Prefeita pede urgência a vereadores para instalar unidade de hidratação

0
775

FABRICIANO – O Executivo fabricianense encaminhou à Câmara de Vereadores nesta sexta-feira (22), dois projetos de lei para a abertura de crédito adicional suplementar no orçamento municipal deste ano. A finalidade de autorização do crédito, que soma R$ 336 mil, é ampliar as ações de controle e redução de riscos da dengue, chikungunya e zika vírus no município. A administração municipal quer implantar uma unidade de hidratação na cidade, alegando que o número elevado de casos de dengue já sinaliza epidemia da doença.

O município decretou situação de emergência neste mês, dado o aumento vertiginoso de casos notificados de dengue à Secretaria Municipal de Saúde. Conforme o titular da pasta, Rubens Castro, uma média de 450 casos é notificada por semana no município. Ainda não há confirmação de circulação do vírus da chikungunya e zika em Coronel Fabriciano. No entanto, suspeitas de zika vírus aguardam a análise laboratorial que é feita na capital mineira.

Os recursos do crédito adicional pelos quais o município aguarda aprovação da Casa legislativa para que sejam usados, foram disponibilizados pelo governo do Estado e pela União. O Ministério da Saúde liberou R$ 100 mil. O governo mineiro, por sua vez, concedeu R$ 236 mil.

A unidade de hidratação será instalada no anexo do Hospital São Camilo Coronel Fabriciano, no Centro. O Executivo afirma que já alinhou a disponibilização do espaço com a diretoria da instituição hospitalar. O planejamento é que a unidade funcione de 7h às 19h, todos os dias, incluindo fins de semana e feriados. O primeiro atendimento aos pacientes com suspeita de dengue, no entanto, ocorrerá nos postos de saúde que encaminharão os atendidos ao centro de hidratação.

“Estamos com uma epidemia de dengue, o momento é grave e tomamos todas as providências. Agora precisamos contratar enfermeiros, técnicos, médicos e fazer a compra de medicamentos e colocar a unidade para funcionar”, pontuou a prefeita Rosângela Mendes (PT), acompanhada do secretário de Saúde, Rubens Castro, e do secretário de Finanças, Erivaldo Andrade.

Agentes

Outras medidas emergenciais são tomadas pelo Executivo para combate à infestação do vetor Aedes aegypti. Uma equipe com 250 agentes de saúde e de controle de endemias percorrem os bairros da cidade. A meta é visitar 43.200 domicílios. Um carro fumacê, enviado pelo estado, começou a circular em Coronel Fabriciano nesta sexta-feira, com a estiagem.

A Câmara de Vereadores está em recesso neste mês de janeiro. A prefeita Rosângela Mendes afirma esperar bom senso da Casa e a convocação de reunião extraordinária na próxima semana para votar os dois projetos de lei. “Espero que na segunda-feira o presidente (vereador Nivaldo Lagares Pinto – PDT) convoque uma (reunião) extraordinária e que os projetos possam ser aprovados rapidamente para que possamos combater os focos da doença e a própria doença. O momento é delicado”, afirmou a petista.

SOBRE O ASSUNTO:

Alerta máximo para o zika vírus na região – 15/01/2016

Região mobilizada contra o mosquito da dengue – 14/01/2016

Infestação de Aedes aegypti deixa Fabriciano em situação de emergência – 13/01/2016

Repórter : Wesley Rodrigues

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here