Festival Villa–Lobos marca os 100 anos da arte moderna no Brasil

0
48

Projeto homenageia o mestre Villa-Lobos, pelos seus 135 anos.

Há 100 anos, artistas de diversas áreas como pintores, escultores, escritores, músicos se reuniam no Theatro Municipal de São Paulo para o marco oficial do Modernismo no Brasil. Na música brasileira, Heitor Villa-Lobos é, sem dúvida, o capítulo mais importante desta história. Ele soube captar toda a gama de influências folclóricas e populares de nossa cultura e aplicá-las em sua música.

No mês de março, o Festival Villa-Lobos homenageia o mestre pelos seus 135 anos permitindo ao público uma experiência inédita com acesso a vários vídeos com participações artísticas e musicais dos temas marcantes de sua obra e influências. As apresentações podem ser acompanhadas no acervo histórico de pesquisa assinado pelo Selo Karmim no youtube. O lançamento do Festival será no dia 06/3/22 (domingo), com exibição no Programa Harmonia, da TV Minas, às 22h, e reprise no sábado (12/3), às 18h.

Contribuições para cultura e educação no Brasil

Entre os seus trabalhos de maior relevância e que fará parte das apresentações temos as Bachianas Brasileiras, Valsas, entre outras. Villa-Lobos também foi referência para grandes compositores como Tom  Jobim, Radamés Gnattalli, Francisco Magnoni, Ary Barroso, Pixinguinha, entre outros nomes da música brasileira.

Carminha Guerra, idealizadora do projeto, fala das diversas contribuições que Villa-Lobos teve no Brasil, inclusive, na educação. “Importante lembrar a grande contribuição do mestre Villa em conseguir, através do governo Getúlio Vargas, na década de 30, a obrigatoriedade do ensino musical nos currículos escolares, no primeiro grau.”

Participações especiais

A construção do projeto teve como objetivo mostrar a música universal de Villa-Lobos de forma didática, lúdica e, principalmente, com leveza. “Vamos realimentar as raízes da música popular brasileira e a execução de suas obras por renomados músicos mineiros: Marcus Viana, Gilvan de Oliveira, Mauro Rodrigues, Patrícia Valadão, família Barros, Luiz Gustavo Carvalho,  Fernando Araújo e Enéias Xavier, Celso Faria e Clèmense Boinot.”

Um pouco mais sobre Villa-Lobos

Heitor Villa-Lobos foi maestro e compositor brasileiro, considerado um expoente da música erudita no Brasil. Tornou-se também conhecido na Europa através da obra “Prole do Bebê”, executada por Arthur Rubinstein, o maior pianista da época.

Em suas primeiras obras Villa-Lobos viajou para o nordeste onde compôs “Os cantos Sertanejos”. Em 1945, fundou a Academia Brasileira de Música e recebeu o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Nova Iorque. Villa-Lobos deixou mais de 700 composições.

Realização

O Festival Villa-Lobos é realizado com os benefícios da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e patrocinado pelo Hermes Pardini.

Quando: Entre 06/03 a 30/04 – 2022

Onde: Selo Karmim no youtube -> https://www.youtube.com/c/SeloKarmim

Programação

06/03/2022, 22h – MARCUS VIANA & SEBASTIÃO VIANA & VILLA- LOBOS

Entrevista musical l Relatos históricos

A influência de Villa- Lobos na criação musical de Marcus Viana.

  1. S. Bach – Prelúdio da Suíte para Violoncelo solo no 1 / Svetlana Tovstukha (violoncelo)

Villa-Lobos: Prelúdio das Bachianas Brasileiras no 4 / Túlio Mourão (piano)

Marcelo Magalhães Pinto/Águas – Marcelo Magalhães Pinto (piano)

A programação completa você encontra na página do evento: https://fb.me/e/3bQDd39NB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here