21.4 C
Belo Horizonte
sex, 23 fevereiro 24

Conheça os pratos típicos da Amazônia peruana

Você não pode deixar de perceber estes requintados e incomuns sabores.

No Peru, come-se bem tanto na costa, quanto na serra e na floresta. Nas margens do território incaico se pode desfrutar da culinária marinha mais famosa do planeta e nos andes pode saborear pratos deliciosos, intensos e milenares. E a gastronomia do oriente peruano? Tenha certeza de que, como no litoral e na altura, a floresta também pode oferecer-lhe suculentos pratos que aqui lhe apresentaremos.

Tacacho com cecina

O prato bandeira da culinária oriental peruana, tanto pela sua popularidade quanto pelo seu sabor incomparável. Mas, o que é o tacacho e a cecina? Bem, vamos por partes. Tacacho é o acompanhamento perfeito para a carne seca (cecina). Cozinham-se as bananas verdes para depois moê-las. Estas são preenchidas com torresmo (ou carne seca) e combinadas com gordura de porco, para dar-lhe formas esféricas.

Agora, a cecina é o que mais chama a atenção pelo seu intenso sabor. E não é que sua preparação tenha muita ciência: é uma porção (tipo de filete) de carne de porco defumada e seca ao sol, para em seguida, dar-lhe um toque de cor assando-a à grelha.

Juane

É um dos símbolos da gastronomia amazônica. Considerado também um prato místico, pois é relacionado com a Festa de São João, onde a cada 24 de junho rende-se homenagem a seu santo patrão. O que simboliza o Juane? Segundo os antigos moradores, a forma redonda que adquire este prato representa a cabeça de São João.

O arroz cozido, uma parte da galinha ou do frango, juntamente com a gema de ovo e os condimentos da localidade são cobertos pelas folhas de “bijao”. Depois, o juane é cozinhado em água fervente. Além da tradicional forma redonda, também é armado em forma retangular, como se fosse um tamal.

Patarashca

´Dobrar, colar ou envolver’ seria a tradução em quechua do nome deste prato. E tem muita relação com a preparação deste delicioso prato: o peixe (de rio) é envolvido em folhas de “bijao” juntamente com especiarias e condimentos oriundos da floresta, antes de ser assado em carvão ou à grelha. O peixe ao estar encerrado durante seu cozimento obtém um aroma fumado que atrai grandes e pequenos comensais. Para acompanhar o prato, ele é geralmente servido com mandioca ou banana cozida.

Inchicapi

As sopas também têm que ter um representante na gastronomia da floresta. Os moradores têm a crença que esta sopa é “recuperadora” e recebe seu nome pelos vocábulos quechuas inchik (amendoim) e api (sopa). São cortados pedaços de galinha (de capoeira), de amendoim liquefeito ou moído (também conhecido como amendoim descascado), farinha de milho, coentro, mandioca e cebola picada. É acompanhada com arroz ou mandioca cozida. A sua textura é um pouco espessa, mas o sabor é espetacular.

Salada de chonta ou palmito

Se quiser comer algo mais leve (mas igualmente delicioso) também pode inclinar-se pela salada de chonta ou palmito. Este prato refrescante é dos mais pedidos na região San Martín, especialmente durante a Semana Santa. A chonta que é utilizada como insumo é a parte interior da palmeira que só cresce nesta zona do Peru. As finas tiras brancas são cortadas em pequenos pedaços e lavadas duas a três vezes, pelo forte cheiro que emana. Acompanha-se com alface, tomate, abacate, limão e sal, mas o resto dos ingredientes pode variar de acordo com o gosto do comensal.

Posts Relacionados

Apostas Virtuais: um mergulho no universo dos simuladores e jogos online

As apostas virtuais vêm ganhando cada vez mais espaço...

Mitos comuns sobre Cassinos Online desmistificados

Os cassinos online têm crescido em popularidade nos últimos...

Atriz e cordelista Bianca Freire estreia “3 Contos de Amor”

“Um espetáculo que vem sendo construído desde que eu...

Programação cultural enriquece Carnaval da PBH

Após 23 dias de celebração intensa em todos os...

Projeto Jardim Musical recebe a cantora Lívia Itaborahy

“Soy Sosa – um Tributo à Mercedes Sosa” com...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui