Circovolante comemora Dia do Palhaço (10/12) com Noites Circenses, em Mariana

0
66

Em homenagem ao Dia do Palhaço (10 de dezembro), o Circovolante anuncia a sexta e última edição do ano do projeto “Noites Circenses”, em Mariana (MG), no dia 8 de dezembro. A praça Gomes Freires (Jardim) recebe, das 18h às 21h, artistas locais para espetáculos gratuitos.

A programação se inicia com a participação do Coral Infanto-juvenil Monsenhor Rafael Coelho. Na sequência, os palhaços Xinxin e Juaneto, do Circovolante, sobem ao palco e convidam Liz Monteiro e seus bambolês, o palhaço Vinagre, a Cia. Circunstância e o Quinteto Volante. Paralelamente à programação, os moradores do distrito de Cláudio Manoel montam barraquinhas com vendas de artesanato e quitutes. Também haverá barracas com artesanatos regionais.

Em seis edições, o projeto comemora a marca de 10 mil pessoas assistindo aos espetáculos, com apresentações de mais de 40 artistas, grupos e companhias ao longo de 2018. “Com o ‘Noites Circenses’, procuramos investir na cultura local, tendo os elementos lúdicos do circo como principal destaque, e ressignificar áreas do espaço públicos distantes do centro histórico, como o bairro Cabanas e a praça dos Ferroviários, incentivando a ocupação e o trânsito da população”, diz o artista circense e palhaço Xisto Siman, um dos idealizadores do Noites Circenses.

Para fazer os espetáculos, o Circovolante convidou artistas da região, como os palhaços Vinagre, Furreca e Jojoba, o mágico Silas, os cantores Clerisson Araujo e Erika Curtiss e os grupos 6 no Samba, Djalô e Entre no Ritmo. Quem também marcou presença foi o Circo Irmãos Simões e o grupo folclórico Arraial do Milho Verde, ambos sediados em Belo Horizonte.

O evento também valorizou o artesanato e a gastronomia de distritos de Mariana, a exemplo do artesanato e comidinhas de Passagem de Mariana e Padre Viegas, como galinhada e cuscuz. Além disso, o Noites Circenses deu espaço para feiras solidárias, com a participação de entidades como a ONG Instituto de Defesa dos Direitos dos Animais e a Comunidade da Figueira.

Com apoio da Prefeitura de Mariana, o projeto Noites Circenses é um projeto em parceria com a Fundação Renova, instituição criada para conduzir as ações de reparação e compensação dos impactos socioambientais e socioeconômicos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em 2015.

SERVIÇO:

Noites Circenses

Atrações: Circovolante; Coral Infantojuvenil Monsenhor Rafael Coelho; Liz Monteiro; Cia Circunstância, palhaço Vinagre; Quinteto Volante

Data: 8 de dezembro

Horário: das 18h às 21h

Local: praça Gomes Freire (Jardim), Centro, Mariana (MG)

Todos os eventos são gratuitos

facebook.com/Circovolante

SOBRE O CIRCOVOLANTE

No interior de Minas Gerais, em Passagem de Mariana, a arte circense se renova o tempo todo com o Circovolante, que há 18 anos leva palhaços, cômicos, bufões, músicos e brincantes em espetáculos para todo o Brasil. Fruto de uma parceria de 26 anos entre Xisto Siman e João Pinheiro, o grupo é uma combinação do trabalho circense com a divulgação dessa arte milenar.

Em sua sede, a Casa do Palhaço, o Circovolante recebe regularmente crianças e adolescentes, que aprendem sobre o processo de funcionamento e gestão do grupo e compreendem melhor o ofício da arte circense. Também são ministradas oficinas para o público em geral e apresentação de espetáculos. O Circovolante possui também um acervo com livros de história do circo e mais de 300 filmes de comédias mudas do princípio do século passado, disponível em sua sede.

SOBRE A FUNDAÇÃO RENOVA

A Fundação é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar, com autonomia técnica, administrativa e financeira, os programas e ações de reparação e compensação socioeconômica e socioambiental para recuperar, remediar e reparar os impactos gerados a partir do rompimento da Barragem de Fundão, com transparência, legitimidade e senso de urgência. A Fundação foi estabelecida por meio de um Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here