22.4 C
Belo Horizonte
dom, 16 junho 24

Programa “Pé-de-meia” para mais de 2 milhões de alunos

A pesquisa “Juventudes fora da escola”,  realizada pela Fundação Roberto Marinho e Itaú Educação e Trabalho, revelou novas estatísticas sobre a realidade da educação brasileira. O resultado aponta que mais de 9 milhões de jovens, entre 15 e 29 anos, não terminaram a educação básica, composta pela educação infantil, ensino fundamental e médio e, 27% deles, equivalente  a aproximadamente 2,5 milhões, não têm nenhum interesse em retomar.

O abandono e evasão escolares são práticas comuns em diferentes níveis de educação. O primeiro consiste no ato de não frequentar aulas, mas ainda sim, voltar a se matricular no próximo ano, já o segundo, é quando o registro para retorno não ocorre, indicando que não existe o interesse de continuar estudando.

A sondagem ainda mostra que a maior parte dos afastamentos vem de homens (58%) e negros (70%), sendo que 43% deles, sequer, chegaram a concluir o ensino fundamental e 84% trabalham. Entretanto, a maioria (69%) se encontra em um cargo informal, ou seja, sem carteira assinada ou qualquer vínculo empregatício.

As justificativas são diversas e, muitas vezes, ligadas a responsabilidades diárias, principalmente, decorrente da necessidade de conseguir um emprego para ajudar a família; a falta de tempo; gravidez na adolescência; doenças; transtornos como a depressão e ansiedade; reprovações e a falta de interesse ou a baixa conexão com a escola.

Os motivos são confirmados pelo estudo, que mostra o trabalho, como o principal culpado. Os homens são os que mais abdicam da escola,  representando  40% dos entrevistados, contra 15% delas. Em compensação, o segundo principal motivo seria a necessidade de cuidar da família, que nesse caso, a responsabilidade fica com elas, sendo que, 8 em cada 10 participantes são mães, determinante para o distanciamento de 34% delas, contra 8% deles.

Outra explicação pouco abordada, mas válida, a ponto de ser listada na tabela,  seria a vergonha pela idade, porque essas pessoas passaram muito tempo longe dos estudos. Agora, estão em uma faixa etária mais avançada em relação aos outros alunos e distante da faixa etária média para determinado ano escolar. O sentimento é quase unânime entre ambos os sexos, equivalente a 3% das mulheres e 2% dos homens partícipes.

Entretanto, essas pessoas não deveriam se preocupar, afinal, o governo está ciente da realidade nacional e, desde 1996, a Educação de Jovens e Adultos (EJA), consta na lei. A modalidade de ensino é presencial e à distância (EAD), destinada a jovens, adultos e idosos que não tiveram acesso à educação em idade apropriada, permitindo que retomem os estudos e possam concluir, em um período de tempo menor. Como resultado, ainda garantem a qualificação necessária para procurar por melhores oportunidades de emprego.

A opção está disponível para aqueles que decidem retornar e o número é bastante elevado, correspondendo a 73% dos jovens participantes da entrevista. A maior parte é feminina (78%) e 69% deles. A  preferência é pelo sistema de ensino médio técnico, propiciando ainda uma especialização.

Nunca é tarde demais para voltar a estudar. O ensino expande horizontes e muda vidas com a definição de objetivos e sonhos, garantindo melhor qualidade de vida com maior capacitação e oportunidades.

Devido ao grande número de evasões, o governo lançou o programa “Pé-de-meia” para mais de 2 milhões de alunos, membros de famílias inscritas no Bolsa Família, servindo como incentivo para continuarem frequentando as classes, durante o ensino médio, com um bônus para quem completar.

Posts Relacionados

Projeto social impulsiona futebol feminino e transforma vidas

Um projeto em Minas Gerais vem se destacando por...

João Ventura em Belo Horizonte no Clube de Jazs

O pianista, cantor e compositor João Ventura se apresentará...

Começa o Festival do Queijo Artesanal de Minas

Teve início nesta quinta-feira (13/6), a 6ª edição do...

Fernando e Sorocaba levam o Churrasco On Fire para Betim

A dupla Fernando e Sorocaba desembarca na cidade de Betim,...

Inverno Mágico de Tiradentes começa em julho

Para quem gosta de passeios voltados ao tema religioso,...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui