Grupo do Beco estreia espetáculo “Céu da Rua”

0
375

A Montagem, que estreia 13 de dezembro tem dramaturgia construída a partir de experiências reais vividas pelo elenco, formado por atores e moradores do Aglomerado Santa Lúcia/Morro do Papagaio. Entre os temas abordados estão as memórias de infância na favela.

 

Criado em 1995, o Grupo do Beco desenvolve um trabalho que alia pesquisa artística e transformação social por meio do Teatro, resultando, em 2003, na fundação da Casa do Beco. Localizada aos pés do Aglomerado Santa Lúcia/Morro do Papagaio, a casa promove o desenvolvimento humano e a transformação social por meio do fomento à produção e difusão cultural e artística em Belo Horizonte. Reservando um último lançamento especial para 2019, o Grupo do Beco estreia no dia 13 de dezembro, às 20 horas, na Casa do Beco, seu mais novo espetáculo: “Céu da Rua”.

A montagem faz parte de um novo momento do Grupo do Beco, que desde 2012 conta com elenco reformulado, dando continuidade às montagens e apresentações de suas obras teatrais inspiradas em temas sociais diversos e vivências cotidianas da própria comunidade onde atuam. 

CÉU DA RUA

Em “Céu da Rua”, o público acompanha uma dramaturgia construída a partir das experiências reais dos atores e moradores do Morro do Papagaio que participaram de oficinas com brinquedos e brincadeiras para a troca de experiências, promovidas pela Casa do Beco em 2018. A pesquisa teve orientação do artista brincante Roquinho, que ministrou duas oficinas com jogos, cantigas de roda e histórias fascinantes que conheceu ao longo de sua carreira visitando comunidades de todo Brasil e comunidades ribeirinhas do Vale do Jequitinhonha.

O texto do espetáculo é resultado do trabalho desenvolvido na comunidade com a  diretora Polyana Horta, junto ao elenco e Diretor do Núcleo Artístico da Casa do Beco, o ativista cultural, Nill César. A intenção da montagem é dar vida aos sentidos produzidos com as vivências na rua, nas oficinas, na pesquisa do Morro dos Brincares, que sublinham a nostalgia e a cumplicidade juntos aos moradores, adultos e crianças.

Foram dois meses com histórias e casos contados por eles para alimentar a ideia de um primeiro roteiro do espetáculo que, a partir daí, teve sua dramaturgia criada em processo colaborativo entre direção e atores. Assim, “Céu da Rua” retrata o dia a dia de moradores da comunidade pelo olhar da criança, como ela enxerga a sua casa, seus pais, seus amigos, a escola e a violência dentro e fora de casa, de um jeito peculiar que combina inocência e esperteza. Casos, aventuras, nostalgia, medos e anseios dão o tom de histórias que narram os acontecimentos ao mesmo tempo em que os vivem.

“A construção da dramaturgia se deu por meio de um processo colaborativo. Criamos um roteiro estruturado para abordar a comunidade durante a infância, escrito por mim mas sempre acompanhado e aprovado pelos atores, que são os donos das histórias e memórias traduzidas no palco. O processo de revisitar a infância de cada um foi muito tocante, bonito e doloroso. São diversas histórias sobre a alegria e a leveza da infância, mas também sobre abusos, preconceitos, racismo e temas mais profundos que estiveram presentes na infância das pessoas e da comunidade.”, conta a diretora Polyana Horta.

Abordando a fase lúdica da infância com o uso de jogos e brincadeiras na própria dramaturgia, a peça também chama atenção para a importância dos direitos das crianças, garantindo o Direito de ir e vir, de ter acesso à escola, à cultura, à uma boa educação e, principalmente, ser livre para nunca ter que parar de brincar.

A montagem ainda conta com direção musical de Hugo da Silva, ator e diretor musical do Grupo Maria Cutia. “Céu Azul” carrega uma musicalidade forte, trazendo canções autorais e releituras de músicas conhecidas do público, propondo arranjos com base no Soul dos anos 1960 e 1970, além de agregar outros ritmos como o funk, o rap, o baião e o samba.

O espetáculo “Céu Azul” estreia no dia 13, às 20horas, na Casa do Beco (Av. Arthur Bernardes, 3876 – Barragem Santa Lúcia), segue com apresentações nos dias 14/12, às 16h, no Parque Jorge Eduardo Couri (em frente a Casa do Beco), e no dia 15/12 com duas seções, às 10h e 16h.

 

SOBRE A CASA DO BECO

 

A CASA DO BECO surgiu em 2003, a partir do trabalho artístico do Grupo do Beco (criado em 1995). Localizada aos pés do Aglomerado Santa Lúcia/Morro do Papagaio, na região Centro Sul de Belo Horizonte (MG), a instituição é um Ponto de Cultura desde 2010 e seu principal objetivo é promover o desenvolvimento humano e a transformação social por meio do fomento à produção e difusão cultural e artística, especialmente do teatro, em sua comunidade, além disponibilizar suas atividades a outros públicos da cidade. Aberta ao público desde 2011, a Casa é espaço de intercâmbio de experiências culturais diversas. Buscando a formação humana e profissional através da arte, são oferecidas oficinas artísticas para crianças, jovens e adultos. Além disso, há uma ampla programação artística e cultural, sempre gratuita, que mescla grandes sucessos do teatro dos grupos mais distintos da cidade e as montagens produzidas pela própria Instituição.

 

Através de seu Núcleo Artístico, composto pelo Grupo do Beco e pela Companhia Movimento do Beco, a Casa oferece aos seus artistas a oportunidade de se profissionalizar no teatro e na dança, expressando nos palcos as cenas de seu cotidiano. Para manter suas atividades, a Casa do Beco conta com a colaboração de parceiros, amigos, empresas e de recursos oriundos leis de incentivo Federal, Estadual e Municipal. Atualmente, a programação da Casa do Beco é mantida graças ao patrocínio do Instituto Unimed BH, via da Lei Rouanet, viabilizado pelo incentivo de pessoas físicas, e da Cemig, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

 

Assim, desde suas origens, com a experiência inicial do Grupo do Beco, em 1995, a instituição vem tentando fazer com que o teatro, atividade popular em sua origem, mas elitizada em nossos tempos, seja acessível a todos os cidadãos.

Ficha Técnica espetáculo “Céu da Rua”

Direção: Polyana Horta

Elenco: Alexandre Almeida, Carla Gomes, Erlon Vital, Fernanda Carvalho, Leo Richard, Ramon Paixão e Will Inácio

Dramaturgia: Polyana Horta em parceria com o elenco

Assessoria Dramaturgica: Nill César

Cenografia e Figurinos: Fabiana Martins Mouchrek

Direção musical: Hugo da Silva

Preparação Vocal do espetáculo: Polyana Horta

Oficina “Encontros para Brincar”: Roque Antonio (Roquinho)

Oficina de Percepção Musical: Liliane Alves e Hugo da Silva

Oficina de Perna de Pau: Marcelo Oliveira

Designer: Giovanni Damásio

Fotografia (Crianças da Capa do Programa): Pri Campelo

Iluminação: Doni Oliveira

Cenotécnico: Nilson Alves

Gravação da trilha: Estudio Paquetá Música

 

Sinopse do espetáculo “Céu da Rua”:

Uma comunidade. No alto do morro lembranças de quem um dia subiu e desceu a rua principal da favela contando casos que marcaram a história dos atores do Grupo do Beco. Um olhar sobre a infância através da ótica dos moradores do Morro do Papagaio e que traz à cena brinquedos e brincadeiras de todas as gerações. Um mergulho nostálgico no amor e na dor de se crescer em uma comunidade.

 

::Serviço::

Grupo do Beco estreia o espetáculo “Céu da Rua” na Casa do Beco

Apresentações:

-13/12; 20h: Casa do Beco (AV. Arthur Bernardes, 3876)

-14/12, 16h: Parque Jorge Eduardo Couri (Praça da Barragem Santa Lucia, em frente a Casa do Beco)

-15/12, 10h: Vila Estrela (Em frente ao Muquifu – Rua Santo Antonio do Monte, 726)

– 15/12, 16h: Predinhos (Rua Manoel Guilherme Roscoe, S/N, Vila São Bento)

Classificação: Livre

Duração: 1h15

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here