ÚLTIMA SEMANA DO VAC 2018

ÚLTIMA SEMANA DO VAC 2018

39
0
Compartilhar

Entre as atrações, destaque para o palco hip hop, Ballet Jovem Minas Gerais,
debate político, mostra de cinema, teatro e música

As últimas semanas do VAC 2018 foram mágicas. Centenas de pessoas passaram pelos espaços culturais que receberam atrações da moda, gastronomia, música, teatro e dança. Diversos espetáculos tiveram os ingressos esgotados. Para algumas apresentações, foi necessário criar sessões extras para atender a demanda de público. E, antes de sair de cena e deixar saudade, o Verão Arte Contemporânea encerra a temporada 2018 com debate político, seminário de arquitetura, apresentações de hip hop, dança, ballet, teatro e MPB.

Idealizado e realizado pelo Grupo Oficcina Multimédia (GOM), que em 2017 completou 40 anos de trajetória, o VAC reafirma seu compromisso de incentivar a pesquisa e a experimentação nas artes, valorizando a criação artística local e trazendo a cada edição novidades. Boa parte da programação tem preços populares e algumas atrações possuem entrada gratuita. Este ano, o VAC conta com o patrocínio da Codemig (por meio do Governo de Minas) e apoio cultural do Sesc, entre outras instituições. Confira a programação completa da última semana do Verão Arte.

Programação da semana de 31 de janeiro a 04 de fevereiro ____________________________________

Inicialmente marcado para 18 de janeiro, o MARP (Movimento de Arte e Reflexão Política) foi adiado em respeito à memória do músico e compositor Flávio Henrique. E o debate político abre a programação da última semana do VAC e será realizado nesta quarta-feira, 31 de janeiro, às 20h, no CCBB. Em parceria com o Coletivo Alternativa Popular, o movimento vai promover uma mesa redonda composta por artistas, intelectuais e público com o título “E agora José?”. O objetivo é introduzir no Verão Arte um momento de reflexão sobre inquietações relacionadas à arte e à cultura na atualidade. João Paulo Cunha, Jacyntho Lins Brandão e Nívea Sabino serão os debatedores do encontro que será mediado por Francisco César. No evento haverá também a presença de Nilcéa Moraleida representando o Coletivo Alternativa Popular. A entrada é franca e a classificação 16 anos.

Nos dias 31 de janeiro e 1º de fevereiro, quarta e quinta, às 18h30, na Sala Multiuso do CCBB, o Seminário Comum I Público discute a produção do comum em tempos de ameaças à democracia. Serão abordadas questões sobre geopolítica, globalização desigual, atuações dos mecanismos transnacionais na fragilização do público, soberania nacional e popular, redes de movimentos sociais e universidades em defesa do que é público e do que é da ordem do comum. Com curadoria de Natacha Rena, Marcela Brandão e Mariana Moura, o Comum I Público tem entrada franca e classificação 16 anos.

Um dos destaques na programação do VAC 2018, o encontro de Lucia Castello Branco e Chico Neves será realizado na quinta-feira, às 20h, no auditório do Memorial Minas Gerais Vale. A escritora, psicanalista e professora titular em estudos literários da Faculdade de Letras da UFMG conversa com o produtor musical mineiro trazendo à tona a memória de quatro décadas da música popular brasileira e de tudo o que envolve a gravação e a produção dos discos no Brasil. A carreira de Chico Neves, contada em livro pelo escrito e jornalista Paulinho Assunção, tem lançamento prevista para 2018. Para participar do Lúcia conversa com Chico é necessário retirar convite uma hora antes do evento, limitado a um convite por pessoa. A entrada é franca e a classificação é 16 anos.

O espetáculo Exit, do Grupo Cultura do Guetto, ocupa o Teatro Bradesco nos dias 01 e 02 de fevereiro, quinta e sexta, às 20h. Na apresentação, o grupo questiona se é possível criar algo novo, o limite para a nossa criatividade, quais são as liberdades que nos deixam presos, quais as escolhas que nos fazem livros e como escapar da rotina. O Cultura do Guetto propõe uma reflexão sobre estas e tantas outras inquietações. Exit celebra os 11 anos do grupo que nasceu em 2006 reunindo amigos do Pompéia, bairro da região leste da capital. A classificação é livre e os ingressos custam R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).

A dependência do outro, o desgaste das relações, a solidão e condicionamento humano como antítese da liberdade. Esses são alguns dos temas abordados pela peça Uma Tendência para Alegria do Cia. 5 Cabeças. O espetáculo mostra o cotidiano de Amado, Bernadet e Rara Magia, que sob o mesmo teto atravessam juntos as estações do ano compartilhando conflitos e pequenas alegrias. A direção é de Ronaldo Jannotti e elenco é formado pelos atores Carol Oliveira, Luisa Rosa e Saulo Salomão. Em cartaz de 02 a 04 de fevereiro, sexta a domingo, às 19h, na Sala Multiuso do CCBB, os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) com classificação de 12 anos.

A IX Mostra de Cinema, Cultura, Arte e Poder ocupará, nesta semana, o MIS – Cine Santa Tereza com a exibição de três filmes de 02 a 04 de fevereiro. Na sexta-feira, 02, às 19h30, será exibido Los Leones. No sábado, 03, o filme é Martírio, às 19h. E no domingo, 4, também às 19h, é a vez de O silêncio da noite é que tem sido testemunha das minhas amarguras. A Mostra de Cinema tem entrada franca e os convites devem ser retirados 30 minutos antes do início de cada sessão.

