Academia Mineira de Letras (AML) realiza a palestra “Maria Firmina dos Reis, precursora...

Academia Mineira de Letras (AML) realiza a palestra “Maria Firmina dos Reis, precursora da negritude”

26
0
Compartilhar

No ano em que se completa o centenário de falecimento da escritora Maria Firmina dos Reis, a Academia Mineira de Letras (AML) realiza a palestra “Maria Firmina dos Reis, precursora da negritude” ministrada pelo professor doutor Eduardo de Assis Duarte. O evento acontecerá no dia 19 de abril, às 19h30.

O evento faz parte do programa Universidade Livre – Plano Anual de Manutenção AML, realizado mediante a Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Unimed-BH, por meio do incentivo fiscal de mais de 4,7 mil médicos cooperados e colaboradores. A AML integra o Circuito Liberdade.

Tomando como ponto de partida os pontos de contato relevantes entre o romance afro-brasileiro Úrsula, de Maria Firmina dos Reis (1822-1917) e Our Nig, da afro-americana Harriet E. Wilson (1825-1900), a palestra aborda o pioneirismo dessas precursoras, ambas figurando como primeiras romancistas negras de seus respectivos países e idiomas. Além disso, chama a atenção o fato de terem sido publicadas no mesmo ano – 1859 – e tratarem da questão da mulher e do homem negros em contextos de escravização.

Após 100 anos da morte da escritora Maria Firmina dos Reis, sua obra vem sendo resgatada e volta a circular, em especial seu romance Úrsula, objeto de três edições nos últimos anos. Além de ser a primeira mulher a escrever um romance abolicionista na língua portuguesa, Firmina é também a primeira negra a publicar um romance em toda a América Latina. Além disso, sua narrativa toma como referência a recuperação da memória, seja ela individual ou coletiva. E confere à representação das relações interétnicas uma perspectiva interna que antecipa a postura e os procedimentos da negritude do século XX em termos de construção de uma “consciência negra do negro” (Mbembe).

Sobre o palestrante:

Eduardo de Assis Duarte é doutor em Letras (USP, 1991), integra o Programa de Pós-graduação em Letras – Estudos Literários, da UFMG e o Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Alteridade – NEIA. Autor de Jorge Amado: romance em tempo de utopia (1996) e de Literatura, política, identidades(2005). É organizador, entre outros, de: Machado de Assis afrodescendente (2007); da coleçãoLiteratura e Afrodescendência no Brasil: antologia crítica (4 vol., 2011); e dos volumes didáticosLiteratura afro-brasileira: 100 autores do século XVIII ao XXI (2014) e Literatura afro-brasileira: abordagens na sala de aula (2014). Coordena a Comissão Editorial do Literafro – Portal da Literatura Afro-brasileira – com informações biobibliográficas, críticas e excertos de 125 autores – disponível no endereço: www.letras.ufmg.br/literafro

SERVIÇO:

  • Maria Firmina dos Reis, precursora da negritude” – com Eduardo de Assis Duarte
  • Data: 19 de abril
  • Horário: 19h30
  • Local: Academia Mineira de Letras (Rua da Bahia, 1466 – Lourdes – BH/MG).
  • Entrada gratuita. academiamineiradeletras.org.br

Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH foi criado em 2003 com a missão de conduzir o Programa de Responsabilidade Social Cooperativista da Unimed-BH. Os projetos desenvolvidos têm na saúde sua área prioritária, mas mantêm interface com outros campos por meio de cinco linhas de ação: Comunidade, Meio ambiente, Voluntariado, Adoção de espaços públicos e Cultura.

Deixe sua opinião!

LEAVE A REPLY