Baianas Ozadas faz homenagem a Carlinhos Brown no carnaval de BH

0
50

Mais de 500 mil pessoas são esperadas no maior bloco de Belo Horizonte com muito axé e homenagem ao artista baiano Carlinhos Brown no carnaval que mais cresce no Brasil; entre as novidades, bloco terá a lavagem da escadaria da Igreja São José, ala de inclusão social e músicas autorais

O carnaval de Belo Horizonte tem um gostinho da Bahia. O maior bloco carnavalesco da cidade, Baianas Ozadas, já está pronto para colorir as ruas e fazer a festa. O bloco desfila na segunda-feira de carnaval, dia 12 de fevereiro, com concentração marcada para acontecer a partir das 09h, na Afonso Pena, principal avenida de centro da capital mineira, sugestivamente na esquina com rua da Bahia. O cortejo segue pela avenida, em direção à Praça da Estação, mas fará uma parada na escadaria da Igreja São José para a tradicional lavagem, em alusão ao que é feito na escadaria da Igreja do Senhor do Bonfim, na Bahia.

Neste ano, o bloco Baianas Ozadas defila com o tema “Pinte no CarnaBrown”, que homenageia a maior estrela da música baiana, Carlinhos Brown, que completa 40 anos de carreira. Brown é um artista multifacetado: é cantor, percussionista, compositor, arranjador, produtor e artista plástico, além de possuir uma longa lista de sucessos gravados por ele e por outros intérpretes como Marisa Monte, Sergio Mendes, Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Caetano Veloso, Maria Bethânia, Milton Nascimento e Shakira.

De acordo com Geo Cardoso, baiano radicado em Minas, vocalista e fundador do bloco, a folia faz uma conexão entre a Bahia e a capital mineira. “O carnaval de Belo Horizonte, desde o surgimento do Baianas Ozadas, em 2012, tem uma forte influência dos ritmos oriundos da Bahia, do samba-reggae e suas variações. Todos nós sabemos da importância de Carlinhos Brown no fortalecimento da cultura de extração afrobaiana pelo país, da força da sua criação rítmica. Não é à toa que ele é conhecido como o Cacique do carnaval. Para nós é uma honra homenageá-lo no carnaval que mais cresce no Brasil”, conta Geo Cardoso, que idealizou a homenagem.

A homenagem começa pela baianidade que o bloco leva para Minas Gerais, passando pelo vasto repertório de sucessos de Carlinhos Brown e chega também à identidade visual, criada pelo artista plástico mineiro Menote Cordeiro. “Esse convite para retratar o Carlinhos Brown na homenagem do Baianas Ozadas, mexeu com algumas questões pessoais. Pois, acredito que já existia, de alguma forma, uma sintonia ligando o meu trabalho com o trabalho do Brown e também ao Baianas. Nas referências afros, e principalmente nas religiosas. Antes do convite eu estava no processo de criação de uma imagem inspirada nos guerreiros de Ogum, orixá de quem Brown é devoto, e sinto que pintá-lo em seguida foi uma continuidade. E o resultado foi incrível. No trabalho final, eu quis retratá-lo, em ‘Deltas de Antônio’, como representação de um grande rio, que espalha esta cultura baiana riquíssima que tem o Baianas Ozadas. Por isso, Brown será estampado nas camisetas do bloco como um afluente dessas águas, e os peixes como elementos de ligação dessa espiritualidade”, explica o Menote Cordeiro, autor da obra.

Novidades

Os apaixonados pelo carnaval podem se preparar, porque o bloco traz muitas novidades. Para a folia de 2018, além da música oficial “Sou Baianas”, a banda oficial do Baianas Ozadas ganhou novos integrantes. Neste ano, os foliões serão animados pelo som de três homens nos vocais: Geo Cardoso, vocalista e idealizador do bloco, Serginho Marques, com toda a energia da Bahia, e participação especial de Alê Massau, que participou da última edição do programa The Voice Brasil.

O bloco Baianas Ozadas tornou-se a sensação da folia na capital mineira pelo seu jeito baiano de ser, com vestuários autênticos que vão de saias, à turbantes e balangandãs, representando a legitimidade e irreverência dos carnavais da Bahia não só nas roupas, mas também no som. Em 2017, a bateria do Baianas Ozadas foi às ruas com cerca de 120 integrantes, após uma redução que visou melhorar a qualidade a médio prazo e também fidelizar os integrantes que se comprometem em tocar com o bloco no carnaval de BH. Para 2018, a bateria pretende ter o mesmo número de integrantes e a instrumentação do bloco continua formada por surdos (fundos e dobras), repiniques, e caixas. Além da ala de dança e das crianças, Os Baianinhas, neste ano será apresentada a ala da inclusão social, “Faz um coração aê”, em parceria com a Apae, que dará a oportunidade para pessoas com deficiência física e intelectual curtirem o carnaval.

Baianas Ozadas

Baianas Ozadas foi criado em 2012 pelo baiano radicado em BH, Geo Cardoso, que convidou um grupo de amigos para sair como uma ala no carnaval da capital. Desde o primeiro ano, todos – homens e mulheres – se vestem com saias, turbantes e colares de baianas em reverência às tradicionais baianas, de forma bem-humorada e compondo um visual peculiar.

No ano seguinte, a ala deu origem ao bloco. E desde então, ele cresceu vertiginosamente ano a ano, se tornando o maior do carnaval de Belo Horizonte. Em 2017, o público ultrapassou o número de 500 mil pessoas. Para 2018, o Baianas Ozadas prepara um repertório com clássicos eternos do Carnaval, ritmos baianos e sucessos de Carlinhos Brown, que vão empolgar os foliões que tomam as ruas da capital mineira.

Serviço:

Desfile de Carnaval Baianas Ozadas 2018

Tema: “Pinte no CarnaBrown”

Alas: ala de dança, ala infantil “Os Baianinhas” e ala de inclusão social de deficientes mentais, físicos e múltiplos “Faz um coração aê”

Data e Horário: 12 de fevereiro de 2018, segunda-feira de carnaval, a partir das 09h

Trajeto: Concentração na Av. Afonso Pena com Rua da Bahia, Centro, Belo Horizonte/MG, parada na Igreja São José para a lavagem das escadarias e depois segue para a Praça da Estação.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here