20.8 C
Belo Horizonte
qui, 22 fevereiro 24

Você pode ser demitido por falar mal da empresa nas redes sociais

Seja para o lazer ou para o trabalho, estamos todos conectados diariamente.

Hoje em dia, as redes sociais são utilizadas por quase todas as pessoas do planeta. Seja para o lazer ou para o trabalho, estamos todos conectados diariamente.

Contudo, devemos ter em mente que pessoas físicas e jurídicas presentes no mundo digital também devem ter sua imagem, honra e boa fama respeitadas e caso haja alguma violação ensejará o direto à reparação.

A falsa liberdade que as redes sociais dão às pessoas faz com que, no calor da emoção, textos e imagens que ultrapassam as fronteiras do razoável venham a público, com isso acabam ofendendo a honra de alguém. Esse “achismo” de impunidade, de anonimato ou mesmo de liberdade de expressão é o que aumenta o índice de crimes contra a honra na internet.

Tais ofensas podem ocorrer nas relações pessoais, familiares, nas relações de consumo, quando compramos algo e não ficamos satisfeitos com o produto ou atendimento, e, também nas relações de trabalho. Não são raros os casos em que profissionais ofendem a imagem da empresa ou de seus gestores, por insatisfação salarial, discordância de pensamentos, falta de perspectiva de ascensão profissional, desavenças pessoais, dentre outros, utilizando-se das redes sociais como um refúgio para um “desabafo”.

Mas calma lá!

Algumas dessas indignações manifestadas publicamente, se ofenderem a imagem da empresa podem gerar uma dispensa por justa causa, SIM, POR JUSTA CAUSA, com base no artigo 482, alínea “k”, da CLT – Consolidação das Leis do Trabalho, que diz o seguinte: “Constituem justa causa para rescisão do contrato de trabalho pelo empregador: ato lesivo da honra ou da boa fama ou ofensas físicas praticadas contra o empregador e superiores hierárquicos, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem”.

Olhem, ato lesivo da honra ou da boa fama, genérico neh?! É exatamente porque se trata de um direito subjetivo de uma pessoa. E, lembremos que a CLT é de 1943, então, não temos nenhuma novidade na redação desse artigo!

Assim, xingamentos, ofensas, piadas, bullying, etc., que exponham a imagem da empresa ou de seus gestores, de forma pública pode ser motivo para a rescisão do contrato de trabalho por justo motivo, além de uma possível reparação de danos. Isso porque, a indenização é devida como forma de compensação pelo dano causado à imagem, admiração, respeito e credibilidade no mercado que determinada empresa possui.
“Ah! Mas e a minha liberdade de expressão?”

A liberdade de expressão está ligada ao direito de manifestação do pensamento, possibilidade de o indivíduo emitir suas opiniões e ideias ou expressar atividades intelectuais, artísticas, científicas e de comunicação, sem interferência ou eventual retaliação do governo. O artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos define esse direito como a liberdade de emitir opiniões, ter acesso e transmitir informações e ideias, por qualquer meio de comunicação. Contudo, nenhum direito é ilimitado, sendo que todo e qualquer abuso e/ou excesso, especialmente quando verificada a intenção de injuriar, caluniar ou difamar, pode ser punido conforme a legislação Cível e Penal. E no caso do trabalhador, a legislação trabalhista também prevê a punição, que é exatamente a dispensa por justa causa.

Érika Bruno Silva, advogada, especialista em direito e processo do trabalho, pós-graduada em docência jurídica, professora, palestrante, membro das comissões Direito na Escola, Direitos Sociais e Trabalhistas e de Violência Doméstica da OAB/MG.

Posts Relacionados

Atriz e cordelista Bianca Freire estreia “3 Contos de Amor”

“Um espetáculo que vem sendo construído desde que eu...

Programação cultural enriquece Carnaval da PBH

Após 23 dias de celebração intensa em todos os...

Projeto Jardim Musical recebe a cantora Lívia Itaborahy

“Soy Sosa – um Tributo à Mercedes Sosa” com...

Escola Livre de Artes Arena da Cultura abre inscrições

Dando continuidade no propósito de ensino da arte como...

Literíssima lança antologia feminina, Elas, a saudade, o amanhã

A Editora Literíssima realiza noite de autógrafos e lançamento da nova...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui