26.8 C
Belo Horizonte
sex, 12 julho 24

Três eventos de música compõem a programação do Inhotim

Violonista e compositora internacional Elodie Bouny tem estreia mundial de uma obra de sua autoria composta especialmente para o Inhotim

No final de junho, a vocação para arte contemporânea do Inhotim se desdobra em sua temporada musical com três importantes eventos na programação. No dia 25 de junho, terça-feira, “Música das Américas” traz a Orquestra Inhotim com a participação da violonista Elodie Bouny, reconhecida internacionalmente, para um concerto com estreia mundial de uma obra sua, composta especialmente sob encomenda para o Instituto. Já no dia 29 de junho, sábado, o espetáculo “Sinfônica Botânica” é assinado também por uma compositora mulher, Michelle Agnes Magalhães. A obra é um desdobramento de sua residência com a equipe do Jardim Botânico e professores da Escola de Música do Inhotim, no mês de fevereiro. E, por fim, no dia 30 de junho, domingo, a instalação-concerto “Mineral”, do artista Máximo Soalheiro, a partir de uma longa pesquisa sobre a sonoridade da cerâmica.

Música das Américas

Com participação da grande compositora e solista internacional, Elodie Bouny, Música das Américas acontece no dia 25 de junho, às 20h, na Fundação de Educação Artística (FEA), em Belo Horizonte. A artista se apresenta como solista, junto à Orquestra Inhotim, com a obra “Futuro(s), para violão, orquestra de cordas e percussão”, uma encomenda do Inhotim que terá estreia mundial neste dia. Além dela, Clayton Lucas, integrante da Orquestra, também será solista na peça “Anseios e Ladainhas, de sua própria autoria.

“Muito feliz com a oportunidade de trazer a Belo Horizonte a artista enorme que é Elodie Bouny. Ela, que é reconhecida por apresentações em palcos de todo mundo, e já teve já encomendas para instituições como o Theatro Municipal de São Paulo, aceitou a proposta de pensar uma obra inédita, para violão e orquestra de cordas, a ser estreada por ela como solista da Orquestra Inhotim. Um desafio enorme para nossos jovens profissionais, trazer à luz pela primeira vez no mundo a obra de uma das grandes artistas do nosso tempo. Além disso, poderemos auspiciar a descoberta desse jovem compositor mineiro, Clayton Silva; essa obra ele nos trouxe para seleção da orquestra, e foi uma revelação”, comenta Leandro Oliveira, curador de Música do Instituto Inhotim.

Violonista, compositora, arranjadora e produtora musical, Elodie Bouny formou-se no Conservatório de Estrasburgo, na França. Participou de inúmeros festivais, foi premiada em vários concursos internacionais. É doutora em composição e mestre em Educação Musical. Já orquestrou diversas peças, escreve para violão e para outras formações. Quanto a obras sinfônicas, Elodie é a primeira mulher no Brasil a compor uma ópera, que estreou no Theatro Municipal de São Paulo, em 2022. Outro marco foi o “Concerto Nodus para Violão e Orquestra”, que ela compôs em Portugal, em 2021. Foi a primeira vez em que o país apresentou um concerto para violão e orquestra criado e interpretado por uma mulher.

Sinfonia Botânica

O espetáculo “Sinfonia Botânica”, que será dia 29 de junho, às 11h, no Inhotim, tem por base o material didático preparado para os alunos da Escola de Música Inhotim no primeiro semestre de 2024. Ele é composto a partir da descoberta criativa de diálogos entre o acervo botânico do Inhotim e a paisagem sonora do parque: a investigação de um mundo fantástico onde as crianças e seus sons são as sementes de um jardim encantado.

A autora, Michelle Agnes Magalhães, mora em Paris e participou de uma residência no Inhotim em fevereiro deste ano, quando trabalhou com a equipe do Jardim Botânico e com os professores da Escola de Música. Recentemente, teve uma obra sua apresentada no Whitney Museum de Nova York, em parceria com a artista Clarisse Tossin.

“Escola de Música, Orquestra Inhotim e Quarteto Inhotim se juntam para um ensaio geral aberto da ‘Sinfonia Botânica’ – outra estreia mundial, desta vez numa obra livremente inspirada na vivência que a artista teve no Instituto. Será uma festa da música, e de certa forma o ponto culminante de um processo de um ano e meio de reestruturação do projeto da Escola de Música”, chancela o curador Leandro Oliveira.

