acabara de nascer o Menino Jesus –, os três personagens surgem em papelão, nas cores verde, azul e vermelho, assim como seus mantos, que trazem brilhos, estampas e aplicações, uma referência à Folia de Reis e à exuberância e diversidade da cultura brasileira. Já os presentes por eles ofertados ganham uma nova interpretação: além de ouro, mirra e incenso, eles trazem consigo a tolerância, a fraternidade e a esperança. “O Natal tem um encantamento e, por isso, criamos uma atmosfera de sonho lírico espiritualizado”, acrescenta o curador.

A Sagrada Família foi confeccionada em isopor. Maria e José, desta vez em tom azul, usam vestes em papel crepom colorido, e o Menino Jesus está envolto em uma manta feita com sobreposições de papel. Um casebre, o padeiro e seu forno, um moinho e a birosca também compõem o Presépio e relembram a cultura mineira. Outros elementos e detalhes que completam a instalação natalina, como passarinhos coloridos e vasos de plantas, foram produzidos a partir de técnicas de colagem, marmorização, kirigami, estêncil e decoupage.

Os materiais usados no Presépio foram coletados pelo artista Leo Piló ao longo dos anos, alguns foram reaproveitados de edições anteriores, e outra parte cedida pela Ilha Ecológica da Fiat, área de triagem e armazenamento de resíduos sólidos que funciona dentro da fábrica da Fiat, em Betim.

Para o presidente da Casa Fiat de Cultura, Fernão Silveira, “encarar esse cenário onírico sabendo que ele é construído por nossos descartes, pelo que seria considerado como lixo, é perceber que a beleza e a arte podem e devem estar em qualquer lugar. É preciso encontrar sempre uma forma de renovar, de encontrar um novo olhar, único e pessoal, para o que construímos, e esse foi o convite feito para este tradicional projeto manter viva a proposta colaborativa”.

A 7ª edição do “Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura” é uma realização da Casa Fiat de Cultura, com apoio do Ministério do Turismo, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, patrocínio da Fiat, do Banco Safra e da Gerdau, copatrocínio da Expresso Nepomuceno, da Sada, do Banco Fidis e do Mart Minas. O Presépio tem apoio institucional do Circuito Liberdade, do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico (Iepha), do Governo de Minas e do Governo Federal, além do apoio cultural do Programa Amigos da Casa, da Brose do Brasil e da Brembo.

Oficinas

A proposta do curador Leo Piló é usar o encontro de diversos descartes, aparas e embalagens para construir os personagens e cenários da tradicional cena de Natal. Assim como nas edições anteriores, o convite é para que o público também colabore com a criação do Presépio e faça seus próprios adereços e objetos para compor a decoração natalina.

Em oficinas virtuais divididas em quatro episódios, o artista ensina a criar, com materiais simples e recicláveis encontrados em casa, um pequeno presépio, um móbile, uma guirlanda e uma estrela. Os vídeos com o passo a passo estão disponíveis nas redes sociais e no YouTube da Casa Fiat de Cultura.

O artista Leo Piló

Mineiro de Belo Horizonte, Leo Piló é um artista inquieto, criativo, simples e dinâmico. Apresenta trabalhos inusitados, feitos de materiais não convencionais, treinando os olhares para novas possibilidades de construção – que revise atitudes e métodos de redução, reciclagem e reutilização – e meios de sustentabilidade. Sempre compartilhando as técnicas desenvolvidas por meio do aprendizado, o artista procura criar um elo entre arte e natureza, promovendo metodologias de reutilização de resíduos urbanos e gerando novas possibilidades inseridas na realidade atual, em termos de cultura, arte, educação, recursos econômicos e outros benefícios.

O lixo se tornou uma especialidade, com o trabalho desenvolvido por meio da reciclagem, e dos catadores, com o artista Leo Piló, que sempre busca nova consciência ecológica e a pragmaticidade de seu trabalho na sociedade. Durante quase 15 anos, o artista trabalhou na associação Asmare e ministrou várias oficinas de cenografia, costura, novas possibilidades, papelaria e marcenaria. Um dos grandes destaques de sua carreira foi a exposição Lixoarte, que tinha como objetivo criar, com materiais recicláveis, móveis e objetos para mobiliar uma casa. Em 2014, Leo Piló criou instalações para a exposição “Recosturando Portinari na Casa Fiat de Cultura”, por Ronaldo Fraga, e, desde 2015, é o curador do Presépio da Casa Fiat de Cultura.

Ilha Ecológica da Fiat

Primeira fábrica do setor automotivo do país a conquistar a meta do Aterro Zero, o Polo Automotivo Fiat destina, desde 2011, 100% dos resíduos para reciclagem e reutilização. Todo o resíduo vai para a Ilha Ecológica, localizada dentro da própria fábrica, onde uma equipe treinada faz a gestão dos materiais. Em cinco anos, mais de 7 mil toneladas de plástico e 10 mil toneladas de papel foram encaminhadas para a reciclagem.

Os processos do Polo Automotivo Fiat aliam tecnologia e sustentabilidade e aplicam soluções da indústria 4.0, como realidade virtual e internet das coisas, na otimização dos processos produtivos, com resultados para a gestão ambiental, reduzindo em 13,8% os resíduos gerados na produção de automóveis.

Casa Fiat de Cultura

A Casa Fiat de Cultura cumpre importante papel na transformação do cenário cultural brasileiro, ao realizar prestigiadas exposições. A programação estimula a reflexão e interação do público com várias linguagens e movimentos artísticos, desde a arte clássica até a arte digital e contemporânea. Por meio do Programa Educativo, a instituição articula ações para ampliar a acessibilidade às exposições, desenvolvendo réplicas de obras de arte em 3D, materiais em braille e atendimento em libras. Mais de 60 mostras, de consagrados artistas brasileiros e internacionais, já foram expostas na Casa Fiat de Cultura, entre os quais Caravaggio, Rodin, Chagall, Tarsila, Portinari entre outros. Há 15 anos, o espaço apresenta uma programação diversificada, com música, palestras, residência artística, além do Ateliê Aberto – espaço de experimentação artística – e de programas de visitas com abordagem voltada para a valorização do patrimônio cultural e artístico. A Casa Fiat de Cultura é situada no histórico edifício do Palácio dos Despachos e apresenta, em caráter permanente, o painel de Portinari, Civilização Mineira, de 1959. O espaço integra um dos mais expressivos corredores culturais do país, o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte. Mais de 3,2 milhões de pessoas já visitaram suas exposições e 580 mil participaram de suas atividades educativas.

SERVIÇO

Presépio Colaborativo da Casa Fiat de Cultura
25 de novembro de 2021 a 6 de janeiro de 2022
Visita à vitrine da Casa Fiat de Cultura

Abertura do Presépio Colaborativo
Bate-papo com Leo Piló – transmissão ao vivo
25 de novembro, às 19h
Evento gratuito, com inscrição pela Sympla

Casa Fiat de Cultura
Circuito Liberdade
Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG

Informações
(31) 3289-8900
www.casafiatdecultura.com.br
casafiat@fcagroup.com
facebook.com.br/casafiatdecultura
Instagram: @casafiatdecultura
Twitter: @casafiat
www.circuitoculturalliberdade.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here