18.4 C
Belo Horizonte
seg, 15 julho 24

“Horizonte da Cena: uma década de crítica coletiva”, no FIT

Aberto ao público, o evento acontece no dia 23.06, domingo, no CentroeQuatro, com participação dos organizadores Clóvis Domingos, Felipe Cordeiro, Julia Guimarães e Luciana Romagnolli

No dia 23 de junho, domingo, o Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte, (FIT-BH) recebe o lançamento de “Horizonte da Cena: uma década de crítica coletiva” (Editora Letramento), obra organizada por Clóvis Domingos, Felipe Cordeiro, Julia Guimarães e Luciana Romagnolli, a partir da produção do site belo-horizontino Horizonte da Cena. Na ocasião, os organizadores propõem uma conversa aberta ao público com discussões sobre as atividades do Horizonte da Cena nos últimos dez anos, bem como sobre a crítica teatral no contexto brasileiro. O evento conta ainda com o lançamento da Coleção Arte & Teoria (Relicário Edições), entrevistas por Pedro Kalil com Ione de Medeiros, Leda Maria Martins, Leo Pyrata, Marta Neves, Sara Rojo e Sérgio Pererê. Os livros lançados estarão disponíveis para venda na Banca de Publicações promovida pelo FIT-BH. Toda a programação acontece no CentroeQuatro, a partir das 16h30.

O livro “Horizonte da Cena: uma década de crítica coletiva” é uma coletânea de críticas de artes cênicas escritas por integrantes do Horizonte da Cena. A plataforma foi fundada em Belo Horizonte, em 2012, pelas jornalistas e pesquisadoras Luciana Romagnolli e Soraya Belusi; hoje é editada por Clóvis Domingos e Guilherme Diniz e se dedica ao trabalho coletivo e plural de reflexão sobre o teatro contemporâneo brasileiro.

A obra reúne análises publicadas entre 2013 e 2023 por doze profissionais da crítica, propiciando múltiplas visões sobre a cena de Belo Horizonte, além de espetáculos nacionais e internacionais. Abarca uma mudança de paradigma na produção crítica de arte brasileira, relacionada à migração da atividade do jornal impresso ao meio virtual, à horizontalidade dos modos de produção e à formação de novos críticos oriundos de diferentes campos das artes, o que se desdobra nas inquietações formais e poéticas presentes nos textos. Ao acompanhar as práticas teatrais do seu tempo, o volume dialoga com as transformações sociais, numa tessitura das tramas estéticas e políticas do país na década correspondente.

De acordo com a crítica e curadora Daniele Avila Small, autora do prefácio, um livro que reúne críticas escritas por tantos autores e autoras é motivo de comemoração por diferentes razões. Ela destaca que esta publicação documenta e celebra a longevidade e a constância do site Horizonte da Cena durante dez anos muito relevantes para as artes cênicas no Brasil. “Não é tão comum encontrar este tipo de publicação no âmbito da crítica no país. As publicações deste teor, em sua maior parte, costumam reunir textos de uma mesma pessoa. Já nesta reunião de textos do Horizonte da Cena, além das diversas noções de teatro e dança que aparecem na relação com as peças, também fica visível que existem muitas noções de crítica que convivem em um mesmo projeto: modos de escrever tão distintos quanto os diversos modos de criar”, destaca. A orelha do livro é assinada pelo artista e curador Anderson Feliciano, que ressalta os paralelos entre a história do Horizonte da Cena, do teatro brasileiro e do Brasil: “(…) penso que esta publicação será um apoio importante a nos conduzir pelas encruzilhadas da história teatral brasileira”.

