O bem vence a distância: pandemia inspira Orquestra Ramacrisna a se reinventar

0
130

Ela é formada por 60 crianças e adolescentes e está completando 15 anos de história e de musicalidade. Os integrantes, grande parte deles, vivem em situação de risco em Vianópolis, regional da populosa cidade mineira de Betim. A Orquestra Jovem Ramacrisna tem se mostrado resistente em meio às desafiadoras necessidades vividas pelo setor cultural no país que teve que paralisar as suas atividades em tempo de pandemia. Só que não! O projeto social se reinventou com a ajuda da internet para que o ano festivo de sua história não passasse em vão.

Tocar na orquestra era um sonho de vários meninos e meninas que, antes de entrar ao grupo musical, não tinham outras formas de acesso à arte e cultura. Para mergulhar no universo da música instrumental, mesmo em meio à pandemia da Covid-19, as aulas presenciais foram substituídas pelas virtuais. Já a bolsa de estudos, oferecida hoje à 20 estudantes do Instituto Ramacrisna, foi mantida.

Matheus de Jesus ressalta que tocar na orquestra é algo prazeroso. Foto: GettyImages

O adolescente Matheus de Jesus, 16, ressalta que as vídeoaulas têm sido uma experiência inovadora. “Pelo bem do nosso aprendizado, estamos conseguindo efetuar tudo com sucesso e preservar nosso aprendizado”, disse.

Já a jovem Patrícia Costa, 16, contou que, com as aulas virtuais, ela tem aprendido a ser mais disciplinada. “Preciso tirar um tempo para ver e gravar vídeos e, por isso, tento planejar melhor meu dia”, contou.

Semanalmente, as aulas são enviadas aos alunos, por meio de vídeos e, em alguns momentos, professores e alunos fazem videoconferências para esclarecer dúvidas, repassar tarefas, lições do repertório e até fazer gravações.

“As aulas por vídeos têm sido uma forma muito interessante de manter os alunos conectados com os instrumentos e, também, oferecer a eles uma ocupação em casa. Os resultados têm sido excelentes”, afirmou o maestro Eliseu Barros, regente da orquestra. Fundada em 2005, a Orquestra Jovem Ramacrisna tem como objetivo trazer para as crianças e jovens da região, com idades entre 9 e 25 anos, a beleza da música clássica. Através do projeto, hoje, 60 músicos frequentam aulas de teoria musical e prática em instrumentos de cordas, sopro e percussão, que são ministradas pelos professores da família Barros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here