Moisés Navarro lança ‘Aquele Abraço, Gilberto Gil – Vol. III’

0
24

Nesta sexta-feira, 5 de agosto, chega às plataformas digitais o novo EP do cantor Moisés Navarro, com as participações especiais de Áurea MartinsMargareth Menezes e Zé Manoel. Trata-se do terceiro EP do projeto Aquele Abraço, Gilberto Gil, que teve o primeiro volume lançado em outubro de 2021, e o segundo em maio. O trabalho que celebra a obra de Gilberto Gil é um lançamento do selo Alves Madeira e traz as assinaturas do maestro Jaime Alem, na direção musical e arranjos, e do produtor Pedrinho Alves Madeira, na criação e direção artística. A capa é do designer Denilson Cardoso, a partir da foto criada e dirigida por Pedrinho Alves Madeira, e tem como cenário um trabalho do premiado artista plástico Ricardo Homen.

AFRO-RELIGIOSIDADE E REFLEXÕES FILOSÓFICAS COMO TEMAS

O EP 03 fecha a trilogia iniciada em outubro passado e anuncia o lançamento do álbum ainda este semestre, com mais duas gravações inéditas. Se no EP 01 a temática abordada é a questão racial e no EP 02 o foco é o amor sobre todas as maneiras, agora temos dois distintos recortes que se interligam: a afro-religiosidade e as reflexões filosóficas, características latentes na obra de Gilberto Gil e que dialogam entre si quando abordadas por ele. As quatro músicas escolhidas para o EP refletem o olhar de Gil sobre essas temáticas. São dois pungentes afro-sambas (“Opachorô” e “Bahia de todas as contas”); um reflexivo samba-blues (“Então vale a pena”); e um ensolarado e atemporal samba composto no exílio londrino (“Fechado para balanço”).

Assim como nos EPs anteriores, Moisés Navarro relê com propriedade canções pouco conhecidas do repertório de Gilberto Gil. E neste EP 03 conta com o auxílio luxuoso de três convidados. Com o pernambucano Zé Manoel divide os vocais de “Então vale a pena”, na companhia da carioca Áurea Martins canta “Fechado pra balanço” e com a baiana Margareth Menezes, Moisés Navarro gravou o afro-samba “Bahia de todas as contas”.

 

AS CANÇÕES ESCOLHIDAS PARA O EP “AQUELE ABRAÇO, GILBERTO GIL – Volume III”

  1. “Opachorô” (1995):Lançada originalmente por Gilberto Gil no álbum “Quanta”, de 1997, a música não recebeu outra gravação.

 

  1. “Então vale a pena” (1978): O único registro da música é da cantora Simone, no álbum “Cigarra”, de 1978.

  1. “Fechado pra balanço” (1970): Originalmente lançada por Elis Regina no álbum “Elis… Em pleno verão” (1970), não teve outros registros vocais até agora.

 

  1. “Bahia de todas as contas” (1983):A única gravação é de Gal Costa, no álbum “Baby Gal” (1983).

A CAPA

A foto da capa, na concepção do Pedrinho Alves Madeira, idealizador e diretor artístico de todo o projeto, traduz em seu conceito ético e estético a proposta sonora e poética do EP.  Não por coincidência, o homem negro aqui representado pelo cantor Moisés Navarro sustenta com toda a sua firmeza, a ancestralidade explícita não apenas nos muito colares que lhe adornam o torso nu, mas principalmente pela sua imponência e firmeza. E a imagem se completa com o fixo olhar deste homem para o futuro, para a luz, nos fazendo entender estarmos diante de um vivaz guerreiro/ pensador.

OS CLIPES DA TRILOGIA “AQUELE ABRAÇO, GILBERTO GIL”

“A Mão da Limpeza” – Com participação de Zezé Motta, Moisés Navarro gravou no primeiro EP a ainda necessária “A Mão da Limpeza”, lançada por Gilberto Gil no álbum “Raça Humana” (1984).  A música ganhou um clipe, dirigido por Marinho Antunes e Pedrinho Alves Madeira, que está disponível no canal do cantor no YouTube.

 

“Fé Menino” – A ótima repercussão da regravação de “Fé Menino”, lançada originalmente por Ney Matogrosso em 1978, gerou um divertido clipe dirigido por Pedrinho Alves Madeira e editado por Rafael Sky, criado exclusivamente para o Tik Tok e que em breve chegará nos demais canais de comunicação de Moisés Navarro. Tendo como referência a pop arte de Andy Warhol e a fase cubista de Picasso, o jogo de máscaras utilizado pelo narrador/cantor anuncia divertidamente que segue felino e feliz flertando com a bela menina e o belo menino.

[Ficha técnica]

AQUELE ABRAÇO, GILBERTO GIL – Volume III

Moisés Navarro: voz

Áurea Martins, Margareth Menezes e Zé Manoel: participações especiais

Nair Cândia: vocal

Ronaldo Barcellos: vocal

Rômulo Gomes: contrabaixo e vocal

Jurim Moreira: bateria

Dudu Viana: teclados

Beto Lemos: rabeca

Menino Brito: percussões

João Gaspar: guitarra

Jaime Alem: violões

Jaime Alem: Direção Musical e Arranjos

Pedrinho Alves Madeira: Concepção, Direção Artística e Repertório

Sérgio Chimite: Produção Executiva

 

Conceito e produção da foto da capa: Pedrinho Alves Madeira

Designer gráfico/criação da capa: Denilson Cardoso

Consultoria Digital: Deco Gedeon

Técnico de gravação e mixagem: Ronaldo Lima

Masterização: Ricardo Garcia

Gravado no Casa do Mato Estúdios (RJ)

Selo Alves Madeira

Foto da capa: Ricardo Ricco

 

SOBRE MOISÉS NAVARRO

Mineiro da cidade de Pitangui, Moisés Navarro está entre os nomes ascendentes da cena musical de Belo Horizonte. Com elogiados shows na bagagem, em 2020 lançou o álbum “Viver a Vida”, que reúne estilos diversos como samba, toada raiz e MPB, assinadas por compositores como Toninho Geraes e Márcio Greick; e dois singles autorais em parceria com Ricardo Homen (“Novo samba” e “Bahia você me dá saudade”). Em 2021 lançou o primeiro EP do projeto “Aquele Abraço, Gilberto Gil”, dedicado à obra do compositor baiano.

Apesar da relação com a música vir da infância, Moisés Navarro começou a cantar profissionalmente há cerca de três anos. “Eu cresci ouvindo Adoniran Barbosa, Dorival Caymmi, Gal, e alguns sertanejos de raiz também. Meu pai ligava a rádio e eu, enquanto estudava, ouvia as canções ao fundo”, comenta o artista mineiro.

 

SERVIÇO:

Lançamento do EP “Aquele Abraço, Gilberto Gil”, de Moisés Navarro

Disponível nas plataformas: Spotfy + Amazon Music + Itunes + Deezer + Apple Music + Youtube Music + Rapisode + Vivo Music, entre outras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here