Sete Lagoas tem os menores índices relacionados à Covid no estado

0
350

Foi divulgado o Boletim Epidemiológico do Gabinete de Gestão de Crise Contra o Coronavírus em Sete Lagoas. Foram confirmados até hoje (16) mais 34 casos positivos de Covid-19 em Sete Lagoas. Com os resultados que confirmaram a contaminação de 24 homens e dez mulheres, a cidade tem agora 427 casos confirmados, sendo oito óbitos, nove pessoas hospitalizadas, 61 em isolamento domiciliar e 349 já curadas.

O número de notificações subiu 3,4%, chegando a 4.485 desde o início da pandemia. Hoje há 781 pessoas sendo acompanhadas pela Secretaria Municipal de Saúde, 1.259 que já passaram pelo monitoramento e 2.018 testes com resultados negativos para Covid.

Internações
Hoje Sete Lagoas possui 32 pacientes hospitalizados com Síndrome Respiratória Aguda Grave, sendo 23 em leitos de enfermaria e nove em leitos de UTI. O índice de ocupação de leitos de UTI hoje é de 26,5%. “Lembrando que dez novos leitos serão abertos até o fim desta semana no Hospital Municipal”, recorda o secretário municipal de Saúde, Dr. Flávio Pimenta.

Entre os pacientes internados em leitos de UTI, sete são de Sete Lagoas, um de Pompéu e um de Baldim. Dos 32 internados, 19 tiveram resultado positivo para Covid, sendo nove de Sete Lagoas, dois de Baldim e um de cada uma das cidades: Capim Branco, Cordisburgo, Jequitibá, Pompéu, Belo Horizonte, Papagaios, Maravilhas e Paraopeba. Três deles não têm Covid e outros dez aguardam resultado de exame. No Municipal são nove internados (três em UTI), 17 estão no Hospital Nossa Senhora das graças (quatro em UTI) e cinco estão na Unimed (sendo dois em UTI).

Comparativo
Comparando Sete Lagoas com outros municípios mineiros com população semelhante, entre 220 mil e 280 mil habitantes, temos os menores índices de contaminação, de internações (entre positivos, negativos e suspeitos) e de óbitos por Covid-19. Os dados foram atualizados nos dias 9 (Santa Luzia), 10 (Divinópolis) e 12 de julho (Sete Lagoas, Ipatinga e Governador Valadares.

Valadares, que possui aproximadamente 280 mil habitantes, tinha 2.312 positivos, 85 mortes e 79 internados, uma taxa de 3,04 óbitos e de 82,61 contaminados por dez mil habitantes. Já Ipatinga, com 263,4 mil habitantes, contava com 3.725 positivos, 65 óbitos e 83 internados, o que dá 2,47 óbitos e 141,41 contaminados a cada dez mil habitantes.

Em Divinópolis, município com 238 mil habitantes, eram 459 contaminações, 16 óbitos e 66 internações, uma média de 0,67 mortes e 19,27 positivos para dez mil habitantes. Santa Luzia, com quase 220 mil habitantes, tinha 539 contaminados, 21 óbitos e 30 internados, uma taxa de 0,96 mortes e 24,60 positivos a cada dez mil habitantes.

Já Sete Lagoas, com cerca de 240 mil munícipes, contava nesta segunda-feira, 12, com 393 positivados, 8 óbitos e 28 leitos ocupados, uma proporção de óbitos de 0,33 e de contaminados de 16,40 a cada dez mil moradores.

Mesmo com os números favoráveis em relação a municípios semelhantes, a Prefeitura de Sete Lagoas reforça a importância do isolamento social no combate à propagação do novo coronavírus, especialmente agora, quando o pico da doença se aproxima. “Faça sua parte, fique em casa e só saia se for extremamente necessário. E se sair, use máscara, reforce a higiene das mãos e mantenha o distanciamento social”, pede novamente o prefeito Duílio de Castro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here