Priorizar frutas e hortaliças da estação é uma boa opção para fugir da alta dos alimentos

0
75

 Simone Gomes, nutricionista e professora da Una Lafaiete dá dicas ao consumidor

Com a alta dos alimentos, o consumidor brasileiro precisa se desdobrar para continuar tendo uma alimentação saudável e diversificada. Por termos uma variedade de legumes, verduras e frutas, é possível continuar alimentando-se bem sem aumentar muito o orçamento doméstico. “Temos sim como substituir alguns alimentos, fazer pesquisas e saber quais os produtos da época, pois esses alimentos costumam sempre ter um preço melhor, além de serem mais nutritivas”, ressalta a nutricionista Simone Gomes, professora da Una Lafaiete, instituição integrante do Ecossistema Ânima Educação.

Outra dica da nutricionista é priorizar a comida feita em casa, evitar fazer refeições em restaurantes. “Existem situações que a pessoa não tem como fazer suas refeições sempre em casa, então pode optar em levar marmitas para almoçar no trabalho; mas, se não tiver jeito, escolha restaurantes que tenham a modalidade de self-service e aposte nos alimentos com baixa densidade calórica e peso”, ensina.

Como o brasileiro não abre mão da dupla arroz e feijão, Simone diz que um prato que pode ser considerado perfeito na dieta diária para um adulto é ter 50% do prato composto de legumes, hortaliças, folhosos; 25% carnes que são as proteínas; e 25% reservados para o arroz e feijão, que são os carboidratos.

E com o preço nas alturas da carne bovina, o que colocar no prato em substituição sem deixar de consumir a proteína tão essencial ao bom funcionamento do organismo? De acordo com Simone, em substituição a carne existem os ovos, os peixes, como a sardinha, as leguminosas que são os grãos de bico, as ervilhas e as lentilhas.

“As quantidades devem ser calculadas em relação ao peso, idade e composição corporal de cada pessoa. Dessa forma, é importante um atendimento nutricional personalizado para que o nutricionista determine as necessidades diárias de macro e micronutrientes”, salienta Simone Gomes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here