CD da Filarmônica de Minas Gerais é indicado ao Grammy Latino 2020

0
106

O CD da Filarmônica de Minas Gerais com obra do compositor brasileiro Almeida Prado (1943-2010) é indicado ao Grammy Latino 2020 na categoria melhor álbum clássico do ano. Lançado em maio deste ano, o CD Almeida Prado – Obras para piano e orquestra, com regência do maestro Fabio Mechetti e participação da pianista brasileira Sonia Rubinsky, apresenta três obras do compositor brasileiro: AuroraConcerto nº 1 para piano e Concerto Fribourgeois. O álbum integra o projeto Brasil em concerto, produzido em parceria com o Itamaraty e o selo internacional Naxos, que visa a divulgação da música brasileira no exterior.

O disco foi gravado em maio de 2019, na Sala Minas Gerais, e é o segundo álbum da Filarmônica de Minas Gerais para o projeto Brasil em concerto. A capa do CD traz a imagem da obra Aparelho Cinecromático SF-4, de autoria do artista plástico brasileiro Abraham Palatnik (1928-2020), precursor da arte cinética no país. O CD está disponível no mercado internacional e nas principais plataformas de streaming. No Brasil, ele é distribuído pela Clássicos Editorial.

Sobre a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais foi fundada em 2008 e tornou-se referência no Brasil e no mundo por sua excelência artística e vigorosa programação. Conduzida pelo seu diretor artístico e regente titular, Fabio Mechetti, a Orquestra é composta por 90 músicos de todas partes do Brasil, Europa, Ásia e das Américas. O grupo recebeu numerosos menções e prêmios, entre eles o Grande Prêmio da Revista CONCERTO em 2015, o Prêmio Carlos Gomes de Melhor Orquestra Brasileira em 2012, e foi indicada como Melhor Grupo de Música Clássica do Ano pela Associação Paulista dos Críticos de Artes (APCA) em 2010.

Suas apresentações regulares acontecem na Sala Minas Gerais, em Belo Horizonte, em cinco séries de assinatura em que são interpretadas grandes obras do repertório sinfônico, com convidados de destaque no cenário da música orquestral. Tendo a aproximação com novos ouvintes como um de seus nortes artísticos, a Orquestra também traz à cidade uma sólida programação gratuita – são os Concertos para a Juventude, os Clássicos na Praça, os Concertos de Câmara e os concertos de encerramento do Festival Tinta Fresca e do Laboratório de Regência. Para as crianças e adolescentes, a Filarmônica dedica os Concertos Didáticos, em que mostra os primeiros passos para apreciar a música de concerto. Além disso, desde 2008, várias cidades receberam a Orquestra, de Norte a Sul, passando também pelas regiões Leste, Alto Paranaíba, Central e Triângulo.

 A Orquestra possui 9 álbuns gravados, entre eles dois que integram o projeto Brasil em Concerto, do selo internacional Naxos junto ao Itamaraty, com obras dos compositores brasileiros Alberto Nepomuceno e Almeida Prado. A Sala Minas Gerais, sede da Orquestra, foi inaugurada em 2015, em Belo Horizonte, tornando-se referência pelo seu projeto arquitetônico e acústico e uma das principais salas de concertos da América Latina. A Filarmônica de Minas Gerais é uma das iniciativas culturais mais bem-sucedidas do país. Juntas, Sala Minas Gerais e Orquestra vêm transformando a capital mineira em polo da música sinfônica nacional e internacional, com reflexos positivos em outras áreas, como, por exemplo, turismo e relações de comércio internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here