O caminho das Montanhas Capixabas

0
2833

jornalista Geraldo Félix

Vitória é o ponto de partida. E de Minas Gerais o caminho para quem segue ao litoral do Espírito Santo.

Ao chegar em Vitória vale a pena alugar um carro para subir para as Montanhas Capixabas. A porta de entrada da região é a cidade de Domingos Martins que fica cerca de 45 minutos de Vitória. Já quem segue de Minas Gerais para o litoral Capixaba, é caminho obrigatório passar nas cidades que levam as montanhas capixabas.

Domingos Martins

????????????????????????????????????

A estrada até a pequena cidade é linda e é possível apreciar o alto relevo das montanhas misturado com o azul do céu. As construções são em estilo europeu, como a da primeira Igreja Luterana com torre do país, que na praça central repousa como herança da colonização alemã iniciada na metade do século 19.

Localizada no interior de Domingos Martins, a atração mais destacada do município é a Pedra Azul, uma formação rochosa com cerca de 600 metros de altura da base até o topo e altitude total de 1.882 metros em relação ao nível do mar. Junto a ela, há outra formação rochosa, conhecida por Pedra do Lagarto.

Domingos Martins caracteriza-se pelas particularidades da culinária resultante da influência dos colonizadores alemães e italianos. A cidade possui arquitetura marcante e clima europeu. O município possui uma excelente Infraestrutura hoteleira, com opções de cafés coloniais e paisagens exuberantes. O turismo de aventura também é apreciado nesta região e praticado em cadeias de montanha.

Venda Nova do Imigrante

2037-870-320-1-vendanovadoimigrante

Vizinho a Domingos Martins está o município de Venda Nova do Imigrante, com colonização predominante italiana. Venda Nova do Imigrante é uma pequena joia das montanhas capixabas. Não que a cidade seja assim, esteticamente bonita. Não é. Na verdade, o centro urbano atual de Venda Nova é bagunçadinho, arquitetonicamente sem graça e com pouquíssimos resquícios da época do surgimento da cidade.

A riqueza de Venda Nova não está na sua “arquitetura europeia”, como poderia pensar quem apressadamente se depara com a propaganda oficial das nossas montanhas. A riqueza de Venda Nova está na beleza natural de seu entorno, na força de suas raízes europeias e, principalmente, na pujança do seu agroturismo, que o turista conhece o dia-a-dia de trabalhadores rurais na produção de queijo, pães, biscoitos, café e cachaça.

 O Parque Estadual Pedra Azul é uma referência da região, possuindo trilhas e piscinas naturais. Localizada no município de Domingos Martins, é o símbolo turístico das Montanhas Capixabas, com uma área de 1.240 hectares. São só 10 km da sede do Parque à sede do município, o que torna perfeitamente possível explorar as belezas naturais de Pedra Azul para quem está em Venda Nova.

Venda Nova do Imigrante é conhecido pela Festa da Polenta que preserva costumes e tradições italianas. O município também resguarda os traços fisionômicos dos tempos do período da colonização.

Marechal Floriano

Conhecida como cidade das Orquídeas, Marechal Floriano possui uma vasta quantidade de espécies de orquídeas nas matas ao redor da cidade. Da imigração italiana a alemã, você pode apreciar deliciosos pratos típicos, nos restaurantes tradicionais da região, acompanhados por um agradável clima de montanha. A dança e os corais cultivam as tradições, com grupos italianos e alemães que viajam por todo o Brasil levando, nas danças e na música, a alegria trazida pelos imigrantes e a esperança de progresso de novas terras, onde hoje predominam a agricultura familiar.

Alfredo Chaves

3

O município de Alfredo Chaves, localizado a 73 quilômetros de Cachoeiro de Itapemirim e 87 quilômetros de Vitória, é um dos destinos procurados pelos turistas. É uma pequena cidade integrante da Região da Costa e da Imigração do Espírito Santo. Conhecida devido sua riqueza natural, o município possui rios e cachoeiras que proporcionam a prática de esportes radicais. Umas das cachoeiras mais conhecidas é a Cachoeira Engenheiro Reever, localizada na comunidade de Matilde.

Próximo a região localiza-se a Cachoeira Alta, esta possui rampas para voos livres conhecidas por praticantes do esporte de todo Brasil e alguns internacionais. Há empresas locais que oferecem voos duplos e aulas particulares para quem pretende ter um contato mais aprofundado na modalidade. Tudo com muita segurança e sob o monitoramento de profissionais conhecidos e renomados nacionalmente.

Alfredo Chaves é uma pacata cidade, mas durante o verão recebe turistas do Brasil todo em busca de locais ideais para prática de esportes dos mais variados como paraglider, motocross, bikecross, caminhadas ecológicas, bóiacross, escalada, tirolesa e treeking.

Alfredo Chaves possui forte influência italiana. Os nítidos traços estão nas construções, costumes e em seu povo que, aliás, é uma gente simples e acolhedora. Sua economia está ligada a agricultura familiar, pecuária e ao turismo.

Venha apreciar as belezas naturais e culturais de um lugar que respira saúde e qualidade de vida. Alfredo Chaves possui aconchegantes pousadas, bares e restaurantes e é de fácil acesso, tanto pela BR-101, quanto pela BR-262.

Não deixe de visitar em Alfredo Chaves

Circuito Vale da Aventura

A região oferece um passeio cheio de adrenalina, com diversas opções de esportes radicais. Ideal para os adeptos de aventura. O roteiro inicia em Cachoeira Alta, a quatro quilômetros da sede e integra várias propriedades na área rural de Alfredo Chaves. No local é possível encontrar conforto, infraestrutura e recursos necessários para a prática de modalidades como voo livre rapel, escalada e os passeios de caiaques.

Caminho das Águas

O roteiro reúne tranquilidade e o bucolismo da área rural. O circuito é uma combinação de cultura, hospitalidade, matas e dezenas de belas cachoeiras, além de diversas propriedades que comercializam pães, massas, biscoitos, doces, vinhos e licores. As localidades que envolvem o roteiro são Matilde, Carolina, São Marcos, Vila Nova de Maravilha e São Roque de Maravilha.

Sete Maravilhas

O roteiro ‘As 7 Maravilhas de Alfredo Chaves’, escolhida por meio de votação, representa os inúmeros atrativos turísticos do município. São sete lugares providos de belezas naturais e construções encantadoras, comidas típicas e rica cultura.

Como curiosidade, vale lembrar que o Estado do Espírito Santo é considerado o mais ensolarado do Sudeste nos meses de janeiro e julho, considerados férias escolares. O que deixa a paisagem em diversas épocas do ano muito atrativas.

Outras cidades pertencentes a região Serrana do Espírito Santo que vale a pena conhecer: Afonso Cláudio, Brejetuba, Castelo, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Marechal Floriano, Muniz Freire, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here