Mineral

No dia 30 de junho, às 15h, também no Inhotim, o artista plástico e ceramista Máximo Soalheiro apresenta a instalação-concerto “Mineral”, concebida a partir de sua pesquisa de mais de 20 anos sobre a sonoridade da cerâmica, matéria-prima que consagrou seu trabalho nas artes.

“Trazer o espetáculo ‘Mineral’ é a oportunidade de realização de um projeto muito acalentado por todos nós: a de auspiciar artistas mineiros em suas linguagens e experimentos. Máximo Soalheiro é um personagem consagrado no cenário nacional, e tê-lo conosco no Inhotim um grande acontecimento”, ressalta Leandro Oliveira, curador de Música do Inhotim.

Soalheiro é um artista múltiplo, com processos de criação e produção que fogem do lugar comum. Desde 1978, em seu ateliê no bairro Santa Tereza, em Belo Horizonte, Máximo Soalheiro trabalha com intensa pesquisa e experimentação, produzindo uma arte diversa e original – que vai muito além da cerâmica. Desse caldeirão saem trabalhos em tipografia, instalações para exposições, desenho de objetos, produção de imagens, projetos gráficos de livros e discos, entre outros.

Sobre a Orquestra Inhotim e Escola de Música Inhotim

A Curadoria de Música do Instituto Inhotim, sob a batuta do curador e maestro Leandro Oliveira, atua como uma ferramenta decisiva de sensibilização para a arte contemporânea, a música e seu ensino, por meio de duas ações principais: a Escola de Música e a Orquestra Inhotim. A Escola de Música atende a comunidade de Brumadinho – alunos e alunas da rede pública, de 6 a 17 anos, assim como adultos a partir de 60 anos. A Orquestra Inhotim é formada por jovens profissionais de Minas Gerais, graduados ou graduandos em escolas de música e cursos superiores. Composta por 25 integrantes, de 15 a 30 anos, ela é dedicada ao repertório de nosso tempo, e tem por objetivo a qualificação artística de seus bolsistas. A Escola de Música e a Orquestra Inhotim contam com patrocínio da Vale e do Santander por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

SERVIÇO

Música das Américas

Terça-feira, 25 de junho, às 20h

Orquestra Inhotim

Elodie Bouny, violão

Clayton Lucas, violino

Leandro Oliveira, regente

Programa:

Clayton Lucas | Anseios e Ladainhas

Elodie Bouny | Futuro(s), para violão orquestra de cordas e percussão [encomenda | estreia mundial]

Terry Riley | Em Dó

Valor: R$ 5 (inteira) e 2,50 (meia-entrada)
Entrada franca para funcionárias e funcionários do Inhotim, e para Amigos do Inhotim.
Local: Fundação de Educação Artística. Rua Gonçalves Dias, 320, Funcionários, Belo Horizonte.
Classificação Indicativa: Livre

Uma Sinfonia Botânica

Sábado, 29 de junho, às 11h

Orquestra Inhotim

Orquestra Infantojuvenil da Escola de Música Inhotim

Leandro Oliveira, regente

Ana Cristina Parente Sampaio, regente

Programa:

Michelle Agnes Magalhães | Sinfonia Botânica [encomenda/estreia mundial]

Local: Teatro Inhotim Vale

Classificação Indicativa: Livre

Mineral

Domingo, 30 de junho, às 15h

Instalação-concerto de Máximo Soalheiro

Duração: 70 minutos
Local: Giuseppe Penone, Elevazione (2000-2001) [A21]

Classificação Indicativa: Livre

Posts Relacionados

Planejamento patrimonial ou sucessório? Na verdade, os dois!

Preocupar-se com o presente, o agora, é algo inerente...

Viagens e pacientes em quimioterapia: combinação pode ser perigosa para a saúde

A temporada de férias está oficialmente aberta. Com a...

Hábitos saudáveis podem favorecer tratamento contra o câncer

 Cuidados com corpo, mente e alimentação durante período de...

Governo de Minas apresenta inovações tecnológicas para gestão de saúde

As inovações tecnológicas permitem ampliar a oferta de serviços,...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui