Circuito Rua do Bass: black music e música eletrônica nas periferias de BH

0
82

Não há como gostar de algo que se não conhece. Tendo essa máxima como ponto de partida, o Circuito Rua do Bass é um projeto cultural com foco na difusão do estilo musical “Drum’n’Bass”. Serão cinco eventos gratuitos, abertos ao público, em cinco diferentes regiões de BH. Uma experiência única que traz as raízes da cultura negra em uma fusão musical cheia de energia, criatividade e irreverência. A primeira edição será no próximo sábado (22), a partir das 14 horas, na Regional Venda Nova (Rua Ismar Francisco da Silva, Bairro Maria Helena).

A música negra é a base de toda essa mistura cultural e suas influências fazem a trilha sonora da Rua do Bass através dos seguintes artistas que compõem a programação: DJ Will,  DJ B.A.R.S, DJ Daniel Maia, DJ Pat Manoese e o Rap Lá do Norte.

 Todos os eventos serão ao ar livre, respeitando as medidas sanitárias vigentes de prevenção à Covid-19. Será obrigatório o uso de máscara e haverá medição de temperatura e distribuição de álcool em gel ao público.

Sobre o Drum’n’bass

O Drum’n’bass é um estilo musical com origem na cultura urbana Inglesa. Em sua versão brasileira, foi misturado ao samba e a bossa-nova, culminando em um som único. Rapidamente os expoentes brasileiros no estilo alcançaram o topo das paradas musicais ao redor do mundo com essa batida, que carrega a energia, criatividade e a irreverência do povo brasileiro. Em Belo Horizonte, a riqueza sonora do Drum’n’Bass tem sido trabalhada em clubs, festivais e eventos que, por serem bastante segmentados, acabam na contramão da expansão e se fecham para seu público já cativo.

 

Esse é um projeto beneficiado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte. Edital Fundo Municipal de 2020.

 

 Programação:

–                     DJ Will – DJ Will é um dos grandes nomes do drum’n’bass de Minas Gerais. Influenciado pelo irmão, Will assume a profissão de DJ ainda no fim dos anos 90. A experiência adquirida ao longo dos anos e a construção de uma identidade sonora que explora as variadas linhas do drun’n’bass é o passaporte que expande as fronteiras e coloca o DJ Will em line ups diversificados por todo o país. Will mantém atualmente o projeto “Rua do Bass”, ao lado dos DJs Daniel Maia e B.A.R.S. O projeto leva gratuitamente às ruas de BH o drum’n’bass e suas influências para a apreciação de quem nunca teve acesso ao estilo e contribui com o fomento e disseminação da cultura na capital.

–                     DJ B.A.R.S – Bruno Alex, mais conhecido como B.A.R.S. é veterano da cena de música eletrônica de Belo Horizonte. Seu envolvimento com a música tem influências originadas no Rap Old School e se misturou muito bem a sonoridades do Techno para culminar na vontade de se tornar DJ de drum’n’bass. Conhecido pelo seu vasto conhecimento musical, B.A.R.S., como a maioria dos bons DJs, frequentou durante anos as melhores festas ao redor do país, para conhecer a fundo a cultura dos graves até se tornar DJ profissional. B.A.R.S. é parte integrante do projeto Rua do Bass, além de ser DJ residente na DN Rádio. A técnica apurada do DJ é um dos pontos atraentes em suas apresentações, em que mostra o respeito e a preocupação em manter viva a arte da discotecagem.

–                     DJ Daniel Maia – O mineiro Daniel Maia é considerado um dos grandes DJs do Brasil e um dos precursores do drum’n’bass em Minas Gerais. Envolvido com a música eletrônica desde o início dos anos 90, Daniel Maia teve apoio de grandes DJs como Anderson Noise, Marky, XRS, Andy e Patife durante o início de sua carreira. Sua dedicação a projetos como Drumnation e Rua do Bass abriram portas para que seu som fosse apresentado em festas e festivais nos quatro cantos do Brasil. A convite do Coletivo Beat Selecter, Daniel Maia realizou turnê pela Europa, com apresentações marcantes em Barcelona (Espanha), Köln e Berlim (Alemanha).

–                     DJ Pat Manoese – Há seis anos, Pat Manoese vem construindo sua pesquisa musical a partir de influências das danças urbanas e das diversas ramificações da Black Music pelo mundo. Pat preza pela valorização de mulheres e pessoas LGBTQIA+ na música. Além disso, colabora com trabalhos de diversas artistas de Belo Horizonte e soma forças no coletivo de DJs BronkaBH. A DJ já esteve presente em palcos como o Duele de MCs, na turnê Racionais MCs 30 Anos, Festival Planeta Brasil, Virada Cultural de BH, Cura Art, Palco Hip Hop, entre outros. Pat também é artista gráfica e estudante de música.

–                     RAP LA DO NORTE – O Rap lá do Norte começou com uma ideia durante as reuniões do “Rap da Lagoa”, que ocorreram no bairro Campo Alegre. Os organizadores pensaram em unir as regionais: Zona Norte, Venda Nova e parte da Pampulha em uma só organização independente, autônoma e sem vínculos políticos. O projeto inicial era organizar a agenda de eventos relacionados ao Hip Hop. O crescimento natural do projeto busca fazer da melhor e mais profissional forma possível os eventos, além de fomentar outras ideias como a criação de uma “sede” para trabalho integral dos artistas da região que estão envolvidos com a cultura Hip Hop.

 

Outras datas e locais de realização:

–                     19 de fevereiro – Regional Centro – Sul

–                     12 de março – Regional Leste

–                     23 de abril – Pampulha

–                     Maio (dia a definir) – Norte/Nordeste


Serviço:

Circuito Rua do Bass

22 de janeiro

A partir das 14 horas

Local: Rua Ismar Francisco da Silva, Bairro Maria Helena – Regional Venda Nova (concentração em frente à base do Coletivo Noite de Cinema)

Instagram: @ruadobass

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here