Mangueira é a campeã do Rio

0
952

Com o carnavalesco mais jovem de todas as escolas, a verde e rosa apostou na cantora Maia bethânia para voltar a vencer o carnaval.

História e tradição estiveram mais do que nunca a serviço da Mangueira, última escola a desfilar na Sapucaí no carnaval 2016. A Verde e rosa, que apostou em Maria Bethânia como enredo para voltar a ganhar o carnaval carioca, contou com a MPB em peso no seu desfile. Além da homenageada, Caetano Veloso, irmão dela, também foi um dos destaques.

Também desfilaram Mart’nália, Adriana Calcanhoto, Chico César, Zélia Duncan, Lúcia Veríssimo, Regina Casé, Vanessa da Mata, Renata Sorah e Ana Carolina.

A escola homenageou os 50 anos de carreira de Bethânia. A ideia surgiu do carnavalesco Leandro Vieira, que tem apenas dois anos de carreira no ramo e é o mais jovem do carnaval carioca, com 31 anos.

O desfile da Mangueira mostrou a vida da cantora, uma das maiores da história do País. As alegorias e alas representaram diversas fases da vida e carreira da baiana.

A comissão de frente foi formada por 15 bailarinas negras com um figurino ousado, que fazia parte da coreografia e deixava os seios à mostra, como guerreiras Oyá – orixá relacionada à sensualidade e à valentia.

No quarto setor, a Mangueira trouxe os principais sucessos imortalizados na voz de Maria Bethânia. Canções como “Fera Ferida”, “Explode Coração”, “Abelha Rainha”, “Esotérico” e “Oração à Mãe Menininha” foram relembradas.

Com o tema, a Mangueira busca seu 18º título. Apesar de ser uma das maiores vencedoras do carnaval carioca, a escola não ganha desde 2002 e no ano passado quase foi rebaixada, terminando o campeonato na 10ª posição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here