Sobre os organizadores

CLÓVIS DOMINGOS: é performer. Doutor em Artes da Cena pela Escola de Belas Artes da UFMG. Realizou pós-doutorado pelo programa de pós-graduação em Artes Cênicas da UFOP com pesquisa sobre crítica e cena contemporânea. É integrante do Obscena, agrupamento independente de pesquisa cênica em Belo Horizonte. Pesquisador-docente no Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da UFOP (2018-2022). Professor de História do Teatro no curso de graduação em Artes Cênicas da UFOP– Ouro Preto/MG (2013-2015). Atuou como crítico e mediador da Mostra Curió (Belo Horizonte/2022), no PAN (Potências das Artes do Norte, 2021), na Mostra Internacional de Teatro de São Paulo (MIT/SP, 2018 e 2020). Participou também do Festival de Curitiba, do projeto Cena Em Questão do Sesc Nacional e durante o Aldeia Sesc Ilha do Mel 2018 em Vitória/ES e na Aldeia Jiquitaia em Palmas/Tocantins em 2022; do Palco Giratório (SESC MG); Janela de Dramaturgia (BH), Cenas Curtas do Galpão (BH); FETO (BH), dentre outros.

FELIPE CORDEIRO: Doutor em Letras pelo PósLit, da FALE/UFMG, com período sanduíche na Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires (FILO/UBA). Possui o título de mestre pelo mesmo programa. Bacharel em Teatro, com formação livre em Cinema, pela EBA/ UFMG. É membro da Associação Internacional de Críticos de Teatro (AICT-IATC), filiada à UNESCO, e do site de crítica Horizonte da Cena. Editor de Literatura do jornal Letras (impresso/online), do Café com Letras. Foi editor da Em Tese – Revista de Literatura da UFMG durante 3 anos. É um dos organizadores do livro Mulheres Míticas em performance (Editora Javali, 2020). Como profissional de teatro, é membro cofundador do Grupo Mulheres Míticas. Lecionou disciplinas de Teoria Teatral e Dramaturgia para os cursos de graduação em Letras e Teatro da UFMG, em 2018 e 2019. Colabora com o Suplemento Pernambuco e com a revista Continente.

JULIA GUIMARÃES: é professora no Departamento de Artes Cênicas da Universidade de Brasília. Atuou como professora visitante na Faculdade de Letras da UFMG, na área de Literatura e Teatro, entre 2021 e 2023. Realizou pós-doutorado na Escola de Belas Artes (UFMG) e concluiu o doutorado em Artes Cênicas na Escola de Comunicações e Artes da USP, onde atuou como professora convidada. É uma das organizadoras do livro O teatro como experiência pública (Hucitec, 2019), editora das revistas Subtexto (MG) e Letras (MG). Foi curadora do eixo Olhares Críticos da Mostra internacional de Teatro de São Paulo (MITsp) em 2022. Atuou como crítica de teatro nos jornais O Tempo e Pampulha (BH), no site Teatrojornal (SP) e em diversos festivais brasileiros, como a MITsp, o FIT-BH e o Mirada.

LUCIANA EASTWOOD ROMAGNOLLI: Nascida em Curitiba (1983), é jornalista (UFPR), mestre em Artes (UFMG) e doutora em Teatro (USP), com formação no Instituto de Psicanálise e Saúde Mental de Minas Gerais e pós-graduanda em Psicologia Clínica e Psicanálise (PUC-PR). Foi repórter de teatro da Gazeta do Povo (PR) e do jornal O Tempo (MG). Editora-fundadora do site Horizonte da Cena; curadora do FIT-BH 2018, do Festival Toni Cunha 2019 e dos Olhares Críticos da MITsp 2017 a 2020; e coordenadora de crítica do Janela de Dramaturgia 2012 a 2019. Professora substituta do curso de Produção Cênica da UFPR em 2022. Atua como psicanalista.

SERVIÇO

LANÇAMENTO DO LIVRO “Horizonte da Cena: uma década de crítica coletiva”, no FIT-BH, seguido de CONVERSA sobre crítica teatral com Clóvis Domingos, Felipe Cordeiro, Julia Guimarães e Luciana Romagnolli

23 de junho, domingo – às 16h30

Local: CentoeQuatro

(Praça Rui Barbosa, 104 – Centro, Belo Horizonte)

Acesso gratuito

Informações para o público:

Instagram @horizontedacena

Posts Relacionados

Quarteto com multi-instrumentista Raïssa Anastásia é atração do Zás desta semana

Acompanhada por três músicos, a também compositora faz sua...

Saúde recomenda atenção para casos de febre Oropouche no país

Uma recomendação aos estados e os municípios para que...

Anvisa atualiza informações sobre rotulagem nutricional

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nesta...

Novidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui