Quintão quer apoio do PT para ser candidato à PBH

0
838

Ele está a caminho de conquistar esta proeza a partir de sua badalação como então líder de seu partido na Câmara dos Deputados, cargo estratégico para negociações dos peemedebistas com o governo federal.

Quintão obteve espaço na imprensa nacional e este era o seu desejo, uma espécie de meio caminho andado para se cacifar ainda mais rumo ao pleito eleitoral do próximo ano. É bom deixar registrado as ligações nos meandros que vão do governador Fernando Pimentel até o presidente do PSDB, senador Aécio Neves, incluindo outros nomes de influencia na política mineira. Vale lembrar que ele quase se tornou prefeito ainda no primeiro turno quando há 8 anos disputou a eleição com Marcio Lacerda.

Outros nomes

Além dessa novidade, outros nomes mantêm uma espécie de plantão quando o assunto é sucessão na capital mineira. Segundo consta nos bastidores, João Vitor Xavier, no momento, teria a preferência do eleitor. Mas ele ainda não se acertou com o seu partido, o PSDB. Existe inclusive a possibilidade de ele aceitar o convite do ministro Gilberto Kassab e efetivamente se mandar para o PSD, partido presidido pelo atual ministro das Cidades.

A lista dos mais badalados é composta por Délio Malheiros, Gabriel Guimarães, Mário Henrique Caixa (por sinal o deputado estadual mais votado em BH), Josué Valadão (o preferido do prefeito Marcio Lacerda, mas sem muita densidade eleitoral) e finalmente o presidente da Câmara de Vereadores, Wellington Magalhães.

A rigor, pesa em favor de Magalhães o fato de ele ter conseguido ser eleito presidente e sob sua administração mudar por completo a imagem da Câmara, inserindo-a no noticiário positivo durante todo este ano de 2015. Além disto, mantém coeso um grupo de cerca de 12 colegas vereadores, especialmente nomes com muita ligação junto ao povão da periferia da cidade.

Outro nome disposto a enfrentar o colégio eleitoral de dois milhões de eleitores é Alberto Pinto Coelho. Ele confessa a disposição de enfrentar a disputa, desde que seja apoiado por pelo menos cinco partidos. Caso contrário, não enfrentaria o embate apenas para demarcar terreno.

Outros nomes propalados são: a ex-deputada Maria Elvira, considerada a segundo opção de Lacerda, o ex-deputado Pimenta da Veiga, por indicação direta do Aécio Neves, Pelé do Vôlei, na qualidade de representante dos movimentos sociais, e a ex-deputada Luzia Ferreira, por sinal ainda sem um projeto definido quanto ao seu futuro político.

Diante de um quadro de dificuldade financeira enorme, o prefeito Marcio Lacerda não aceita discutir a sua sucessão. Segundo pessoas próximas, ele só vai debater este tema pra valer por volta da Semana Santa. Até lá, espera colocar os pagamentos de fornecedores em dia, além de viabilizar um pacote de obras capaz de empolgar a população.

Fonte: Edição do Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here