28.5 C
Belo Horizonte
qui, 29 fevereiro 24

Gastronomia Mineira: brinde com vinhos à culinária regional

Confira dicas de Marina Bufarah de Souza, sommelière da Wine, para harmonizar pratos como feijão tropeiro e vaca atolada

A culinária mineira, que foi se enriquecendo com o passar dos anos. Os tempos passaram, os costumes evoluíram, e a culinária mineira, em vez de perder suas características, ganhou status e destaque internacional, propiciando a multiplicação de restaurantes especializados nesse tipo de culinária.

São vários os ingredientes que marcam a culinária mineira, indo desde o frango e o feijão até o “docim” de leite e o pão de queijo. A culinária mineira ganhou uma data especial em 2012, quando o Governo do Estado de Minas Gerais definiu que 05 de julho, dia do nascimento de Eduardo Frieiro, autor do primeiro livro de gastronomia dedicado aos sabores de Minas, passaria a ser anualmente o Dia da Gastronomia Mineira.

Por conter sabores marcantes e, em geral, alto teor de gordura, essa culinária famosa em todas as regiões brasileiras e no mundo afora, costuma gerar dúvidas sobre quais bebidas têm potencial para uma perfeita harmonização. “Essa pergunta é frequente também entre os apaixonados por vinhos que amam as iguarias mineiras. A resposta não poderia ser melhor, não só ‘dá bão’, como é possível unir as duas paixões em combinações bem sucedidas”, diz Marina Bufarah de Souza, sommelière da Wine, maior clube de assinatura de vinhos do mundo e líder no ranking de importação do Brasil.

Confira a seguir algumas dicas para aproveitar pratos tipicamente mineiros na companhia de rótulos nacionais e internacionais.

Pão de Queijo

O pão de queijo está presente na mesa do mineiro a todo momento do dia e não poderia deixar de ser o primeiro da lista. Por ser um quitute com sabor acentuado de queijo e bastante gordura, pede principalmente acidez vibrante para limpar o paladar e equilibrar a untuosidade deixada na boca. A recomendação é apostar em espumantes como o Espumante Amitié Viognier Brut, que é tão cremoso e saboroso que pode até ser misturado com suco de laranja para compor o famoso drink mimosa. Tanto os vinhos brancos como os rosés têm como marca registrada a acidez, portanto também fazem bonito na presença de um pão de queijo.

https://www.wine.com.br/vinhos/espumante-amitie-viognier-brut/prod28147.html

Frango com Quiabo

Dizem que não há mineiro que dispense um bom frango com quiabo e a verdade é que essa iguaria já se tornou marca registrada em todo país. Pode parecer difícil harmonizar um prato com tantas nuances e é aí que entra o vinho rosé, o mais versátil da categoria. A dica é optar pelo argentino Altivo Classic Rosé 2021, um blend de Malbec e Syrah, refrescante e bastante frutado, que vai compor com a intensidade de sabores.

https://www.wine.com.br/vinhos/altivo-classic-rose-2021/prod26881.html

 Feijão Tropeiro

Não poderia ficar de fora um prato que tenha o feijão como ator principal. O escolhido de Marina Bufarah de Souza, da Wine, é o Feijão Tropeiro, uma herança do período colonial, difundida graças aos tropeiros, que misturavam farinha, carne e ovos ao feijão, para se alimentarem em suas longas viagens. A versatilidade do rosé também cai bem nessa combinação, mas para os amantes dos vinhos tintos, a sugestão são os exemplares mais leves e frutados, sem passagem por barrica de carvalho. Rótulos como o Meum Regional Alentejano Tinto 2019, que traz um mix de diferentes variedades de uva que compõem um blend super saboroso,  são ideias para retomar o frescor no paladar e ressaltar os diferentes sabores da receita.

https://www.wine.com.br/vinhos/meum-regional-alentejano-tinto-2019/prod25783.html

Vaca Atolada

A vaca atolada é outro clássico mineiro, que apresenta uma carne bovina – normalmente a costela, cozida com mandioca. É importante considerar o peso do prato, que aqui é maior e pede vinhos mais estruturados, como o Pueblo del Sol Ultra Tannat 2021, elaborado com a uva emblemática do Uruguai, que também é uma das mais potentes, aqui amaciada pelo amadurecimento em barricas de carvalho. A complexidade de aromas e sabores adquiridos por esse amadurecimento também fazem jus a intensidade da receita.

https://www.wine.com.br/vinhos/pueblo-del-sol-ultra-tannat-2021/prod28891.html

Torresmo

O torresmo é um clássico que faz parte das refeições mineiras como um bom aperitivo, além de compor um acompanhamento para os pratos principais. Sua principal característica é a gordura, que traz suculência e muita untuosidade para o paladar. No caso, a acidez dos vinhos cria o contraste perfeito, traz frescor e limpa as papilas gustativas, deixando a boca pronta para receber a próxima garfada. Os rótulos refrescantes são a combinação perfeita, como o Finca las Hornias Verdejo 2019, um emblemático espanhol, com toques de frutas cítricas, tropicais e nuances herbáceas que compõem um terceiro sabor super especial quando combinados com o torresmo.

https://www.wine.com.br/vinhos/finca-las-hornias-verdejo-2019/prod25586.html

Dicas dadas e taça na mão, agora é só escolher qual será a combinação selecionada para uma refeição tipicamente mineira em homenagem aos nossos conterrâneos!

Posts Relacionados

Temporada de pesca na Lagoa Silvana após o período de piracema

Depois da longa espera, chegou um dos momentos mais...

Santa Luzia sedia Fórum de Cidades Digitais e Inteligentes

A implantação das cidades inteligentes na Região Metropolitana de...

Natiruts faz tour de despedida “Leve com Você” em Minas

Basta dar um play em qualquer uma das músicas do Natiruts – ao...

Gustavo Tubarão lança livro em Belo Horizonte

Natural da cidade de Cana Verde, localizada na região...

Akatu se apresenta em BH nesta sexta-feira

O Akatu, grupo mineiro de samba e pagode, formado...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui