“FESTIVAL FARTURA – COMIDAS DO BRASIL” CONTOU COM MAIS DE 7 MIL PESSOAS EM BELO HORIZONTE

0
70

FORAM MAIS DE 14 MIL PRATOS SERVIDOS E MAIS DE 60 ATRAÇÕES GASTRONÔMICAS

A sexta edição do Festival Fartura – Comidas do Brasil Belo Horizonte aconteceu no último fim de semana, dias 5 e 6 de outubro, e reuniu mais de sete mil pessoas na  rua Tenente Brito Melo (em frente à Sala Minas Gerais). O público conferiu mais de 60 atrações gastronômicas, de todas as regiões do Brasil, e mais de 15 atrações artísticas nos dois dias de evento. Foram servidos 14 mil pratos e mais de 4 toneladas de alimentos foram preparados.

No espaço chefs e restaurantes, muitos pratos chamaram a atenção e caíram no gosto dos presentes. Destaque para o torresmo de barriga em rolo a pururuca, do Bar do Zezé (MG), os hambúrgueres do Seu Burguer (MG), as empadas do Café com Prosa (MG), a moqueca de camarão com banana da terra, do chef Jonas Moreira do Akuaba (AL) e os sorvetes da Alento (MG).

Sucesso em todas as edições, os espaços Origem ao Prato, onde ocorrem cozinhas ao vivo, contaram com chefs mostrando seus segredos na hora de cozinhar. Foi possível conferir nomes como Willian Vieira (Terroir Gastronomia – SC), Juliano Caldeira (consultor gastronômico do Albanos), Eliza Fonseca (Bar da Lora – MG), Flávio Trombino (Xapuri – MG), Ivo Faria (Vecchio Sogno) e muito mais.

Como gastronomia também promove aprendizados diversos, o Espaço Conhecimento trouxe aulas com degustação, abordando cases e aspectos culturais da culinária de diversos locais do país. O público aprendeu sobre charcutaria artesanal, com Cláudia Colarmarco (MG); o uso de flores em receitas, com Ian Baiocchi (GO), destilados brasileiros, com Cesar Adames (SP); pirarucu de casaca, com Paulo Anijar (PA), entre outros.

As aulas do Espaço Interativo estiveram sempre cheias e os participantes se divertiram ao colocar a mão na massa junto aos chefs. Caetano Sobrinho (MG) ensinou a receita de tropeiro de feijão andu verde, enquanto João Bertoloti (MG) apresentou o sanduíche de língua e Américo Piacenza (MG) uma massa com PANCs. Também foi possível aprender filé mignon suíno com molho de tomate colada, com Luiz Jacob(SP), consome de porcini e algas catarinenses com maça, cogumelos e arraia defumada, do chef Willian Vieira e muito mais.

Na Mercearia Fartura, o público teve a oportunidade de conversar com produtores e levar para casa produtos como cafés, doces, queijos, defumados, embutidos, coquetéis e muito mais.

programação musical também foi farta no evento. No sábado, o palco foi tomado pela Orquestra de Câmara Sesc, Bloco Unidos do Queixinho, Abre a Roda – Mulheres no Choro, Toca de Tatu, The Fck’Brothers e Refinaria. Já no domingo, foi possível curtir Choro por Elas, Mari & Celi estão na cidade, Bloco Magnólia, Fernando Merlino Trio, Thiago e o Baile da DelegasCIA e Nie Myer. Atrações cênicas também integram a programação.

Além de Belo Horizonte, os Festivais Fartura de 2019 já passaram por Belém, Brasília, São Paulo e Tiradentes. Até o fim do ano, Porto Alegre, Fortaleza e Lisboa recebem edições do evento.

Semana Fartura

Neste ano, o Festival Fartura não foi o único evento do Fartura – Comidas do Brasil na capital mineira. As atividades foram ampliadas, com ações ao longo de toda a semana.

Com o objetivo de mudar a rotina de centenas de pessoas, e promover o aprendizado, conhecimento e entretenimento por meio do poder transformador da gastronomia, ocorreu a ação Conhecimento Gastronômica nas Escolas. No dia 30 de setembro, o  Projeto Querubins recebeu a chef Luiza Fiorini que ensinou a receita de cupcake de banana. Já no dia 1º de outubro, o Núcleo Assistencial Caminhos para Jesus contou com a presença da chef Carol haddad, com o Milkshake de frutas.

Outra novidade foi Seminário “CULTIVAR: conversas sobre gastronomia da origem ao prato”, que aconteceu nos dias 3 e 4 de outubro, no auditório da Globo Minas. Diversos profissionais e estudiosos da gastronomia se reuniram para abordar temas como a sustentabilidade na cozinha, a comida do futuro, formas conscientes de servir, a origem dos alimentos, entre outras temáticas.

SOBRE A PLATAFORMA FARTURA – COMIDAS DO BRASIL

A Plataforma Fartura – Comidas do Brasil tem o objetivo de mapear a cadeia produtiva da gastronomia, a fim de disponibilizar conhecimento ao público – em forma de conteúdo e experiência – e criar conexões entre os integrantes dessa cadeia.

As Expedições Fartura são viagens que já percorreram mais de 77 mil km em todo o território nacional levantando as histórias, personagens, ingredientes e receitas. Foram mais de 264 cidades visitadas e cerca de 600 fontes entrevistadas. O conhecimento é transformado em conteúdo e disponibilizados no site e redes sociais (Facebook e Instagram), vídeos, livros, programas de rádio e em projetos customizados.

A celebração do projeto são os Festivais Fartura, onde há o encontro entre produtores, chefs e estudiosos da gastronomia com o público. Nos eventos – que já acontecem em Belém, Brasília, Porto Alegre, São Paulo, Tiradentes, Belo Horizonte, Fortaleza e também fora do Brasil, em Lisboa – é possível adquirir conhecimento, aprender receitas, conhecer histórias, comprar produtos e, claro, experimentar os pratos dos mais renomados chefs de todo o país. Até 2018, os festivais serviram 285 mil pratos, realizaram 2.700 atividades gastronômicas e 1.130 culturais; foram 4.700 profissionais de gastronomia envolvidos para servirem um público de mais de 770 mil pessoas.

Entre outros prêmios, a Plataforma Fartura – Comidas do Brasil recebeu o second runner-up em Inovação em Turismo, da United Nation World Tourism Organization.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here