Arte mineira invade Nova York

0
1271

Entre os dias 17 e 28 de março, a Galeria Saphira & Ventura destaca a obra de 35 artistas brasileiros, em Nova York, nos Estados Unidos. Entre eles, estão seis mineiros que ganharão destaque na mostra internacional. O projeto “Marés, Flores, Cores e Estrelas Guia” tem curadoria de Angela Oliveira e foi criado com o objetivo de divulgar e valorizar a arte tupiniquim por todo o mundo.

Diego Mendonça (São João Del Rei), Nilde Maciel (São João Del Rei), Mauro Marques (São João Del Rei), Sérgio Ramos (Tiradentes), Zélia Mendonça (Tiradentes) e Kátia Cunha (Lauro de Freitas) são os escolhidos para levar sua arte para uma das maiores vitrines do mundo. A maioria deles tem passagem por galerias nacionais e internacionais e fazem parte de um time reconhecido no triângulo mineiro.

 O circuito que eles participam já fez sucesso em Viena, na Áustria e chega agora à América. Nova York é conhecida como a capital cultural do mundo; são mais de mil galerias de arte na cidade, abertas para todo tipo de olhar. A cidade é um berço mundial de estilos. Sendo assim, chamar atenção, abrir espaço e provocar questionamentos são algumas das sensações que a exposição vai proporcionar ao público.

“Em Viena tivemos uma amostra de como a arte brasileira é admirada e valorizada. E apresentar talentos ao mundo é gratificante demais. É dar esperança. Ver a emoção de um artista perante uma repercussão positiva de seu trabalho não tem explicação”, conta Angela.

 Mauro Marques é um autodidata natural de São João Del Rei. Desde a infância desenvolve sua técnica em materiais diversos e se destaca por ter resgatado a tradição dos tapetes de areia nas ruas de sua cidade. Já Diego Mendonça retrata cenas do cotidiano na música e na literatura; várias de suas obras fazem parte de coleções renomadas e de celebridades. Nilde Maciel tem inspiração na paz, no mundo, e no autoconhecimento para desenvolver incríveis obras.

Kária Cunha é artista plástica formada pela UEMG, hoje reside em Lauro de Freitas e desenvolve um trabalho ligado à representatividade do self, buscando liberdade em sua expressão. Sérgio Ramos é formado em Arquitetura e hoje possui um atelier em Tiradentes onde se dedica exclusivamente às suas pinturas que resgatam histórias de onde fomos protagonistas. E para completar o time, Zélia Mendonça, que foca sua arte na técnica de assemblage, transformando retalhos de tecido em arte que já foram parar até no Carrousel du Louvre, em Paris.

 Para os artistas que participam da mostra, a importância de um evento internacional é a realização de um sonho. “Creio que mais do que promover a arte estou criando oportunidades novas”, explica Angela. Cada um dos participantes volta para casa satisfeito e com o trabalho valorizado.

Além dos mineiros, participam da exposição: Andrea Mottura, Ary Vianna, Barbara Hubert, Bia Black, Caren V. I., Carla Cortez, Cibele Alves Rodrigues, Clara Bandeira, Claudio Cupertino, Delly Figueiredo, Denise Berbert, Eloisa M. Costal, Germana Zanetti, Karine Kischinhevsky, Lélia Accioli, Lisandra Miguel, Luciana Alfredo, Magna Cristino, Maria Mallmann, Marina Pollara, Miriam  Furtado Krieger, Mizael Lima, Moosa Delaró, Odair Mindello, Pathy Esse, Roberta Urquiza, Sergio Joppert, Vanessa Start e Yohannobosko.

 “Já estão confirmadas outras mostras em Miami, Porto (Portugal) e São Paulo.  Estão nos meus planos passar por França, Suíça, Itália, outras cidades dos EUA e Alemanha. A arte brasileira é muita rica e elogiada em outros países e esse momento é propício para a ação. Então vamos aquecer o mundo com nossa arte e nossas cores”, afirma Angela.

Zélia Mendonça

O Brasil no mundo

Angela de Oliveira tem seu escritório na cidade de São Paulo, onde recebe diariamente vários artistas. Apreciadora da arte, no sentido amplo da palavra, tem como objetivo divulgar novos e emergentes talentos brasileiros.

Por saber sobre os movimentos e manifestações artísticas, Angela extrai desses conhecimentos os motivos para fortalecer ainda mais a intensa atividade de arte no Brasil. “Nossa música, nossas obras de artes plásticas, nossa arquitetura, estilistas e representantes de moda… Tudo é muito rico e leva adiante o nome do país”, afirma.

 “Temos muito a nos orgulhar, pois a arte é uma forma rica de expressarmos a nossa energia, a nossa esperança em um país que nos orgulhe no todo”, completa.

Sobre a curadora

Nascida em Itapetininga, a produtora cultural Angela de Oliveira é artista plástica, curadora de artes e empreendedora. Promove centenas de artistas de todo o Brasil com exposições nacionais e internacionais, como a realizada no final de outubro de 2015, a Paris & Elas – Vertendo Luz, que aconteceu no Salon Art Shopping, no Carrossel du Louvre, na capital da França e a Arte Brasileira em Viena, que aconteceu em fevereiro desse ano, na Galeria Koko, na capital austríaca. “Gostei tanto da experiência no exterior, que decidi pautar meu trabalho como curadora em coletivas internacional, em galerias selecionadas”.

 Serviço

Data: 17 a 28 de março
Local: Saphira & Ventura Gallery
Endereço: 4W 43rd ST#415 New York, NY 10036

www.artsvgallery.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here