O Sesc Palladium recebe o Palco Hip Hip Danças Urbanas nos dias 3 e 4 de fevereiro. Sábado, às 20h e domingo, às 19h. Os ingressos custam R$ 2,00 (inteira) e R$ 1,00 (meia). O palco propõe a valorização, difusão e promoção das danças da cultura hip hop com apresentações de MCs, DJs, Grupos de Dança e Grafiteiros, além de uma batalha livre de Danças Urbanas. Resistente desde 2011, o Palco Hip Hop é hoje um dos maiores e mais importantes festivais dedicados à cultura de rua do Brasil.

O Ballet Jovem Minas Gerais apresenta o Ritos Pragmático no sábado, 04 de fevereiro, às 21h, no Teatro Bradesco. Em Ritos estão presente as manifestações culturais nas diferentes religiões pelo mundo. A coreografia foi inspirada no Brasil de diferentes culturas, origens e rituais presentes em nosso cotidiano e nos nossos gestos. Pragmático destaca o verdadeiro homem do seu tempo, em seus movimentos de liberdade, é a ação racional de um sentimento honesto. O espetáculo é indicado para todas as idades e os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).

E, encerrando a programação do Verão Arte Contemporânea 2018, o cantor José Luis Braga sobe ao palco do Teatro Bradesco para o lançamento do álbum Nossa Casa. O CD é o primeiro trabalho solo do cantor, compositor, antropólogo e fundador da banda Graveola e o Lixo Polifônico. A sonoridade de Sua Casa é ao mesmo tempo suave e densa, com composições leves que interagem com arranjos elaborados, numa narrativa que preza a fusão polifônica que celebra a beleza das incursões cancionais em sintonia com a sutileza e o decoro instrumental. Nossa Casa traz a simplicidade flertando com a complexidade, num encontro de forças musicais vivas e originais. A apresentação de José Luis Braga será no domingo, 04 de fevereiro, às 19h, com classificação livre. Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).

Sobre o VAC 2018 _______________________________________________________________________

Realizado graças à contratação de parte da programação artística pelo Sesc e patrocínio da Codemig (por meio do Governo de Minas), o Verão Arte Contemporânea, o VAC (www.veraoarte.com.brchega a sua 12ª edição integrando 30 atrações nas áreas de teatro, dança, música, arquitetura, entre outras. Realizado na capital mineira até 4 de fevereiro de 2018, o festival tem idealização, produção e realização do Grupo Oficcina Multimédia (GOM), liderado pela diretora artística Ione de Medeiros (que em 2018 completa 35 anos à frente do Grupo). A  Pessoa Agência de Relações Púbicas é a responsável pelo relacionamento estratégico com a mídia e influenciadores digitais; a arte e design da edição é assinada por Adriana Peliano e fotografia de Netun Lima.

Além do apoio cultural do Sesc, também são apoiadores a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Fundação Municipal de Cultura, e Centro de Referência da Juventude; Fundação de Educação Artística; Teatro Bradesco; Cinema Belas Artes; Galpão Cine Horto; ZAP 18; BH Trans; Restaurante Bem Natural; Restaurante Cantina do Lucas; Fundação Clóvis Salgado; Rede Minas; Memorial Minas Gerais Vale; Centro Cultural Banco do Brasil; Circuito Liberdade; Iepha; Governo de Minas e Governo Federal.

Semana de 30/01 a 04/02/2018 | Programação dia a dia _________________________________________

E agora José? M.A.R.P (Movimento de Arte e Reflexão Política)

Data: 31 de janeiro, quarta-feira

Horário: 20h

Local: CCBB – Teatro (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Classificação: 16 anos

Ingressos: Entrada Franca com retirada de ingressos 1h antes

Comum Público

Data: 31 de janeiro e 1º de fevereiro, quarta e quinta

Horário: 18h30

Local: CCBB – Sala Multiuso (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Classificação: Livre

Ingressos: Entrada Franca com retirada de convite 1h antes

Lucia conversa com Chico – Lucia Castello Branco e Chico Neves

Data: 1º de fevereiro, quinta-feira

Horário: 20h

Local: Memorial Minas Gerais Vale – Auditório (Praça da Liberdade, s/nº, Funcionários)

Classificação: 16 anos

Ingressos: Entrada franca com retirada de convite 1h antes, limitado a um por pessoa

 

Exit – Cultura do Guetto

Data: 1º e 2 de fevereiro, quinta-feira e sexta-feira

Horário: 20h

Local: Teatro Bradesco (Rua da Bahia, 2244, Lourdes)

Classificação: Livre

Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

Uma Tendência Para Alegria – Cia. 5 Cabeças

Data: 02 a 04 de fevereiro, sexta a domingo

Horário: 19h

Local: CCBB – Sala Multiuso (Praça da Liberdade, 450, Funcionários)

Classificação: 12 anos

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

IX Mostra de Cinema: Cultura Arte e Poder

Data: 02 a 04 de fevereiro, sexta a domingo

Horário: consultar programação abaixo

Local: MIS – Cine Santa Tereza (R. Estrela do Sul, 89, Santa Tereza)

Programação:

02 de fevereiro, sexta-feira: 19h30 – Los Leones

03 de fevereiro, sábado: 19h – Martírio

04 de fevereiro, domingo: 19h – O silêncio da noite é quem tem sido testemunha das minhas amarguras

Deixe sua opinião!

LEAVE A REPLY