Representantes das empresas do Vale do Aço se reúnem em apoio ao Movimento Nova 381

0
402

Encontro com o diretor da Associação Nacional dos Usuários de Transportes de Cargas (ANUT) discutiu a necessidade da duplicação da rodovia

 

Um encontro realizado no fim de junho na Usiminas reuniu lideranças empresariais para discutir possíveis ações a serem apresentadas aos órgãos públicos, a fim de garantir a continuidade das obras de duplicação da BR 381 Norte, que liga os municípios de Belo Horizonte a Governador Valadares. Conduzida pelo diretor executivo de Logística da Usiminas, Leonardo Zenóbio, a reunião contou com a participação dos diretores industriais das empresas Usiminas, Usiminas Mecânica, ArcelorMittal, Aperam e Cenibra, além do diretor da Associação Nacional dos Usuários de Transportes de Cargas (ANUT), Luis Henrique Baldez, e dos vice-presidente e gerente da FIEMG Regional Vale do Aço, Flaviano Gaggiato e Wantuir Caires, respectivamente.

O pleito é uma bandeira levantada pelo Movimento Nova 381, uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais – FIEMG para promover o desenvolvimento socioeconômico do estado e do país a partir da duplicação da BR. A rodovia é de grande importância para o Brasil, por ligar os estados de Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo.

Para o vice-presidente da FIEMG e coordenador do grupo técnico de infraestrutura da Agenda de Convergência para o Desenvolvimento do Vale do Aço, Flaviano Gaggiato, a maior preocupação é concluir as obras em dois trechos mais avançados: o lote 7, entre o trevo de Caeté e o município de Nova União, e as ligações para os túneis que já foram feitos próximos aos municípios de Jaguaraçu e Nova Era. “Temos que impedir que haja desperdício de recursos públicos. Até agora foram gastos R$ 300 milhões com a obra”, ressalta.

“Como representantes de empresas, temos que focar em ações que contribuam para o desenvolvimento de nosso país. E a questão da BR 381 é de suma importância por ser um dos principais canais de escoamento da produção da região Sudeste. Temos que discutir possibilidades e fazermos proposições para melhorar as condições de nossa rodovia”, explica Zenóbio, que é também presidente do Conselho de Administração da ANUT.

A reunião também abordou a situação das rodovias nacionais e o papel da ANUT no desenvolvimento do setor logístico brasileiro. Para Luis Henrique Baldez, diretor da ANUT, a iniciativa deste grupo em reunir em torno do tema é bastante positiva. “A reunião foi muito produtiva porque conseguimos divulgar um pouco mais o trabalho da ANUT e aprofundar nas questões que nós, instituições e empresas, precisamos seguir para concluirmos as obras da BR 381 e fomentar o crescimento do país”.

As obras de duplicação da BR 381 podem ser acompanhadas pelo site www.nova381.org.br.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here