Especial de Natal: sugestões de molhos para surpreender os convidados na ceia 

Especial de Natal: sugestões de molhos para surpreender os convidados na ceia 

386
0
Compartilhar

O antropólogo Raul Lody sugere algumas opções para incrementar e adoçar as receitas

O Natal marca a chegada das deliciosas comemorações de fim de ano, que são celebradas de maneira distinta nas várias regiões do país. Seja seguindo as festividades mais ortodoxas até as menos convencionais, a comida é um importante fator para unir as pessoas.

De acordo com o antropólogo Raul Lody, “são inúmeros os pratos que recheiam as mesas de cores e aromas. Alguns remetem a doces lembranças, outros marcam a chegada de novas tradições, mas independentemente disso, as ceias caracterizam o encontro com pessoas queridas na chegada do fim do ano”, explica.

Com a infinidade de receitas e diversos tipos de saladas preparadas na data, como incrementar os pratos e surpreender os convidados? Lody indica: “Diversificando os molhos! “. Para deixar todo mundo com água na boca e tornar a ceia desse ano memorável, que tal impressionar na cozinha com receitas fáceis e deliciosas?

O antropólogo Raul Lody recomenda alguns de seus molhos prediletos. Confira!

Chutney

Molho feito à base de frutas, sementes picantes e açúcar. É um acompanhamento normalmente utilizado em conjunto com carnes e queijos.

Chutney de manga

Receita indiana que rende aproximadamente entre 450g e 500g.

Ingredientes:

  • 60 ml (4 colheres de sopa) de vinagre de malte ou de sumo de laranja ou de limão;
  • ½ colher de chá de pimenta do reino;
  • 6 cravos-da-índia;
  • 6 grãos de pimenta-do-reino;
  • 1 colher de chá de semente de cominho tostada;
  • ½ colher de chá de semente de cebola;
  • Sal a gosto;
  • 175g de açúcar granulado;
  • 450g de mangas verdes descascadas e cortadas em cubos;
  • 1 pedaço de gengibre (5cm) finamente cortado;
  • 2 dentes de alho amassados.

Modo de fazer: Coloque o vinagre (ou sumo de laranja ou limão) numa panela e adicione a pimenta em pó, o cravo-da-índia, a pimenta-do-reino, as sementes de cominho e cebola, o sal e o açúcar. Então, leve a fogo baixo até as especiarias formarem uma infusão com o vinagre, por aproximadamente 15 minutos. Agora, acrescente a manga já cortada, o gengibre e o alho e cozinhe até que a fruta fique macia e o vinagre tenha evaporado. Quando esfriar, ponha em um vidro esterilizado e tampado e deixe por 2 dias antes de servir.

Chutney de damascos secos

Ingredientes:

  • 450g de damascos secos cortados em pequenos cubos;
  • 1 colher de chá de garam masala (tempero indiano);
  • 275g de açúcar demerara;
  • 450ml de vinagre de malte;
  • 1 colher de chá de gengibre fresco ralado;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 75g de passas de uvas brancas;
  • 450ml de água.

Modo de fazer: Coloque todos os ingredientes em uma panela média e misture bem com uma colher. Então, leve para o fogo por aproximadamente 35 minutos, mexendo de vez em quando até reduzir. Após esfriar, quando o chutney estiver bem consistente, coloque num vidro de geleia devidamente esterilizado e guarde na geladeira.

Molho agridoce ou “molho vermelho”

Molho meio amargo e meio doce destacado por sua cor avermelhada que remete ao valor cultural chinês e japonês da fertilidade. As cozinhas orientais têm uma forte relação filosófica com os ingredientes e por isso o sentido de salgado está relacionado com a água e o doce relacionado com a terra.

Molho agridoce chinês

Ingredientes:

  • 1 xícara de chá de açúcar cristal;
  • 1 xícara de chá de extrato de tomate;
  • 4 colheres de sopa de vinagre de vinho branco;
  • 2 xícaras de água gelada;
  • 2 colheres de sopa de molho de soja;
  • 3 colheres de sopa de amido de milho.

Modo de fazer: Dissolva o amido na água gelada; depois coloque numa frigideira grande e leve ao fogo alto e mexa suavemente. Então, acrescente o extrato de tomate, o açúcar cristal, o vinagre e por último o molho de soja. Mexa suavemente para agregar todos os ingredientes e quando começar a ferver diminua a chama. Vá passando a colher pela borda da frigideira para não grudar e quando aumentar as borbulhas diminua mais a chama. A receita estará pronta quando o molho reduzir.

Molho agridoce chinês 2

Esse molho pode ser o acompanhamento de diversos pratos, como galinha, porco, peixe, tofu e arroz. A quantidade apresentada rende 500g.

Ingredientes:

{c·         2 dentes de alho médio ralados;

{c·         1 colher de chá de gengibre fresco ralado;

{c·          1 colher de chá de cebolinha picado, apenas a parte branca;

{c·         2 colheres de sopa de óleo vegetal;

{c·         4 colheres de sopa de ketchup;

{c·         ½ xícara de água;

{c·         1 colher de chá de vinagre de arroz;

{c·         1 colher de chá de açúcar;

{c·         ½ colher de chá de sal;

{c·         3 colheres de chá de amido de milho;

{c·         3 colheres de sopa de água gelada.

Modo de fazer: Primeiro, num recipiente, misture o ketchup, a água, o vinagre, o açúcar e o sal para fazer o molho básico. Numa frigideira grande, aqueça o óleo vegetal, adicione o alho, a cebolinha e o gengibre. Refogue por cerca de 2 minutos em fogo baixo. Então, acrescente o molho básico e deixe ferver. Adicione o amido de milho, previamente dissolvido nas três colheres de água gelada, e continue mexendo até soltar das bordas da panela.

Nota: Caso não tenha o vinagre de arroz, você poderá usar o sumo de limão. Caso o molho seja para acompanhar carne de porco, o melhor é usar o suco de abacaxi.

Sobre a campanha Doce Equilíbrio: ​

A Campanha Doce Equilíbrio, é uma iniciativa do setor sucroenergético e tem como objetivo promover a informação sobre o equilíbrio na alimentação e estilo de vida. Equalizando o debate sobre o açúcar como componente que pode e deve fazer parte de uma vida saudável, a campanha visa o bem-estar da sociedade. Nas plataformas de blog (http://www.campanhadoceequilibrio.com.br/), Facebook (www.facebook.com/campanhadoceequilibrio) e Instagram (http://instagram.com/campanhadoceequilibrio),

O público pode acompanhar e participar interativamente dos conteúdos relacionados ao universo do açúcar. O projeto, promovido pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), conta ainda com o apoio da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (SIAMIG), do Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás (SIFAEG), e do Sindicato da Indústria de Fabricação do Álcool do Estado da Paraíba (SINDALCOOL).

Deixe sua opinião!

LEAVE A REPLY