29.5 C
Belo Horizonte
qui, 29 fevereiro 24

“O Lugar da Palavra” da artista Fernanda Fedrizzi na Casa Fiat

Com obras manuseáveis, exposição explora as construções poéticas para questionar os significados de lugar e palavra

Uma reflexão sobre o cotidiano e a percepção dos lugares, por meio da escrita e do desenho. A artista gaúcha Fernanda Fedrizzi apresenta, na Casa Fiat de Cultura, a mostra “o lugar na palavra”. As obras, compostas por cartazes e publicações, poderão ser manuseadas e lidas pelo público. Escolhida no 6º Programa de Seleção da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura, a exposição fica em cartaz até 21 de janeiro de 2024. Nela, apresenta-se a produção poética da artista, que questiona os sentidos e significados que podem ser empregados às palavras e expressões, assim como a possibilidade de compreensão do lugar como trânsito, percurso ou deslocamento do pensar.

Todos os trabalhos apresentados pensam o lugar através da palavra, a partir de pesquisas que a artista iniciou em 2018. Antes disso, ela atuava como arquiteta urbanista, realizando, ocasionalmente, pequenas intervenções urbanas. A partir daí, por meio de cartazes, publicações e da colagem de adesivos pelas cidades por onde passava, juntamente ao ingresso na pós-graduação, decidiu dedicar-se às artes visuais, de forma a unir seus trabalhos poéticos aos estudos teóricos. O uso de palavras, ilustrações e diferentes formatos de publicações convida o visitante a refletir sobre o cotidiano em movimento, a relação com a cidade, as experiências mundanas e os lugares ocupados por tais temas, em especial, na materialidade das palavras.

Fernanda Fedrizzi realiza uma série de estudos sobre memória, cidade, narrativas urbanas e as transformações dessas paisagens. Uma das obras, “queria” (2019), é composta por quatro cartazes com frases poéticas, inicialmente criados como intervenção urbana. “Os cartazes nasceram como pequenos adesivos que eu espalhava pela cidade, especialmente nos tapumes de obras contemporâneas que estão substituindo construções antigas”, conta.

Os trabalhos também discutem os sentidos das palavras quando rompem com a linguagem, e a escrita na solidão como consequência dos atravessamentos cotidianos e das marcas por eles geradas. O formato das obras é pensado paralelamente ao conteúdo, sempre com muitos testes com os materiais impressos. “Não estou preocupada com a perfeição, mas com o processo”, destaca Fedrizzi.

Sobre apresentar uma exposição com trabalhos, em sua grande maioria, textuais, ela reforça o quanto a escrita tornou-se uma urgência, e uma forma de pôr para fora aquilo que já não podia mais permanecer preso dentro dela. “Entre frases, pensamentos, poesias e devaneios, fui percebendo a formação de uma poética que discorria mais sobre meu processo de criação do que, especificamente, escrever academicamente sobre este processo”.

O artista visual Fercho Marquéz-Elul, que assina o texto de apresentação da mostra, analisa a exposição como uma reflexão entre a obra original e os meios reprodutivos. “Ao adentrar o espaço da Piccola Galleria da Casa Fiat de Cultura, duas instâncias complexas – palavra e lugar – flexionam paradoxos e articulam, por meio de frases e modos verbais, desejos, irrealidades e possibilidades poéticas”.

A mostra “o lugar na palavra” é uma realização da Casa Fiat de Cultura e do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Conta com patrocínio da Fiat e do Banco Safra, e copatrocínio do Banco Stellantis e da Brose do Brasil. O evento tem apoio institucional do Circuito Liberdade, além do apoio do Governo de Minas e do Programa Amigos da Casa.

Obras

A exposição “o lugar na palavra” é composta por cartazes, verbetes impressos, publicações manuseáveis e ilustrações que representam o fluxo de pensamento através das palavras. As obras expressam diferentes sentidos, a aproximação de significados e desejos e, ainda, trazem o visitante ao núcleo da exposição, ao convidá-lo para o ato de performar a leitura de um livro.

 Os conceitos em movimento surgem da percepção sensível, daquilo que é experienciado em solidão. O percurso tem início com as “Notas de pensamento vagos” (2020), série de 71 páginas avulsas com notas poéticas, como: “a poesia é / um lugar de vista /e um /substantivo feminino”“o corpo é orgânico / a cidade é orgânica / organismos vivos oxidam / envelhecem / sofrem / frente às armadilhas do tempo”.

Já em “Manifesto pelo lugar de vista” (2020), publicação de pequeno formato, textos e ilustrações questionam a construção da memória e das experiências. A artista explica que “o pensamento e a escrita poética se tornaram meios de resistência e consciência sobre a importância da palavra, dando a ver um mapeamento daquilo que me atravessa, da emergência de cada momento, dos territórios internos e externos, e das estratégias que crio para percorrer cada caminho por meio da imprevisibilidade cotidiana”.

Lista de obras

  • “Notas de pensamentos vagos”, impressão digital sobre papel vegetal / impressão digital – impressora jato de tinta, papel reciclado, papel vegetal e etiquetas adesivas brancas, 2020
  • “Queria”, cartazes em impressão digital sobre papel sulfite, 2019
  • “Expressões para marear”, impressão digital sobre papel sulfite / impressão digital – impressora jato de tinta, papel vergê plus e papel sulfite, 2020
  • “Lugar de vista”, cartaz em impressão digital sobre papel sulfite, 2019
  • “(Manifesto pelo) lugar de vista”, publicação para manuseio em impressão digital, 2020
  • “___________ lugar ___________”, impressão digital, 2023
  • “Inventário de possibilidades orientadas pelo/ao lugar”, cartaz em impressão digital, 2023

Exposição “o lugar na palavra”, de Fernanda Fedrizzi, na Casa Fiat de Cultura
Período expositivo: até 21 de janeiro de 2024
Visitação presencial: terça-feira a sexta-feira das 10h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h (exceto segundas-feiras)
Tour virtual no site: www.casafiatdecultura.com.br

Casa Fiat de Cultura
Praça da Liberdade, 10 – Funcionários – BH/MG
Circuito Liberdade

Posts Relacionados

Temporada de pesca na Lagoa Silvana após o período de piracema

Depois da longa espera, chegou um dos momentos mais...

Santa Luzia sedia Fórum de Cidades Digitais e Inteligentes

A implantação das cidades inteligentes na Região Metropolitana de...

Natiruts faz tour de despedida “Leve com Você” em Minas

Basta dar um play em qualquer uma das músicas do Natiruts – ao...

Gustavo Tubarão lança livro em Belo Horizonte

Natural da cidade de Cana Verde, localizada na região...

Akatu se apresenta em BH nesta sexta-feira

O Akatu, grupo mineiro de samba e pagode, formado...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui