FILARMÔNICA DE MINAS GERAIS APRESENTA A HISTÓRIA DA MÚSICA NO CLÁSSICOS NA PRAÇA, EM BETIM

0
96

 Concerto gratuito e aberto ao público será realizado no dia 29 de julho, às 11h,na Praça Milton Campos

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais considerada uma das melhores do país, volta a Betim, dentro da série Clássicos na Praça. A apresentação, gratuita e ao ar livre, será no dia 29 de julho, às 11h, na Praça Milton Campos. O grande público irá ouvir um repertório diversificado e descontraído, com obras de compositores exponenciais da música clássica. São elas a Música Aquática: Suíte nº 2 em Ré maior, HWV 349 – II. Alla Hornpipe, de Haendel; O rapto do serralho, K. 384: Abertura, de Mozarta Quinta Sinfonia de Beethoven (primeiro movimento); a Abertura Carnaval Romano, de Berlioz; Dança Eslava, op. 46, nº 8, de Dvorák; Dança Húngara nº 1, de Brahms; Trovão e Relâmpago, op. 324, de J. Strauss Jr., e o Bolero de Ravel. Completam o repertório obras de dois importantes compositores brasileiros: O Guarani: Protofonia, de Carlos Gomes; e Série Brasileira: IV. Batuque, de Nepomuceno.

Com esse repertório, o público passará por uma breve história da música orquestral. Haendel é um dos mais importantes compositores do Barroco; com Mozart, será ouvida a música do período Clássico; em Beethoven, a transição do Classicismo para o Romantismo; Berlioz, Brahms e J. Strauss Jr. representam a música do período romântico; Dvorák traz os encantos do nacionalismo; na música brasileira, Carlos Gomes e Alberto Nepomuceno também se filiam à estética romântica; por fim, a era moderna chega com o sempre encantador Bolero de Ravel.

Quem contará essa história junto aos músicos será o maestro Marcos Arakaki, com uma longa trajetória artística tanto na Filarmônica como em outras orquestras de destaque no Brasil e no exterior. O maestro ressalta que levar a música clássica a um número cada vez maior de pessoas é um dos objetivos da Orquestra. “Para nós, é um prazer contribuir para a formação de público e a disseminação da música orquestral de excelência”. Lembrando que a própria cidade conta com três orquestras, a Sinfônica, a Orquestra Jovem e uma formação infantil, Arakaki afirma ser “muito importante estimular os jovens que participam dessas formações e colaborar para manter em Betim um ambiente propício à apreciação musical. Sabemos quanto o público anseia por boa música”, conclui o maestro.

Formada por 90 músicos, a Filarmônica de Minas Gerais, em 10 anos de existência, conta com amplo reconhecimento de público e da crítica especializada e já foi aplaudida por 1 milhão de pessoas.

Este concerto é apresentado pelo Ministério da Cultura e Instituto Unimed-BH, viabilizado pelo incentivo dos médicos cooperados e colaboradores da Cooperativa, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Conta ainda com o incentivo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura e apoio da Prefeitura de Betim através da Funarbe.

Concerto gratuito

Mais informações no site www.filarmonica.com.br ou (31) 3219-9000

Informações em Betim pelo telefone (31) 3532-2530 (Funarbe)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here