Caminhar pelas ruas e estradas de Rio Acima é respirar história

0
3648
Suas construções marcam períodos do desenvolvimento da cidade e contam a história de um arraial, que tem como marco inicial a construção do Curralinho, no Alto do Mingu.

A riqueza de Rio Acima está principalmente em suas matas e águas, que descem pelos córregos formando lindas cachoeiras. Você pode fazer um roteiro que inclua o Véu da Noiva, a Cachoeira de Santo Antônio, que tem imagem do Santo esculpida em uma de suas pedras, a Cachoeira do Índio, com uma bela queda, e a Cachoeira Chicadona, que tem 65 metros e grande volume d’ água, perfeita para rapel ou mesmo um bom banho.

O Acesso é muito fácil pois depois de Nova Lima seguindo a MG 030 tem diversas placas sendo impossível não encontrar. A cidade de Rio Acima é um lugar muito calmo e muito convidativo. Apesar de pequeno, pode-se notar uma boa estrutura para o atendimento à turistas com várias padarias, locais para almoçar e lojinhas de lembranças.

Mas quem vai a Rio Acima, está em busca das Cachoeiras e belezas naturais, por isso logo ao chegar, após passar a ponte da entrada da cidade, só perguntar qual direção tomar e seguir. O acesso é relativamente difícil porém todas as pessoas conhecem, então é muito difícil de você se perder.

Atrativos em Rio Acima

Fazem parte deste grande livro histórico, construções como a Fábrica de Cerâmica Morgan ainda em funcionamento, Associação dos Artesãos de Rio Acima, O Centro Social construído pela SAMSA, Fábrica de Ocre, Casarão dos Viana, Pontilhão, Câmara Municipal de Rio Acima, Casa de Saúde Pedro Gianette, Capela de Santa Luzia, a Igreja de Nossa Senhora das Dores e Santo Antônio, as Ruínas da Capela a Caixa D’água, Fazenda Anglogold e a Estação da Cultura, (Estação Ferroviária de 1891).

Passeio de Maria Fumaça

download

Um passeio de Maria Fumaça encanta crianças, jovens e adultos. Esse encanto pelo passeio já começa no embarque ou desembarque na pequena estação que possui o mesmo estilo das estações mineiras edificadas no final do século XVIII e princípio do XIX., primeira linha a ser construída pela E. F. Dom Pedro II, que a partir de 1889 passou a se chamar E. F. Central do Brasil, era a espinha dorsal de todo o seu sistema. Daqui a linha seguiria para Minas Gerais, atingindo Juiz de Fora em 1875. A intenção era atingir o rio São Francisco e dali partir para Belém do Pará.

O percurso de 7 km e feito em 55 minutos, entre Rio Acima e Honório Bicalho, oferece excelente passeio em carros de passageiros (vagões) equipados com TV, ar condicionado e paisagens ricas em fatos e marcos da Estrada Real.

PARTIDAS: Sábado, Domingo e Feriado: 10:00, 13:00, 14:30 e 17:00

rio acima2

Estação da Cultura (Estação Ferroviária)

Primeira linha a ser construída pela E. F. Dom Pedro II, que a partir de 1889 passou a se chamar E. F. Central do Brasil, era a espinha dorsal de todo o seu sistema. O primeiro trecho foi entregue em 1858, da estação Dom Pedro II até Belém (Japeri) e daí subiu a serra das Araras, alcançando Barra do Piraí em 1864.

 

Cachoeiras:

rio acima1

Cachoeira Das Rosas

Localizada a 6km do distrito Cocho de Água.

Cachoeira Mingú

Localizada na A.P.A. do Mingú, manancial da cidade.

Cachoeira da Sansa

Na área urbana de Rio Acima, encontra-se a cachoeira do Sansa, com cerca de 30m de altura, em afloramento de rochas vulcanoclásticas félsicas do Grupo Nova Lima. Sua coloração é cinza e a granulação fina a média.

Cachoeira Viana

Mais tradicional da região. São 4 quedas d’água. Chegando em Rio Acima atravessar ponte sobre o rio das Velhas, na praça principal seguir em frente passando ao lado da rodoviária, após a linha férrea entrar à direita (asfalto), seguir por 1 Km sentido bairro Jatobá, passar em frente à Secretaria do Meio Ambiente e Turismo, seguir mais uns 50 m, entrar à esquerda, atravessar o bairro jatobá, no final seguir por 1 Km chegando na Capela Santa Luzia, bifurcação à direita, vai para Cocho D’agua, a esquerda vai para a cachoeira Viana. A partir daqui você verá placas de sinalização indicando o Condomínio Tangará, chegando na portaria fazer retorno à esquerda, seguir por cerca de 2 Km, chega-se à cachoeira do Viana.

Cachoeira da Chica Dona

hqdefault


Localizada na divisa entre Rio Acima e Itabirito. A cachoeira possui duas quedas, a primeira na parte de cima da estrada, com uma queda de 40 metros. A queda cai em um poço próprio para crianças, pela sua profundidade e falta de correnteza. A segunda está situada na parte de baixo da estrada. Tem queda de 70 metros de altura, formando, assim, um grande lago. É muito procurada para a prática do rapel e escalada.

É cobrada uma taxa para entrar no local. A cachoeira está localizada em um terreno limpo, com muita sinalização, latões de lixo coletivo e área para churrascos e confraternização.

Como chegar: Saindo da Praça Paulo Teixeira, passar em frente à Estação Ferroviária e seguir o asfalto. Chegando à bifurcação, entrar à esquerda, no sentido Tangará. Depois de passar pelo condomínio Tangará, percorrer mais 2 até a Taberna Brasil, passar em frente cerca de 500 m pegar estrada da Alcan, seguir à direita por mais 3 Km chega-se no local.

rio acima

Cachoeira do Índio

A Cachoeira do Índio é formada por quatro grandes quedas, com mais de 200 metros de desnível. Para se chegar ao topo, é possível escolher o carro, a bicicleta ou o cavalo como meio de transporte. Para os fãs de caminhadas, o trajeto é de aproximadamente 5 quilômetros.

Já a descida é feita por uma trilha acidentada pelo meio da mata, o que possibilita chegar a pontos intermediários da cachoeira. Neles formam-se vários lagos, que são convidativos a um mergulho.

Cachoeira do Engenho

Localizada no centro da cidade, com queda d’água de aproximadamente 15 metros, tem água imprópria para banho, ou seja, nela é possível apenas a contemplação.

Cachoeira da Tinta Roxa

Localizada na estrada da comunidade de Água Limpa, a 8 quilômetros da sede, é muito procurada para o camping. Possui duas quedas d’água e quatro poços para nado.

A Serra do Gandarela

A Serra do Gandarela é um santuário natural, localizado a sudeste de Belo Horizonte, na Área de Proteção Ambiental Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte (APA SUL RMBH). Situa-se entre a Serra do Caraça e a Serra da Piedade, e abrange os municípios de Barão de Cocais, Caeté, Santa Bárbara, Rio Acima, Raposos e Itabirito.

Formando um corredor natural com o Caraça, o Gandarela é a última área ainda bem preservada de toda a região com significativa extensão de Mata Atlântica e Campos Rupestres sobre Cangas. A maior parte da APA SUL, e das serras que guardam rica biodiversidade e 80% dos mananciais da região vem sendo seriamente degradada, principalmente pelas atividades de mineração. Para assegurar sua preservação, um grupo de entidades e movimentos sociais propôs a criação do Parque Nacional do Gandarela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here