18.4 C
Belo Horizonte
seg, 15 julho 24

Governo inicia restauração do instituto de educação de MG

Reforma vai garantir mais acessibilidade e segurança aos estudantes, além de preservar patrimônio histórico

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra), emitiu ordem de início para execução das obras de restauração do prédio centenário do Instituto de Educação de Minas Gerais (Iemg), localizado no Centro de Belo Horizonte e tombado pelo patrimônio histórico. Serão destinados R$ 40 milhões para a execução do projeto, o maior investimento já realizado pelo estado em uma reforma escolar. A expectativa é que as obras sejam concluídas em três anos.

Entre os serviços que serão realizados estão a requalificação física do edifício Kennedy para atender às necessidades escolares, a reforma completa do telhado, a adequação do espaço físico escolar às normas de acessibilidade e a execução do sistema de combate a incêndio e pânico conforme projeto aprovado pelo Corpo de Bombeiros.

O secretário de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias, Pedro Bruno, explica que a reforma de prédios históricos envolve grandes desafios.

“Existem vários materiais icônicos, itens que não estão mais disponíveis no mercado. Então, tentamos ao máximo dar funcionalidade e adequar a obra à realidade atual, mantendo também os elementos pré-existentes”, afirma.

Além de manter a identidade do edifício, que terá suas características originais  preservadas e a recuperação de elementos artísticos, a comunidade escolar ganhará uma quadra poliesportiva coberta.

Com um projeto inovador marcado por arquitetura exclusiva, o novo espaço irá proporcionar mais conforto aos estudantes durante a prática de atividades esportivas.

Em 2023, os projetos de restauração do Iemg estavam em vias de conclusão, mas precisaram ser revistos após um incêndio atingir o local. As equipes avaliaram o grau de deterioração das estruturas, o que acabou interferindo no prazo planejado para a obra.

Para a diretora da instituição, Alexandra Morais, é o sonho de toda a comunidade escolar ver o prédio revitalizado. “Inaugurado em 1906, o Iemg é um ícone da educação mineira. As primeiras professoras do estado de Minas Gerais se formaram aqui. É um quarteirão inteiro dedicado à educação. Um espaço maravilhoso, onde tanta coisa boa já aconteceu e tenho certeza de que ainda vai acontecer”, destaca.

As intervenções serão feitas em duas etapas para garantir que a escola continue a ser utilizada durante o período. A princípio, o prédio tombado será desocupado, enquanto o outro acomodará estudantes e servidores.

“Colocar um equipamento público em ótimo estado, pronto para receber a comunidade, certamente tem um efeito em cascata de melhoria e valorização em todo o entorno. Além disso, iremos proporcionar melhores condições para os estudantes dessa escola que, por ser central, recebe alunos de diversas regiões e condições socioeconômicas. Estamos oferecendo o que há de melhor para a população de Belo Horizonte e de Minas Gerais, e também criando um marco de engenharia e arquitetura”, destaca o secretário Pedro Bruno.

Comunidade escolar

O Iemg atualmente atende cerca de 1,7 mil estudantes distribuídos entre ensino fundamental, médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA), e o curso técnico de Enfermagem.

Dentre estes, aproximadamente 850 estudantes do ensino médio estão temporariamente acomodados em um prédio alugado, até a conclusão das obras de melhoria nas instalações. A unidade de ensino conta com uma equipe de 270 servidores dedicados.

“Nosso compromisso é proporcionar um ambiente educacional seguro e de qualidade para nossos estudantes e servidores. As intervenções e melhorias no edifício histórico, parte integrante da história da Educação na capital mineira, são fundamentais para garantir isso, e estamos investindo significativamente para que as instalações perdurem por muitas gerações”, declarou o secretário de Estado de Educação de Minas Gerais, Igor de Alvarenga.

Além disso, o prédio anexo do Iemg, que atualmente abriga os estudantes do ensino fundamental, tem recebido intervenções estruturais significativas.

Desde 2019, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) investiu mais de R$ 1,5 milhão em reformas em várias partes da unidade, melhorias no telhado, reparos na parte elétrica e na quadra escolar, além de outras medidas de manutenção e modernização.

Consulta pública

No último ano, o Governo de Minas, por meio das secretarias de Estado de Infraestrutura e de Educação, abriu uma consulta pública para coletar críticas e sugestões de empresas de engenharia em relação aos projetos, planilha de serviços, termo de referência e cronograma físico, integrantes da futura licitação das obras de reforma e restauração dos prédios do Iemg.

Com a participação de diversas empresas, a medida foi positiva e contribuiu para o planejamento da obra, otimizando o processo licitatório e, consequentemente, a execução da intervenção.

*Por Laura Fialho, estagiária sob supervisão de Ícaro Ambrósio.

 

Posts Relacionados

Quarteto com multi-instrumentista Raïssa Anastásia é atração do Zás desta semana

Acompanhada por três músicos, a também compositora faz sua...

Saúde recomenda atenção para casos de febre Oropouche no país

Uma recomendação aos estados e os municípios para que...

Anvisa atualiza informações sobre rotulagem nutricional

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui