ATRIZ E CANTORA MARIA TEREZA COSTA ESTREIA ESPETÁCULO CÊNICO “SEM MEDO DE SER ELIS”, NO TEATRO FRANCISCO NUNES

0
170

“Maria, Maria” tem força, raça, gana e a estranha mania de ter fé na vida. Eis uma boa descrição para a atriz, cantora e compositora Maria Tereza Costa, que está pronta a assumir seu novo desafio: interpretar e dirigir o espetáculo cênico “Sem medo de ser Elis”, no dia 31 de agosto, às 20h30, noTeatro Francisco Nunes.

Idealizadora do projeto, ao lado de Márcia Bueno e Felipe Cassiano, Maria Tereza busca construir uma ponte entre o passado e o presente das músicas cantadas por Elis, distanciando-se de um show puramente biográfico ou musical. Para isso, ela mergulhou fundo no universo da “Pimentinha”, tanto na discografia e na biografia, quanto nos contextos musical e político-social do Brasil no período em que ela viveu. “A pesquisa, iniciada em 2017, nos levou a uma concepção de dramaturgia baseada em seus humores, temores e realidades. Dessa forma, fazemos uma transposição para a vida de qualquer indivíduo, seja ele artista ou não”, descreve Maria Tereza.

Com direção cênica de Polyana Horta, o espetáculo é dividido em quatro blocos lineares, com foco nos discursos de Elis e em cenas que representarão o diálogo entre as duas intérpretes. O primeiro aborda o tema “Ser artista”, representando as dores e as delícias da profissão por meio de vídeos de Elis Regina e cenas apresentadas por Maria Tereza Costa e seus parceiros no palco, os músicos Fred Natalino (que assina a direção musical), Larissa Horta, Bo Hilbert e Marcílio Rosa.

Em sequência, o segundo bloco retrata “Ser mulher/mãe”. “Elis foi uma grande mulher e grande mãe. Vamos usar esse discurso para fazer um paralelo com os nossos tempos e para também enaltecer a luta da mulher trabalhadora, companheira e artista”, adianta Maria Tereza. Já o terceiro núcleo traz o tema “Ser cidadã”, iluminando o repertório “engajado” de Elis Regina, concatenado à sua realidade e ao seu tempo. “Será um bloco muito forte e, talvez, o mais relevante, fazendo um comparativo com o período atual, de denúncia, incômodo, questionamento e, principalmente, reflexão”, diz a cantora.

Por fim, o último trecho será o show “Sem medo de ser Elis” propriamente dito, momento em que serão relembrados os grandes clássicos da “Pimentinha”, tais como “O bêbado e a equilibrista”, “Madalena”, “Como nossos pais”, entre outros.

O cenário e o figurino são assinados pelo figurinista Ricca Costumes, que traduz o espírito do espetáculo por meio de simbologias do mar, fazendo uma analogia entre a vida e o oceano e o humor intempestivo de Elis Regina.

 

Sobre a artista:

Maria Tereza Costa tem 16 anos de carreira e já atuou em mais de 20 espetáculos. Iniciou a trajetória com a peça “T.R.A.M.A – Tramoias, rancores e amores de Marias apaixonadas” (2002), do Grupo Universitário Cia Móvel de Teatro do UniBH. Alguns destaques como intérprete são: “Noturno no turno” (2003), “Frankenstein” (2005), o musical “O casamento da ararinha-azul” (2011), a comédia adulta “10 maneiras incríveis de destruir seu casamento” (2012); “O menino maluquinho” (2014), quando foi premiada como Melhor Atriz Coadjuvante no 2º Prêmio Copasa Sinparc de Artes Cênicas; e “A princesa Frida” (2015), pela qual recebeu indicação de Melhor Atriz Coadjuvante na mesma premiação. Foi vocalista das bandas Samba de Luiz e Cirandeiros (vencedora do projeto Vozes do Morro, em 2008) e compôs trilhas para os espetáculos “A princesa encantada” (2009), indicada à Melhor Trilha Sonora Original pelo Prêmio Usiminas/Sinparc, “Companhia de palhaços” (2010), “Circenses” (2010), “Lori Lamby” (2010) e “Talismã” (2012). Em 2016, lançou dois projetos como idealizadora, cantora e atriz: o infantil “MPBaixinhos para todas as idades” e o show de samba “No embalo dos balangandãs”. Estreou no cinema em 2017, como atriz e compositora de parte da trilha sonora do filme “Atrás dos olhos das meninas sérias”, de Carlos Canela. Experimental e intimista, o show “Experimentos: Maria Tereza canta Elis” também foi idealizado, elaborado e interpretado por ela no mesmo ano.

 

SERVIÇO:

  • Show “Sem medo de ser Elis” – com Maria Tereza Costa
  • Data e horário: sexta-feira, 31 de agosto, às 20h30
  • Local: Teatro Francisco Nunes (avenida Afonso Pena, s/nº – Parque Municipal Américo Renné Giannetti, Centro, Belo Horizonte)
  • Financiamento coletivo: catarse.me/semmedodeserelis
  • Ingressos: sympla.com.br/sem-medo-de-ser-elis__324858
  • Valores: R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here