20.8 C
Belo Horizonte
qui, 22 fevereiro 24

Kult lança o EP “Chama”, inspirado em poema de Vinícius de Moraes

Na obra, o cantor mostra que para além de Princípio, Meio e Fim, os relacionamentos amorosos são permeados por reflexões, questionamentos e recomeços

No poema “Soneto de Fidelidade”, Vinicius de Moraes faz uma reflexão sobre amor e lealdade usando a metáfora da chama para descrever o amor que é intenso e ardente, mas não dura para sempre. Essa reflexão inspirou o cantor mineiro Kult a nomear de “Chama” o seu EP sobre os encontros e desencontros de uma relação amorosa.

“Eu possa me dizer do amor (que tive):

Que não seja imortal, posto que é chama

Mas que seja infinito enquanto dure.”

“Esse verso do poema de Vinicius de Moraes representa tudo o que eu queria com o EP: falar de um amor que apesar de efêmero, tem sua valia por ter sido uma relação intensa. Chama é sobre um homem que por receio e dificuldade em lidar com o amor e o compromisso atribuído às relações afetivas, está sempre na defensiva, receoso e evasivo quando questionado sobre onde a relação vai dar”, explica Kult, que decidiu transformar a trilogia de singles em um EP de cinco faixas, afinal, relações não são só Princípio, Meio e Fim.

Na inédita “Reticências” o protagonista do EP expõe seu arrependimento em ter fugido do compromisso por perceber que perdeu a oportunidade de viver uma relação amorosa que poderia ter sido frutífera. “Por medo de errar, errei”, versa Kult ao exprimir o sentimento de perda. Já na faixa “Date”, Kult mostra que é possível dar a volta por cima e recomeçar.

“”Date” é uma faixa leve, divertida e festiva, mostrando que todo fim pode ser um recomeço e fecha o EP com a alegria de que apesar do término, a relação é lembrada com carinho. A capa traz rosas, justamente para remeter ao afeto, por ser uma representação do amor. Ela está em chamas, lembrando da intensidade e também da transmutação que o fogo é capaz de fazer. Já o lago traz o contraponto, simboliza a calmaria e o passageiro”, explica o cantor.

Na obra, Kult mostra que as relações amorosas são mais do que Princípio, Meio e Fim, elas são permeadas por subjetividades, dúvidas, inseguranças, medos, traumas, arrependimentos e até por um recomeço.  “Chama” chega às plataformas digitais no dia 01 de dezembro, uma sexta-feira. Ouça aqui.

Créditos: Joyce Santos e Lucas Mota

Kult

Kult é o novo nome artístico de Max Souza, rapper e músico mineiro que iniciou sua trajetória nas batalhas de rima do Viaduto Santa Tereza. Em 2017 lançou o single “Sangue, Suor e Lágrimas, Pt. 2” com participação de Djonga, Sarah Guedes e Kainná Tawá, alcançando 100 mil plays no Spotify e trazendo relevância e autoridade para o rapper na cena local. Participou da primeira edição do Festival Sons da Rua, em São Paulo, dividindo palco com grandes nomes da cena como Rael, Emicida, Criolo e Marechal.

Seu nome artístico Kult veio anos depois, originário do termo “culto”, fazendo referência a pessoa culta, já que o rapper sempre valorizou o conhecimento e a educação, tornando essa, uma de suas principais características artísticas. Para 2023, Kult prepara o EP “Chama”, uma obra inteiramente de afrobeats, sobre amor e afeto.

Posts Relacionados

Apostas Virtuais: um mergulho no universo dos simuladores e jogos online

As apostas virtuais vêm ganhando cada vez mais espaço...

Mitos comuns sobre Cassinos Online desmistificados

Os cassinos online têm crescido em popularidade nos últimos...

Atriz e cordelista Bianca Freire estreia “3 Contos de Amor”

“Um espetáculo que vem sendo construído desde que eu...

Programação cultural enriquece Carnaval da PBH

Após 23 dias de celebração intensa em todos os...

Projeto Jardim Musical recebe a cantora Lívia Itaborahy

“Soy Sosa – um Tributo à Mercedes Sosa” com...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui