FID 2019 Bem Comum, Nossas Raízes

0
192

Fórum InterNacional da Dança – FID, um dos maiores fomentadores da dança no Brasil, celebra 24 anos com programação nos dias 18,19 e 20 de outubro, em Belo Horizonte

FID – Fórum InterNacional da Dança, um dos mais importantes programas de fomento à dança no Brasil, chega aos 24 anos em 2019 com uma programação de três dias em Belo Horizonte (MG), de 18 a 20 de outubro no Teatro Raul Belém Machado com espetáculos, FID Autobiografias e Fórum Afirmativas Latinas. Além dos três dias de programação intensa, de forma permanente a FIDoteca – acervo de vídeos de dança está disponível no Centro Cultural Salgado Filho.

FID é realizado pela Atômica Artes e Ur=H0r. Conta, pelo quinto ano consecutivo, com o patrocínio do Instituto Unimed – BH. Esse ano o FID 2019 é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.

Em seus 24 anos, vem mais uma vez contribuir para a promoção da cultura, a preservação do patrimônio e a economia da região, a estruturação do setor cultural, a produção cultural e a descentralização da vida cultural. Por isso, sua programação será realizada em um aparelho cultural descentralizado, o Teatro Raul Belém Machado, no bairro Alípio de Melo.

Com a proposta “Bem comum, nossa raízes”, o FID em 2019, dá continuidade a proposição curatorial iniciada em 2007, com a chamada “SULREAL – Propostas de Desimperialismos”. Nas palavras de Caroline Silas, curadora junto a Adriana Banana e Cristiane Oliveira: “Bem comum, nossa raízes” defende um continente de escrever novas narrativas e tomar seu lugar de direito no cenário mundial, por meio do corpo que pensa e respira a sua própria cultura.

A programação de 2019 traz o espetáculo “Epitafios en el Viento” do grupo Tatambud Danza (Colômbia, Pasto), coreografado e dançado por Baldomero Beltrán e sua música original será apresentada ao vivo por seu autor, Alex Pinta de la Cruz. A obra é uma verdadeira preciosidade artística feita por um artista de rara expressão e eloquência dramática. O grupo Tatambud Danza, sediado na cidade de Pasto, região de Nariño, parte montanhosa dos Andes, onde a Colômbia faz fronteira com o Equador. O retrato de um corpo andino e suas sonoridades carregando os traços da região onde habitam, com força, exuberância e inteligência. Baldomero Beltrán, diretor da Tatambud Danza, também é professor e pesquisador na Universidade de Nariño na cidade de Pasto, onde também produz um festival de dança.

 

Sob a coordenação do FID, “Epitacios en el Viento” realiza turnê nacional por meio dos esforços conjuntos de organizações membras do Circuito Brasileiro de Festivais Internacionais de Dança:

  • Recife (Pernambuco): Festival Cena Cumplicidades – dia 16 de outubro (quarta-feira) às 20 horas, no Teatro Apolo.
  • Belo Horizonte (MG): FID – dia 19 de outubro (sábado) às 20 horas e dia 20 de outubro (domingo) às 19 horas, no Teatro Raul Belém Machado.
  • Fortaleza (Ceará): Bienal Internacional de Dança do Ceará – dia 22 de outubro (terça-feira) às 19 horas no Teatro B. de Paiva / Porto Dragão.

 

 

PROGRAMAÇÃO DIA-A-DIA

No dia 18 de outubro às 20 horas, com entrada gratuita, a programação do FID contará com o artista Baldomero Beltrán na ação “FID Autobiografias”, cuja primeira edição foi em São Paulo (em 2011). De acordo com Adriana Banana, idealizadora do Fórum, “o FID Autobiografias é uma ação que junta formação de público, de profissionais e preservação de memória imaterial é dedicado a escutar os artistas da dança, para reencontrar, trocar e se aproximar do público. É ao mesmo tempo um local de trabalho, intercâmbio e conselho para as formações e artistas presente”.

No sábado, dia 19 de outubro, às 18 horas, com entrada gratuita, a programação traz o Fórum Afirmativas Latinas – pesquisa em dança produzida por nós com as artistas e pesquisadoras mineiras Lívia do Espírito Santo e Violeta Penna com a mediação da Profa. Lívia Guimarães (Filosofia – UFMG). De acordo com Caroline Silas, idealizadora do Afirmativas Latinas: “esse Fórum é dedicado à nossa produção acadêmica, um momento para deserdamos a obsessão imposta que devemos sabotar a nossa própria identidade – a começar pela vida acadêmica”. Seguido ao Fórum, às 20 horas, o público poderá conferir o espetáculo “Epitacios en el Viento”.

No domingo, dia 20 de outubro, o espetáculo “Epitafios en el Viento” será apresentado às 19 horas. Ingresso para o espetáculo é R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia) e indicação etária é para pessoas a partir de 12 anos.

 

 

RELAÇÕES INTERNACIONAIS – FID DIPLOMATA

“Um Fórum ou um festival vai além das apresentações e das ações que os olhos do público veem, é uma das ferramentas mais potentes e efetivas em relações internacionais”, explica Cristiane Oliveira, curadora associada ao FID desde 2017. Assim, além das apresentações e atividades artísticas que o público poderá conferir de sexta-feira a domingo próximos, que privilegiam a produção local, latinoamericana com um representante da dança colombiana. O FID desempenha seu papel de relações internacionais e protagonista cultural por meio dos acordos bilaterais com seus parceiros internacionais através de apresentações de grupos mineiros e brasileiros no exterior. É o caso da artista mineira Flaviane Lopes, com espetáculo estreado no FID 2018 e do brasiliense Edson Beserra que foram apresentados no festival de dança de Medellin – Endanzante – em setembro de 2019, através da indicação direta do FID e esforços iniciados em meados de 2018.

 

ACESSO AO ACERVO FID – FIDoteca

Desde 2007, o FID disponibiliza um dos mais ricos acervos de vídeos de dança do País com todos os espetáculos apresentados em todas as suas edições. Essa é uma das formas que colabora com o processo de educação em dança e mantém viva sua memória. Esse material destina-se à pesquisa e estimula a produção de conhecimento. A ideia é deixar que as informações sobre edições anteriores do FID continuem disponíveis para a sobrevivência do pensamento dessa dança contemporânea, a fim de mostrar que as experiências presenciadas ainda estão vivas.

Em 2019, a FIDoteca está disponível de forma permanente no Centro Cultural Salgado Filho (CCSF).

A FIDoteca itinerante, que já passou por Nova Lima (MG) e Belém (Pará), tem o objetivo de colaborar com o processo de educação em dança e manter viva sua memória, com a democratização do acesso desse conteúdo destinado à pesquisa e ao estímulo da produção de conhecimento. No próximo ano, a FIDoteca se internacionalizará indo para a África, no Mali e Caribe, no Haiti por meio de seus parceiros Dense Bamako Danse, Donko Seko no Mali e Port-au-Prince Arts Performance e PAPLAB – Choreographic danse and performance Centre em Port-au-Prince (Haïti).

 

SOBRE o FID Nascido em Belo Horizonte em 1996 como festival e com o compromisso de produzir, debater e difundir informações e experiências no campo da dança contemporânea e na formação de novos públicos, por onde circulam relevantes obras de artistas nacionais e internacionais, o FID é considerado o mais importante festival independente de dança de Minas Gerais, quiçá do Brasil, completando 24 anos de atividades ininterruptas em 2019.

Em 2001, como consequência do amadurecimento do projeto, alterou sua denominação de festival para fórum, transformando-se numa iniciativa que propõe a mobilização para a reflexão sobre o universo da dança e do corpo, e suas mais variadas conexões, com caráter multidisciplinar.

Desde seu início, de maneira articulada e permanente, o FID promoveu circulação, distribuição, fomento, exposições, espetáculos, lançamento de livros, publicação e edição de livros, debates, workshops, programa de bolsas, mostras, laboratórios, palestras, inclusão social, reflexão sociocultural, com a presença dos mais renomados diretores e bailarinos, além de criar um espaço privilegiado de pensamento e de intercâmbio de ideias e repertórios.

É reconhecido também por ter revolucionado a dança no Brasil ao trazer espetáculos audaciosos, como a Candoco Dance Company (Reino Unido) composta por cadeirantes, uma das atrações da edição de 1996.

Desde 2007, o FID disponibiliza a FIDoteca, com o intuito de deixar que as informações sobre edições anteriores do fórum continuem disponíveis para a sobrevivência do pensamento da dança contemporânea e para mostrar que as experiências presenciadas ainda estão vivas.

PROGRAMAÇÃO FID 2019

FID AUTOBIOGRAFIAS: BALDOMERO BELTRÁN – “BEM COMUM, NOSSAS RAÍZES” Palestrante-dançarino: Baldomero Beltrá Mediadoras: Caroline Silas e Adriana Banana

 

QUANDO 18 de outubro – Sexta-feira às 20 horas

ONDE Teatro Raul Belém Machado

DURAÇÃO 60′

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA INDICATIVA Livre

#GRATUITO

 

Inaugurada em 2011, a série de autobiografias objetiva uma maior proximidade com a obra do artista convidado, conhecendo sua trajetória e pelo diálogo. Uma forma de transmissão de conhecimento oportuna para o público profissional, estudantes da dança, das artes e para todos os interessados.

 

FÓRUM “AFIRMATIVAS LATINAS – PESQUISA EM DANÇA PRODUZIDA POR NÓS”. Com Profa. Lívia Guimarães (FILOSOFIA – UFMG), Lívia do Espírito Santo (BH-MG) e Violeta Penna (BH-MG).

 

QUANDO 19 de outubro – Sábado – 18h às 19h30

ONDE Teatro Raul Belém Machado

DURAÇÃO 90′

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA INDICATIVA Livre

#GRATUITO

Profa. LÍVIA GUIMARÃES (MEDIADORA) – Professora Titular do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Minas Gerais, possui Graduação (Bacharelado) em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1984), Mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1989) e Doutorado em Filosofia pela Catholic University of America (1994). Foi Tutora Intercampus na Universidad de Santiago de Compostela (1997), Visiting Scholar na University of North Carolina at Chapel Hill (2000), Visiting Scholar na New York University (2006), Research Fellow no Institute for Advanced Studies in the Humanities – University of Edinburgh (2010, 2011) e Visiting Scholar na University of Yale (2014). Tem experiência e várias publicações na área de Filosofia, atuando principalmente nos seguintes temas: Hume, ceticismo, naturalismo, moralistas britânicos, psicologia moral, filosofia da religião, feminismo, literatura e filosofia, e ética animal. Atualmente, exerce a função de coordenadora do GT Hume ANPOF (2016- ) e do Grupo Hume UFMG/CNPq) (2000 – ).

LÍVIA DO ESPÍRITO SANTO – Mestre em Artes Cênicas pelo Instituto de Filosofia, Artes e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto – UFOP (2018), Pós-graduada em Gestão Pública pela Faculdade de Políticas Públicas Tancredo Neves da Universidade Estadual de Minas Gerais FaPP/UEMG (2013), Licenciada em Sociologia (2013) e Bacharel em Ciências Sociais (2011) pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC/MG, formada como bailarina pelo curso técnico/profissionalizante do Centro de Formação Artística (Cefar) da Fundação Clóvis Salgado de Minas Gerais (2005). Suas pesquisas abordam as temáticas: Dança, Envelhecimento e Experiências de FinitudesArte e Trabalho; e, Tensionamentos entre Arte e Instituição Pública. Atualmente é bailarina da Cia. de Dança Palácio das Artes, um dos três corpos artísticos da Fundação Clóvis Salgado (MG/Brasil), professora de dança na ELA – Escola Livre de Artes Arena da Cultura (BH/MG) e colaboradora do Observatório da Diversidade Cultural – ODC. Tem experiência nas áreas de Artes, Educação, Antropologia e Políticas Culturais.

Tema e recorte da pesquisa que será abordado: “Corpo e dança no tensionamento entre arte e instituição pública: um olhar para percurso artístico da Companhia de Dança Palácio das Artes”.

VIOLETA PENNA – Doutoranda em Artes pela UFMG é mestre em educação pela UEMG, é especialista em Gestão de Políticas Culturais pela Unesco e em Gerência de Assistência Social pela Fundação João Pinheiro e graduada em Psicologia pela UFMG. Possui formação em cursos livres de dança, tendo integrado o grupo profissionalizante do 10 Ato Centro de Danças.

Desde 2005, desenvolve projetos voltados ao público jovem, aprofundando o estudo da formação e criação artística com e para jovens de periferia. Co-realizou a montagem do espetáculo “nomeiodeparacom” (2013) e da performance “Tutorial” (2018), ministrando paralelamente, workshops e oficinas para jovens e educadores em diversas cidades e eventos. Atuou como orientadora e diretora artística no espetáculo “A Jogada” (2019).

Como dançarina atuou na Meia Ponta Cia de Danças/MG e atualmente desenvolve projetos independentes.

Foi professora de dança para crianças e jovens em escolas particulares e em projetos socioculturais e trabalhou como técnica cultural no Programa Para Jovens, BH Cidadania e no Centro Cultural Vila Santa Rita da cidade de Belo Horizonte.

Atualmente é gestora do Centro Cultural Bairro das Indústrias e da QuinTao Produções.

 

Grupo/artista: TATAMBUD DANZA / BALDOMERO BELTRÁN (COLÔMBIA, PASTO)

Espetáculo: EPITAFIOS EN EL VIENTO (com música ao vivo).

 

QUANDO 19 de outubro – Sábado – 20h

                 20 de outubro – Domingo – 19h

ONDE Teatro Raul Belém Machado

DURAÇÃO 60′

CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA INDICATIVA 12 anos

INGRESSOS R$ 10,00 (inteira) – R$5,00 (meia-entrada)

Sinopse EPITAFIOS EN EL VIENTO Por aqueles que se foram e não encontram o caminho de regresso. Pelos que já não estão e os que não voltaram. Por aqueles que nunca saberemos que nome escrever em seus epitáfios. Por aqueles cujos sonhos foram mutilados. Por aquele que ainda seguem vivos, em algum lugar, esperando a aurora. Para que o grito de socorro não se afogue na tormenta da noite. Para que, em nome do povo, os cemitérios não continuem se enchendo. Pela infinidade de nomes escritos sob os epitáfios do vento.

Ficha Técnica

Criação, direção e interpretação: Baldomero Beltrán

Criação musical e música ao vivo: Alex de la Cruz

Fotografia: David Pupiales

Figurino, cenografia e iluminação: Taller creativo Tatambud Danza

Sobre o GRUPO e o artista TATAMBUD DANZA/ BALDOMERO BELTRÁN (PASTO, COLÔMBIA)

TATAMBUD DANZA – Conta com 25 anos de trabalho cênico de forma contínua, produzindo espetáculos de teatro, dança-teatro e dança contemporânea. Seu trabalho artístico está fundamentado sobre a recuperação e indagação/ questionamento da memória ancestral campesina da região das altas montanhas andinas, no sul da Colômbia, por meio de uma linguagem corporal de raízes, capaz de transmitir uma cosmovisão particular. É uma proposta ligada a poética da palavra e do corpo, que aborda temáticas tradicionais ao mesmo tempo que o faz também através de formatos da arte contemporânea como a arte-instalação e a performance com uma estrutura dramatúrgica que recorre a componentes simbólicos das cerimônias da região.

BALDOMERO BELTRÁN – diretor do Tatambud danza, é ator e bailarino colombiano. Em 1992, terminou seus estudos de teatro e dança na ‘fundación Aleph teatro’ na cidade de Pasto, com ênfase na pesquisa corporal a partir do teatro físico antropológico e da dança experimental. Em 1996, criou o primeiro grupo de dança contemporânea do sul do país denominado Tatambud danza, no qual é intérprete e diretor, criando mais de quinze espetáculos solo e cinco obras de grande formato que receberam prêmios, bolsas e reconhecimento pelo público e profissionais da área.

Em 1996, foi considerado um dos quatro melhores coreógrafos da Colômbia no concurso nacional de dança contemporânea de Bogotá com a obra “Morada”. Realizou estudos de dança Butô andino na casa de la danza de Quito (Ecuador) com a mestra Susana Reyes e de dança contemporânea com a Frente Independiente de La Danza. Obteve o título de mestre em artes plásticas da Universidade de Nariño, com o grau de honra pela sua tese em dança performance “Actos de vida”. Participou de mostras, salões de arte e festivais nacionais e internacionais no Equador, Peru, Venezuela, Argentina, México e outros.

Como diretor da fundação Tatambud danza implementa projetos sociais e culturais como a escola infantil de dança teatro “Alas de quinde” em bairros e comunidades em situações de vulnerabilidade e violência e também o festival de dança contemporânea “A Hora que La Niebla Sube”. Em seus mais de 28 anos de vida artística criou e dirigiu mais de 60 montagens de dança, dança teatro, dança contemporânea, teatro e performance com crianças, jovens, adultos e comunidades urbanas e rurais de sua região.

 

SERVIÇO:

FIDoteca CENTRO CULTURAL SALGADO FILHO – CCSF

Endereço: R. Nova Ponte, 22 – Salgado Filho, Belo Horizonte – MG, 30550-720

Funcionamento : Segunda a sexta, das 9h às 21h;

Sábado, das 9h às 18h

ccsf.fmc@pbh.gov.br

 

TEATRO RAUL BELÉM MACHADO

Endereço: Rua Leonil Prata, s/no – em frente à Praça Paulo VI

 

 

FICHA TÉCNICA – FID 2019 – FÓRUM INTERNACIONAL DE DANÇA 24 ANOS Realização Atômica Artes e Associação Ur=H0r

Idealização, Coordenação Geral e Curadoria – Adriana Banana

Coordenação de Comunicação, Social Media e Curadoria – Caroline Silas

Curadora associada – Cristiane Oliveira

Coordenação Executiva – Simone Rosa

Coordenação Técnica – Júnior da Mata

Técnica – Cristiano Medeiros

 

Assessoria de Imprensa – Link Comunicação

Coordenação Editorial: revista FID, site e peças gráficas – Adriana Banana e Caroline Silas

Design Gráfico – Deriva Assessoria contábil – Lucrar Contabilidade

@ FID – Fórum InterNacional de Dança Marca registrada de Atômica Artes – Idealização em 1995 Adriana Banana

 

SAIBA MAIS

Instagram: @fid_bra

Facebook: FIDBrasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here