Carnaval de BH é protagonizado por mulheres – empresa que liderou infraestrutura de todo o Carnaval de rua é liderada por duas mulheres

0
274
Processed with VSCO with c8 preset

O Carnaval de Belo Horizonte 2019 não foi apenas um sucesso de público – com quase 5 milhões de foliões pelas ruas. Foi marcado pelas lutas indenitárias e pela resistência. As mulheres protagonizaram a cena do Carnaval com campanhas e protestos, liderando blocos e baterias, e toda a estrutura do evento na capital mineira foi executada pela Do Brasil Eventos, empresa dirigida por duas mulheres.

Com pautas feministas, diversos blocos formados apenas por mulheres desfilaram em 2019, como o Bruta Flor, Luz de Tieta, Sagrada Profana – que homenageou Marielle Franco, Baque de Mina, Tapa de Mina, Hip Hop Folia – do coletivo Maritacas MOB, o lésbico e bissexual Truck do Desejo, entre muitos outros.

Contra o assédio, o coletivo “Não é Não” confeccionou, via financiamento coletivo, centenas de tatuagens temporárias com a frase que tomou conta das ruas. Enquanto o Grupo contra o Assédio Sexual a Mulheres no Transporte Público, composto por agentes femininas da Guarda Municipal de Belo Horizonte e da BHTrans, se uniu à equipe da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU-BH) e executou ações educativas de combate à importunação sexual.

Nesta sexta-feira (8), na Praça Raul Soares, o ato do Dia Internacional de Luta das Mulheres terá a participação de mais de 30 blocos com uma bateria composta apenas por mulheres. O tema de 2019 denuncia o crime da Vale em Brumadinho e um ano do assassinato de Marielle Franco.

A produtora que venceu pela segunda vez o edital de licitação para fornecer estrutura e serviços para todo o Carnaval de rua de Belo Horizonte, a Do Brasil Projetos e Eventos, também é liderada por duas mulheres: as sócias Júnia Viana e Patrícia Tavares. A empresa assumiu o custeio dos suportes necessários para o bom funcionamento da folia, ativou as marcas patrocinadoras e, junto a elas, desenvolveu ativações de experiências para o público. Pensadas e executadas por uma equipe majoritariamente e de liderança femininas.

“O papel de mulheres na liderança é ajudar as pessoas a brilharem como seres humanos. Se de Brasília escutamos os gritos incessantes de que nós, mulheres, somos incapazes de várias coisas, a Do Brasil Eventos mostrou exatamente o contrário ao entregar para Belo Horizonte um dos carnavais mais incríveis do país. E não só dos bastidores veio a resposta. Das ruas vimos Marielle sempre presente, um Carnaval de resistência, uma festa onde ‘Não é Não’. E me emociona ver em Áurea Carolina um novo exemplo de liderança política em nosso estado, que leva a nação pra cima e não para baixo”, diz Patrícia Tavares, uma das diretoras da Do Brasil.

“São diferentes orientações sexuais, identidades de gênero ou cor da pele de quem trabalha com a gente dentro e fora da agência. Somos uma empresa que quer fazer sempre o melhor e isso inclui aprender, ensinar e co-criar movimentos importantes para marcas, pessoas e cidades vencendo barreiras, destruindo preconceitos e, acima de tudo, levando alegria. Esse é o nosso DNA”, conclui Patrícia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here