Comédia “Quem Prospera Sempre Alcança” (SP) chega a Belo Horizonte com apresentações gratuitas

0
136

A determinação dos brasileiros em encontrar novas opções de trabalho por conta própria, pequenas noções de educação financeira, como a importância do planejamento e da organização para a realização dos nossos sonhos, são temas do espetáculo musical de rua Quem Prospera Sempre Alcança, que encerra turnê nacional em Belo Horizonte, após turnê por 10 cidades brasileiras. O público belo-horizontino poderá assistir ao novo trabalho do autor e diretor paulistano Leonardo Cortez (quatro indicações ao Shell e outros prêmios na cena de São Paulo), no dia 11 de outubro, sexta-feira, com sessões às 10h e às 19h, no Mercado Popular da Lagoinha, e no dia 12 de outubro, sábado, com apresentação única, às 11h, no Parque Municipal (Praça do Trenzinho). A direção musical e composições originais são de Jonatan Harold (diretor musical em trabalhos com Elias Andreato e Gabriel Villela), e os figurinos e cenário, de Márcio AraújoAcesso gratuito, com interpretação de libras em todas as sessõesClassificação indicativa: livre. Duração: 45 minutos. Gênero: comédia popular. Mais informações para o público: Facebook e instagram – @quemprospera.

Patrocinada pela Visa, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cidadania e do Governo Federal, a peça está se apresentando por 11 cidades em diferentes estados até outubro, sempre de forma gratuita. “Em 2018, o Brasil bateu recorde em número de novos microempreendedores, o que reforça a importância de apoiarmos um espetáculo como esse. As mensagens transmitidas, como a importância do planejamento e do gerenciamento das receitas e despesas, são extremamente relevantes para o crescimento dos negócios deste público”, explica Sabrina Sciama, Diretora de Comunicação da Visa do Brasil.

SINOPSE
O espetáculo começa com a entrada de dois técnicos de uma companhia teatral encarregados de montar o palco para a apresentação que será feita no local. Eles fazem às vezes de operários e mestres de cerimônia e evocam situações sobre empreendedorismo a partir de três outras histórias.

Na primeira delas, duas fãs de uma dupla sertaneja decidem, na fila para entrar no show, como vão gastar o dinheiro que juntaram com muito sacrifício. Na segunda, dois vendedores ambulantes resolvem fazer uma atrapalhada sociedade e na terceira, um falido dono de boteco recebe a visita de uma inusitada fada-madrinha.

“Falar sobre empreendedorismo no Brasil atual é falar sobre o caminho pelo qual cada vez mais brasileiros estão optando por seguir em função da crise econômica. Ao mesmo tempo, ter acesso aos mecanismos de desenvolvimento de novos negócios é a possibilidade real de concretização dos sonhos profissionais. Quem Prospera Sempre Alcança é um espetáculo que inclui dicas de educação financeira, principalmente ligadas ao empreendedorismo, sem a pretensão de ser didático, que apresenta, com muito humor, situações e ciladas que qualquer um pode se meter por conta da inexperiência nos negócios e na vida pessoal”, conta o autor e diretor Leonardo Cortez.

LINGUAGEM E ENCENAÇÃO

A encenação busca as raízes do teatro populardo circo-teatro e da comédia de costumes. “Artisticamente, pesquisei sobre a linguagem teatral do espetáculo de rua, me debruçando sobre a obra de Dario Fo e os trabalhos da Cia. La Mínima”, acrescenta.

humor é elemento de aproximação direta com o público, conquistado através de um texto ágil, contemporâneo e de comunicação franca. No desenrolar da peça, onze personagens são evocados pelos dois técnicos, interpretados pelos atores Djair Guilherme e André Santos, a partir do uso de máscaras e acessórios. A participação dos espectadores é solicitada em brincadeiras interativas que se desdobram enquanto o público é testemunha da construção de uma peça enquanto assiste a outra.

Essa metalinguagem é uma forma de reflexão tanto para o espectador comum sobre o fazer teatral como para o próprio artista, que precisa empreender em seu ofício. “O artista via de regra é empreendedor de sua própria obra e precisa entender dos mecanismos de produção cultural para levar sua pesquisa ao público. O estabelecimento de parcerias, tão comum no mundo dos negócios, se faz absolutamente necessário em tempos de crise econômica e cultural”, explica o diretor.

Os figurinos, cenários e adereços são inspirados nas companhias teatrais itinerantes. “Elas fazem até hoje o popular teatro mambembe de imediata identificação popular e que tem nas restrições orçamentárias o seu mote de beleza e originalidade. Temos assim, a sobreposição de tecidos e o reaproveitamento de materiais, numa estética que remete ao circense. A música, originalmente composta para o espetáculo, dialoga com gêneros populares como o sertanejo e o samba de raiz, em números interativos. A ideia é que o público saia do espetáculo cantando e pensando nos próximos passos para a realização dos seus sonhos”, revela.

FICHA TÉCNICA

Texto e direção: Leonardo Cortez. Elenco: André Santos e Djair Guilherme | Assistência de direção: Rogerio Barsan | Composição e direção musical: Jonatan Harold | Cenário e figurino: Márcio Araújo. Iluminação: Ricardo Bueno. Coreografia: Fabiana Santos. Fotografia: João Caldas F° | Direção de produção: Sonia Kavantan | Patrocínio: Visa. Apoio: Fundação de Parques, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Prefeitura Municipal de Belo Horizonte | Realização: Kavantan & Associados – Projetos e Eventos Culturais, Ministério da Cidadania e Governo Federal – Lei de Incentivo à Cultura.

SOBRE LEONARDO CORTEZ (SP)

Roteirista, dramaturgo, ator e diretor teatral, formado em Artes Cênicas pela ECA/ USP, atuante na cena brasileira desde final dos anos 90. No teatro e como dramaturgo, Cortez foi indicado quatro vezes consecutivas ao Prêmio Shell de Melhor Autor, além de indicações na mesma categoria nos Prêmios APCA, Cooperativa Paulista de Teatro e Aplauso Brasil. A peça de sua autoria, “Sala dos Professores”, foi apontada pelo site UOL como a Melhor Dramaturgia de 2016, além de ter sido o texto vencedor no Prêmio Júri Popular no Site Aplauso Brasil.

Cortez tem ainda quatro livros editados: “Trilogia Canalha”, pela Editora Candombá, “Comédias Urbanas” pela Editora Sesi-SP, “Sala dos Professores” e “Pousada Refúgio”, ambas pela Giostri. Seu texto teatral mais recente, “Comédias Ilícitas”, foi vencedor do Prêmio Zé Renato e tem estreia prevista para maio de 2019.

 

SERVIÇO

Comédia “Quem Prospera Sempre Alcança”, de Leonardo Cortez

Classificação: livre | Duração: 45 minutos

11/10 – sexta-feira (duas apresentações)

Horário: às 10h e às 19h

Com interpretação de Libras em todas as apresentações.

Local: Mercado Popular da Lagoinha

Av. Pres. Antônio Carlos, 821

Acesso gratuito

12/10 – sábado (apresentação única)

Horário: às 10h

Com interpretação de Libras

Parque Municipal (Praça do Trenzinho)

Acesso gratuito

Obs.: No dia 10/10 haverá apresentação fechada na Escola Municipal Paulo Mendes Campos – Av. Assis Chateaubriand, 429, às 16h00 e 19h30, para os alunos e comunidade.

Mais informações para o público:

Facebook e instagram – @quemprospera.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here