ARTISTA VISUAL GILMARA OLIVEIRA FAZ EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL SOBRE O “FEMININO EMPODERADO”

0
63

A artista visual mineira Gilmara Oliveira expõe oito obras inéditas na exposição individual “Do Que o Coração Está Cheio ou Sobre Começo, Meio e Fim”, promovida pela Aliança Francesa Belo Horizonte. A mostra, em cartaz até o dia 20 de setembro, é o quinto evento da programação anual da galeria Georges Vincent, em um total de oito exposições ao longo do ano, todas com o tema “Arte na Luta”.
Com um olhar permanente sobre a mulher empoderada, as pinturas abstratas são baseadas em discursos contra a violência, a valorização do sagrado feminino e o direito de fala e mobilidade. “Apesar de os trabalhos serem autobiográficos, apresento de maneira universal uma luta a favor da vida das mulheres, do direito de irem e virem, sendo quem se é, sem rótulos ou padrões”, expressa a artista.
Entram, aí, temas como orgasmo e ejaculação feminina, na obra Clímax; a menstruação que se torna azul em comerciais de TV, em Poiesis; parto e maternidade, em Glândulas e Revés; abuso e aborto, em Lembranças do Quarto Escuro e Desafeto. “Trago à tona o sentimento e o entendimento das feridas expostas de outrora. Tudo costurado a ações performáticas, como reforço da luta”, descreve Gilmara. Em tamanhos e técnicas variadas, as obras são ambientadas por uma seleção de canções de blues interpretadas por mulheres, com o intuito de jogar luz à trajetória de luta das cantoras deste gênero musical.

Sobre a artista
Gilmara Oliveira nasceu em Timóteo (MG) e se graduou em Escultura pela Escola de Belas Artes da UFMG. A artista trabalha com diversas linguagens, especialmente vídeo experimental, pintura e performance. A figura da mulher é uma constante em sua trajetória, desde ações no espaço urbano para sensibilizar e fazer refletir sobre a banalização da violência entre gêneros e o feminicídio, até o projeto colaborativo Vespa (Via de Experimentação em Performance e Arte), em que se debruça sobre o sagrado feminino, em parceria com Carolina Botura. Seus trabalhos mais recentes são “(Des)encontros – Lugar onde me encontro pelo erro” (2018), com a ação “Até que um BASTA nos separe”, no Teatro 171, em Belo Horizonte; e a exposição coletiva “Mulheres a caminho” (2017), realizada em Campinas (SP), com curadoria de Fausto Gracia (México) e Cecilia Stelini (Brasil). Também já expôs em Portugal (2010), Alemanha (2010), Porto Rico (2010) e França (2011), com obras bidimensionais, e é parceira da multiartista Zi Reis, no Ateliê Pé Vermelho.

SERVIÇO:
Exposição “Do Que o Coração Está Cheio ou Sobre Começo, Meio e Fim”, da artista visual Gilmara Oliveira.
Visitação: até 20 de setembro
Horários: de segunda a quinta, das 7h30 às 20h15 | sexta-feira, das 7h30 às 17h15 | sábado, das 8h às 13h
Local: Aliança Francesa Belo Horizonte (rua Tomé de Souza, 1.418, Savassi)
Entrada gratuita
Mais informações: (31) 3291-5187
afbh@aliancafrancesabh.com.br
aliancafrancesabh.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here