“Clubbers da Esquina”: Festival online da MASTERplano traz atividades formativas e festas eletrônicas

0
506

Evento gratuito acontecerá entre 1o e 13 de dezembro, com oficinas, masterclasses e um line-up com artistas das cinco regiões do Brasil e também da Argentina, do Uruguai e do México

“Clubbers da Esquina”, um trocadilho que faz referência à vocação musical de Minas Gerais, agora apropriada pela cena eletrônica e o movimento clubber de Belo Horizonte, tão vivo após 2015. Este é o nome do festival online que a MASTERrplano realiza entre os dias 1o e 13 de dezembro, cuja programação mistura música eletrônica, tecnologia, debates e atividades formativas. A programação, totalmente GRATUITA, conta com oficinas, aulas públicas e festas, com artistas das cinco regiões do Brasil e também da Argentina, do Uruguai e do México. Nomes como MC Carol, Saskia, Getúlio Abelha, Iasmin Turbininha e Zombies in Miami participarão das atividades. Com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte e patrocínio do Uni-BH e da Lápis Raro, a programação completa pode ser conferida no site www.clubbersdaesquina.com.

>> Clique aqui para ver fotos de todos os artistas do festival

O festival “Clubbers da Esquina” coroa a importância das festas eletrônicas numa época difícil para o entretenimento, em que a cena clubber soube adaptar-se ao virtual. “As festas online, precisamente as de BH, foram essenciais para manter a comunidade clubber tão viva. Nesse período pandêmico, muitos novos DJs, performers e artistas visuais foram descobertos”, afirma Vitor Lagoeiro, integrante da MASTERPlano. “Além do entretenimento, precisamos pensar em como democratizar o conhecimento e a formação na área de performance, iluminação, projeção visual e produção musical, entre outras questões”.

MASTERclasses e oficinas

Neste sentido, é que o evento destaca as atividades formativas, como as MASTERclasses. Serão duas conversas transmitidas ao vivo e com participação do público online: a primeira, no dia 7 de dezembro, com a carioca MC Carol, um dos maiores nomes do funk no Brasil, que conversa com o jornalista musical Guilherme Guedes, do Rio de Janeiro; e a segunda, no dia 10, com a produtora cultural Kika (Baile da Serra), a artista e pesquisadora Thálita Motta e o historiador  Guto Borges, que aborda o tema “O mais profundo é a festa”

 

Outro eixo importante são as oficinas, que ocorrem entre 1o e 18 de dezembro, durante os dias de semana e exigem inscrição gratuita prévia pelo site do festival. Serão quatro oficinas: “Produção Musical com Autonomia”, com Mari Herzer (SP); “VJ: Como Ficam os Visuais na Pandemia?”, com a MIR – Estúdio de Tecnologia Criativa (MG); “Design Intuitivo e Performance”, com Miss Imigration e Léo Teófilo (BA); e “Introdução à Iluminação”, com Coletivo Prisma (MG).

“Os temas foram escolhidos a partir de assuntos relevantes para se construir uma festa eletrônica, tais como música, artes visuais e performance. Escolhemos oficineiros que admiramos o trabalho e que acompanhamos as atividades formativas”, afirma Belisa Murta, que também integra o coletivo, responsável pelo reflorescimento da cena eletrônica de BH pós-2015. “Toda e qualquer pessoa pode se inscrever e participar das oficinas, porém as vagas são limitadas para um número específico de participantes”, completa.

FESTA

É hora de se jogar na pista (ou melhor, na sala, no quintal ou no espaço que preferir em casa). Durante todos os dias, 28 artistas se apresentarão, entre DJs, produtores musicais, artistas visuais e performers, de BH e de outras cidades do país, como Belém/PA, Recife/PE, Brasília/DF, São Luís/MA, Porto Alegre/RS, Goiânia/GO, Fortaleza/CE, Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP. O line-up conta ainda com três atrações internacionais: Zombies in Miami (México), Lila Tirando a Violeta b2b Hiela Pierrez (Uruguai) e She Teiks (Argentina).

“Teremos lives musicais em todos os dias do festival, sempre após as oficinas e debates. No sábado e no domingo, serão mais apresentações. Tudo isso direto do site do festival”, afirma Sosti Reis, que também integra a MASTERPlano. “A ideia é também reunir artistas que exploram a música eletrônica por meio de vários estilos, formatos e linguagens, incluindo não somente o techno e o house, mas também o breakbeat, o electro, o funk, o bass, o reggaeton, o brega e outras tantas possibilidades que tornam o Brasil um dos lugares mais criativos do mundo”, completa.

 

Para Sosti, a pista de dança de Belo Horizonte é conhecida por ser acolhedora e receptiva. “Nos último cinco anos, BH se tornou um importante destino para clubbers, DJs, produtores e performers de todo o Brasil. E o line-up do ‘Clubbers da Esquina’ não destoa dessa história”, ressalta. “O festival recebe artistas de todas as regiões do Brasil, de modo a celebrar uma história que, apesar de local, é construída por todo o país. O festival também expande fronteiras ao conectar-se com as vizinhas argentinas, mexicanas e uruguaias”.

 

Projeto Clubbers da Esquina nº 1106 aprovado no Edital 2017 oriundo da Política de Fomento à Cultura Municipal (Lei nº 11.010/2016).

Sobre a MASTERplano

A MASTERplano surgiu, em 2015, com o objetivo de ocupar o espaço público e buscar uma nova fruição da música eletrônica em Belo Horizonte. O coletivo é uma iniciativa de oito artistas que promove e utiliza das festas como recurso para redescobrir a cidade e seus espaços. Articulando música, arte e temas como ativismo de gênero, sexualidade, territórios e a própria forma de produção, a MASTERplano convida o público a experimentar e construir espaços híbridos que borram as fronteiras entre o institucional, a rua, o entretenimento e o ativismo.

MASTERplano é Belisa Murta (Belisa), Carolina Mattos (Carol Mattos), João Nogueira, Lu Escarrbe (ESCARRBE), Pedro Saldanha (Pedropedro), Romana Abreu (Romana), Sosti Reis (Supololo) e Vítor Lagoeiro (Lagoeiro).

MASTERplano apresenta “Festival Clubbers da Esquina”
Quando. De 1o a 13 de dezembro
Onde. www.clubbersdaesquina.com
Quanto. Programação gratuita
Mais. fb.com/masterplanobh / instagram.com/masterplanobh

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here