29.4 C
Belo Horizonte
qua, 28 fevereiro 24

Mineira recebe título de melhor dentista do mundo

Com uma carreira dedicada à Odontologia e uma trajetória marcada por determinação e excelência, Paula Regina Ávila, uberabense formada na Uniube em 1996, foi reconhecida como a “Melhor Dentista do Mundo” pela ONG Turma do Bem. O prêmio foi entregue pelas mãos do vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, em cerimônia especial.

Sua paixão pela Odontologia teve início logo aos 8 anos, quando pisou em uma clínica pela primeira vez para um tratamento. “Fui paciente da doutora Maria Amélia Salum, minha odontopediatra, que cuidou de mim de uma maneira única e humanizada. Com isso, comecei a amar a profissão e já comecei a falar sobre ser dentista — mais especificamente, odontopediatra”, conta.

Pensou e cumpriu. Para realizar o sonho, Paula ingressou na Uniube e superou as dificuldades da época para se formar, em 1996. “Fui aluna da Uniube e, na época, eram 180 vagas diurnas e 180 noturnas. Na minha turma, formaram 152 colegas. O mercado de trabalho era concorrido, mas saímos com uma formação técnica única, devido ao grande número de horas de aulas práticas e clínicas. O início da faculdade foi bem difícil por conta da questão econômica do país na época. Com a entrada do Plano Real, conseguimos ter mais previsibilidade, mas sempre foi um desafio e por isso sempre me dediquei e dei muito valor na oportunidade de estudo”, relembra.

Ela acrescenta que a parte clínica foi o diferencial da graduação. Inclusive, mantém amizade e admiração com muitos professores. “Sou filha de mãe pedagoga, também professora na Uniube, e ela sempre me criou mostrando a importância da educação como ação de transformação social e pessoal”, diz.

Paula se especializou em odontopediatria pela Unesp de Araraquara, bem como em ortodontia e ortopedia funcional dos maxilares. Com mestrado e doutorado na FORP-USP, em Ribeirão Preto, ela não apenas atua clinicamente, mas também compartilha seu conhecimento como professora em cursos de especialização em odontopediatria e cursos de imersão.

Com o foco na atenção humanizada, ela ingressou na Turma do Bem, uma ONG com 20 anos de atuação e que gerencia uma rede de voluntários com mais de 18 mil dentistas atuando em 12 países. A ação oferece atendimento odontológico gratuito à população de baixa renda em condição de vulnerabilidade social e com graves problemas bucais. São dois públicos principais: jovens de 11 a 17 anos e mulheres vítimas de violência de gênero que tiveram a dentição afetada.

“Já conhecia a Turma do Bem há algum tempo e sempre admirei o trabalho porque adoro a Odontologia Social. Mas me aproximei mais depois de conhecer o doutor Fábio Bibancos em uma participação no meu curso. Ele me fez o convite e me propôs o desafio de reacender o trabalho da ONG aqui na região de Uberaba. Foi um baita presente, porque sou apaixonada pelo propósito e pela transparência que o trabalho é realizado. Devolver o sorriso devolve a autoestima, os sonhos, os propósitos das pessoas”, reforça a cirurgiã-dentista.

O reconhecimento como “Melhor Dentista do Mundo”, pela ONG, veio como uma grata surpresa, e Paula expressa sua felicidade e destaca a importância da representatividade na Odontologia. A premiação, que visa reconhecer o trabalho de profissionais da área odontológica, contou com a participação de dez competidores. A escolha do vencedor foi realizada por um júri composto pelos próprios profissionais envolvidos no projeto, considerando critérios como número de atendimentos, presença na imprensa, captação de recursos e mobilização do poder público para a promoção de políticas públicas na área.

Com mais mulheres ingressando na profissão e poucos dentistas negros, ela ressalta as questões educacionais, familiares e humanitárias que permearam toda a sua jornada. “Luto por uma Odontologia com mais acolhimento, mais humanidade, onde o sucesso é consequência de dedicação e educação continuada. Onde fidelizar é mais importante que captar, priorizando a qualidade, a empatia e o cuidado com a saúde. As evidências nos mostram cada vez mais a importância da Odontologia na saúde geral do paciente. É como dizem na ONG: ‘Dentista salva vidas!'”, conclui.

“Ter uma profissional egressa do nosso curso de Odontologia recebendo um título de tamanha grandeza é motivo de muita alegria e satisfação. A doutora Paula sempre buscou praticar uma odontologia diferenciada e qualificada, alicerçada em conceitos científicos e técnicos. Além disso sempre se preocupou com as questões sociais, oportunizando aos menos favorecidos, atendimento odontológico humanizado e de qualidade. Por tudo isso, o prêmio da doutora Paula é mais do que justo e merecido, sendo motivo de muito orgulho para toda a classe odontológica”, ressaltou o diretor do curso de Odontologia, Luís Henrique Borges.

Posts Relacionados

Temporada de pesca na Lagoa Silvana após o período de piracema

Depois da longa espera, chegou um dos momentos mais...

Santa Luzia sedia Fórum de Cidades Digitais e Inteligentes

A implantação das cidades inteligentes na Região Metropolitana de...

Natiruts faz tour de despedida “Leve com Você” em Minas

Basta dar um play em qualquer uma das músicas do Natiruts – ao...

Gustavo Tubarão lança livro em Belo Horizonte

Natural da cidade de Cana Verde, localizada na região...

Akatu se apresenta em BH nesta sexta-feira

O Akatu, grupo mineiro de samba e pagode, formado...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui