XIII Jornada Mineira de Reumatologia abordará o tema “Reumatologia e o Futuro”

0
26

A “XIII Jornada Mineira de Reumatologia” abordará o tema “Reumatologia e o Futuro”, focando nos avanços dos tratamentos das doenças reumáticas, principalmente, em relação à prática clínica. A programação inclui temas, como avanços de tecnologias na medicina, doenças reumáticas imunomediadas, novos alvos terapêuticos, tratamento focado no paciente, inovação medicamentosa, artrites inflamatórias – futuro promissor ou dúvidas antigas, o futuro das doenças reumatológicas e terapias avançadas.

                A Jornada é promovida pela Sociedade Mineira de Reumatologia (SMR) e a presidente da entidade, Mariana Peixoto, conta que as palestras  abordarão as novidades em medicamentos e evolução em estudos para tratar as mais de 120 patologias integrantes desse grupo. “A inteligência artificial, muito aplicada na medicina atualmente, possibilita a criação de padrões clínicos para determinar o melhor medicamento em cada caso. A inovação propicia encontrar aquele paciente com maior chance de ficar em remissão de doença sem tratamento medicamentoso e, até, auxiliar na identificação de quem apresenta maior possibilidade para desenvolver uma doença, visando preveni-la”, afirma.

A evolução científica em tratamentos imunomoduladores mudou a perspectiva das pessoas com doenças reumáticas completamente.  Até então, quando uma pessoa era diagnosticada com reumatismo, já sabia que sua vida mudaria para sempre, pois a ausência de medicamentos eficazes a “condenava” a um cotidiano de privações e sequelas.

Segundo Mariana, a intensidade das pesquisas sobre patologias autoimunes e inflamatórias cresce paulatinamente, propiciando um conhecimento mais detalhado do mecanismo imunológico. “As descobertas esclarecem o papel desse sistema no surgimento e progressão de patologias, permitindo estabelecer novos enfoques para tratamentos com ferramentas terapêuticas inovadoras, como os imunobiológicos, comumente chamados de biológicos”, observa.

As enfermidades reumáticas provocam dor ao comprometerem o sistema músculo-esquelético e a maioria não tem cura, acometendo estruturas como articulações, ossos, cartilagens, músculos, tendões e ligamentos. Algumas delas ainda podem atingir outros órgãos, como rins, coração, pulmões, olhos, pele e até o intestino. A evolução terapêutica propicia que uma parcela cada vez maior dos 12 milhões de brasileiro com uma dessas patologias, conforme o Ministério da Saúde, possa levar uma vida normal e sem dores, minimizando ainda o risco de incapacidade física.

               A 13ª edição será híbrida (presencial e digital),  nos dias 24 e 25 de junho, no Centro de Convenções da Associação Médica de Minas Gerais, Belo Horizonte. As inscrições já estão abertas para médicos reumatologistas, residentes e acadêmicos de medicina. Mais informações e inscrições pelo  site:  http://www.reumatominas.lcomunicacao.com/reumato2022/site/.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here